Pages

Subscribe Twitter

domingo, 15 de dezembro de 2013

I Love Waffles

Gente... nesse fim de semana fui "iniciada" na deliciosa arte de fazer Waffles! E, como não podia ser diferente, aqui estou para compartilhar com vocês esta receita maravilhosa, criada pela vó de uma grande amiga @michele.r.martins, que me passou todos os detalhes.

Além dos ingredientes, também é necessário ter a panelinha ou máquina de fazer waffles. Eu já tinha uma máquina em casa há mais de cinco anos - presente de uma outra amiga @laurita.licerre. Porém, a coitadinha estava encostada por ser de outra voltagem e eu ainda não ter comprado o transformador correto para ela.

Mas hoje, a folga da máquina acabou e, pela empolgação do meu maridão com os waffles, ela terá que trabalhar MUITO neste verão! Aliás, estes waffles da foto contaram totalmente com a colaboração dele, que mexeu a massa quando o meu braço na aguentava mais. E a parte de colocar para assar foi disputada... estava BEM divertido!

INGREDIENTES:

  • 500 g de açúcar
  • 250 g de margarina ou manteiga
  • 8 ovos
  • 100 g de coco ralado
  • 500 g de trigo
  • 2 colheres (sopa) de fermento em pó

MODO DE FAZER:

  • Bata tudo no liquidificar ou batedeira (ou misture à mão, caso o liquidificador não dê conta). A orientação da minha amiga é ir acrescentando os ingredientes conforme a ordem acima.
  • Ligue a máquina para ir aquecendo.
  • Unte a máquina com margarina (você pode usar um pincel daqueles de silicone para uso culinário ou improvisar com um guardanapo. Porém, com o guardanapo tem que tomar cuidado para não queimar os dedos e desperdiça margarina).
  • Coloque uma porção da massa no centro da máquina. Quando a máquina for fechada, a massa irá espalhar. Cuidado para não colocar muita massa, para não transbordar. Os primeiros podem sair meio defeituosos, mas conforme a gente vai fazendo, vai pegando o jeito e descobrindo a quantidade exata. 
  • O tempo eu não sei dizer ao certo, mas é só ir olhando. Tem que desgrudar e esperar dourar.
  • Daí, é só esperar e deixar a mágica acontecer ;)

Eles ficam DELICIOSOS na hora, quentinhos! Mas continuam tão deliciosos no dia seguinte também! Dá para comê-los purinhos, com geleia, com requeijão... Uma boa pedida é usar a geleia de pimenta ou, como já comi uma vez na Rosted Potato, com requeijão e geleia. Acho que também deve ficar muito bom com sorvete e caldas.

Ah! A receita completa deve render uns 14 waffles. Aqui em casa, nós fizemos apenas a metade, e foram quase sete... uns 6,5 pra ser mais exata. Na foto, já havíamos devorado os demais :)

Vale MUITO a pena! Feliz Natal com waffles pra todos!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Pão de Banana

Quando me perguntam qual é a minha fruta favorita, já tenho a resposta na ponta da língua: BANANA! Sem sombra de dúvida! E se tem outra coisa que eu gosto é de PÃO... Imagine então um Pão de Banana!!?!!

Quase surtei quando vi a receitinha desse pão no Facebook de uma amiga @dannyreis... PRECISAVA fazer esse pãozinho de qualquer jeito. Para melhorar ainda mais, ganhei uma penca de bananas orgânicas da minha sogrinha :)

Ou seja, tinha tudo pra dar certo! Mas, chega de conversa e vamos a receita!

INGREDIENTES:
3 bananas grandes amassadas
1 xícara de açúcar - melhor se for mascavo, mas com branco também dá (eu usei o mascavo)
1 ovo (segundo a minha amiga, dá pra substituir por 2 colheres de linhaça amolecidas alguns minutos na água até ficar uma gosma)
1 1/2 xícara de trigo (pode ser integral)
1/4 xícara de manteiga amolecida
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de bicarbonato
Passas, ameixa picada, gotas de chocolate, nozes picadas, ou qualquer outra coisa que você gostar (Minha amiga usou blueberry e ficou divino. Eu usei 100 g de cranberry e umas seis metades de nozes picadas e também ficou demais!)

MODO DE FAZER:
Misturar tudo numa bacia e assar numa forma de bolo inglês por 1 hora a 180 graus. (A massa crua fica com a consistência um pouco mais grossa do que a de um bolo).

Viram só que fácil?! E fica uma DELÍCIA! Até meu maridão que não gosta muito de banana AMOU! Ficou saboroso e extremamente macio :)

Bolas de Natal

 Gente... uma das coisas que me fascina nesta minha profissão é a oportunidade de aprender um pouquinho de cada coisa. Atualmente, por exemplo, sou uma "expert" superficial em Trânsito e Mobilidade, Indústria Gráfica, Sindicatos, Odontologia e Artesanato. Vejam só que coisa boa!

E, no último mês de novembro, tive a oportunidade de fazer algumas matérias de passo-a-passo para o jornal do Floripa Quilt - um evento super legal de Patchwork e artesanatos em geral, que acontece aqui em Florianópolis.

Como não tenho nenhuma habilidade com máquinas de costura, linhas e agulhas, fiquei feliz da vida quando entrevistei, fotografei e editei um passo-a-passo, que não precisa destas habilidades: Bolas de Natal lindíssimas presas somente por alfinetes, criadas pela professora Cleuza Brunetti.

Fiquei TÃO empolgada que já fui direto na loja da filha da professora do passo-a-passo para comprar os materiais. Pensa numa pessoa animada... essa era eu chegando em casa com aquele monte de fitas, miçangas e alfinetes!

O resultado ficou bem legal! Por isso, vou compartilhar com você aqui no Blog. Sei que está meio em cima da hora, mas ainda dá tempo de fazer algumas para enfeitar a noite de Natal ou presentear alguém.

MATERIAIS:
  • Bolas de isopor de 100 mm ou 10 cm (como o atendente da loja preferir). Tb pode ser com aquelas de 75 mm (Mas eu achei mais fácil com as maiores). 
  • Fitas de várias larguras e estampas natalinas; fitas voal; gregas; passamanarias; sianinhas douradas ou coloridas; passa-fitas; lantejoulas douradas, verdes e vermelhas; miçangas douradas, verdes e vermelhas; alfinetes (não podem ser muito grossos para passarem nas miçangas e nem muito finos que não segurem as miçangas :S Eu usei o nº 19 para prender as fitas e o nº 24 para prender as lantejoulas e bolinhas porque com o 19, as bolinhas estavam escapando... acredito que daria para fazer tudo com o nº 24).
  • Cola quente somente para colar o laço e a alça para pendurar a bola, pingando apenas sobre as fitas, não na bola de isopor, senão derrete. (Se bem que eu não usei cola quente... usei uma outra cola fria e, em algumas, eu nem usei cola, fixando somente com os alfinetes).
MODO DE FAZER:
  • Corte a fita mais larga escolhida e a posicione de forma que ela abrace a bola e fixe-a com os alfinetes. Da mesma forma, coloque a segunda fita, deixando-a bem fixa com os alfinetes. Se a fita for muito larga, será necessário fazer pequenas penses, prendendo-as também com alfinetes (foto da esquerda abaixo). Se você optar em fazer com as bolas menores (75 mm) não use fitas muito largas, pois vai ser muito difícil fazê-la "abraçar" a bola. Outra coisa, algumas fitas possuem arames na borda. Se tiver arame, tire.
  • Nos quatro espaços em formato de gomo, repita o mesmo processo com fitas mais estreitas e, após, adorne as laterais com enfeites e detalhes até preencher todos os espaços (foto da direita acima).
  • Coloque as miçangas, as lantejoulas nos alfinetes e decore toda a bola a gosto, preenchendo todos os espaços.
  • Faça um laço bem bonito e cole sobre as emendas das fitas e também a alça para pendurar.
Pessoal... faz uma baguncinha e dá um trabalhinho, mas vale a pena o esforço!

Por enquanto, só consegui concluir quatro bolas, que usei para o centro de mesa... ficou lindo! Como a minha árvore é muito pequena e não comporta o tamanho das bolas, estou pensando em concluir as demais para fazer um arranjo para a porta de entrada e presentear algumas amigas, embalando uma bola exclusiva em uma caixinha daquelas transparentes, com um laço bem bonito. Acho que vai ficar show!

Quem tiver alguma dúvida, é só perguntar aqui nos comentários e, se eu souber a resposta, eu digo ;) O negócio é colocar a mão na massa e, com a prática, tudo vai ficando mais fácil.

Loja onde comprei os materiais: Gata Bordadeira (Estreito, Florianópolis/SC)

PS.: Se você tem mais dons artesanais do que eu, confira esta edição do Floripa Quilt Informa e divirta-se com os outros passo-a-passos ;)

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Consumo de nozes prolonga a vida

Notícia boa divulgada pelo site da BBC Brasil: Pessoas que consomem regularmente oleaginosas como nozes, amêndoas e avelãs têm tendência a viver mais, segundo uma pesquisa feita por cientistas americanos, que acompanhou 120 mil pessoas ao longo de 30 anos. Vejam abaixo mais informações:

O estudo, divulgado na publicação científica New England Journal of Medicine, indica que os mais beneficiados são aqueles que consomem diariamente uma porção – nesses casos, os analisados tiveram uma queda de 20% na taxa de mortalidade durante o período de 30 anos de pesquisa, em comparação com outras pessoas que não consumiram as frutas secas.

Os cientistas que fizeram o estudo disseram que, apesar de as pessoas que consumem regularmente essas oleaginosas em geral terem um estilo de vida mais saudável, o consumo em si também contribui para uma vida mais longa.

Porém, segundo a British Heart Foundation, uma organização não-governamental britânica que faz pesquisas e campanhas de conscientização sobre males cardíacos, mais estudos são necessários para comprovar a relação entre longevidade e o consumo dessas frutas secas.

Resultados - O estudo acompanhou cerca de 120 mil pessoas ao longo das três décadas e constatou que quanto mais as pessoas consumiam regularmente as oleaginosas menos provável era que elas morressem durante o estudo.

Aqueles que consomem essas frutas uma vez por semana mostraram ser 11% menos propensos a morrer durante a pesquisa do que aqueles que nunca as comiam.

O consumo de até quatro porções semanais foi associado a uma redução de 13% no número de mortes, e o consumo de um punhado de oleaginosas por dia reduziu em um quinto a taxa de mortalidade durante o estudo.

O principal responsável pela pesquisa, Charles Fuchs, do Dana-Farber Cancer Institute nos Estados Unidos, explicou que "o benefício mais óbvio foi a redução de 29% de mortes por doença cardíaca, mas nós vimos também uma redução significativa, de 11%, no risco de morte por câncer."

A pesquisa também concluiu que, em geral, pessoas que comem as frutas secas têm um estilo de vida mais saudável. Elas se exercitam mais, são menos obesas e fumam menos.

Esse fato foi levado em consideração durante o estudo. No entanto, os pesquisadores reconhecem que isso não elimina das conclusões do estudo todas as diferenças possíveis existentes entre aqueles que consumem regularmente as oleaginosas e aqueles que não.

No entanto, eles disseram que era "improvável" que esse fator, estilo de vida, tenha impacto suficiente para alterar as conclusões da pesquisa.

Eles dizem que as frutas secas de fato parecem colaborar para reduzir os níveis de colesterol, inflamações e a resistência à insulina.

Mais pesquisa - Para Victoria Taylor, nutricionista do British Heart Foundation, "este estudo mostra uma relação entre comer regularmente um pequeno punhado de oleaginosas e um menor risco de morte por doença cardíaca."

"Embora esta seja uma associação interessante, precisamos de mais pesquisas para confirmar que são essas frutas que protegem a saúde do coração, e não outros aspectos relacionados ao estilo de vida das pessoas.
"Frutas oleaginosas contêm gorduras insaturadas, proteínas e uma variedade de vitaminas e minerais, e são ótimas substitutas para barras de chocolate, bolos e biscoitos na hora do lanche."

"A escolha pelas simples, sem sal, em detrimento das que tem mel, são assadas ou cobertas por chocolate, mantém o nível ingerido de sal e açúcar baixo."

O estudo foi financiado pelo National Institutes of Health e pelo International Tree Nut Council Nutrition Research & Education Foundation, ambos dos Estados Unidos.

Fonte: BBC News

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Ricota de Soja

Oi gente!

Um dos posts de maior sucesso aqui do Blog é aquele do Patê de Soja com Palitos Crocantes e sabem o que eu percebi hoje?! Eu esqueci de dar uma dica bem legal que é a de fazer a Ricota de Soja, que é bem tranquila de fazer!

Com esta ricotinha você pode fazer outras receitas deliciosas como patês variados, recheios de esfirra (meu favorito) e até utilizá-lao na preparação de saladas. Uma opção deliciosa, saudável e super necessária para os nossos amigos que têm intolerância ou alergia a lactose.

1º Passo: Fazer o leite de soja. (A receita é a mesma do patê)
- Deixar de molho 1 xícara de soja com duas xícaras de água (geralmente, a gente deixa a noite toda e faz o leite de manhã, mas o negócio é que a soja tem q inchar bem. Ela deixa de ser redondinha e fica compridinha igual a um feijão);
- Descartar a água na qual a soja ficou de molho;
- Agora, com a soja inchada, teremos 2 xícaras de soja;
- Bater no liquidificador 1 xícara de soja e duas de água. (O restante da soja vc pode cozinhar inteira pra fazer salada ou pode aproveitar tudo para fazer o leite. Se for aproveitar tudo, então, serão duas xícaras de soja e quatro de água);
- Coar em peneira fina e grande (pq sobra muito "bagaço");
- Ferver o leite por cerca de 10 minutos (com atenção pq ele sobe igual leite. Eu costumo tirar um pouco da espuma com uma espumadeira e vou mexendo e cuidando o tempo todo até ferver o tempo necessário);

Se você quiser usar parte do leite de soja para fazer o patê, agora é a agora de reservar. Ou se você quiser fazer tudo de ricota, é só deixar tudo na panela.

2º Passo: Fazer a Ricota.
Com o leite que acabou de ferver ainda na panela e com o fogo ligado, é hora de ver a mágica acontecer.
- Com o fogo baixo, você acrescenta no seu leite de soja o suco de um limão. Em poucos segundos, você vai observar a ricota de formando e uma água sobrando.
- É nessa hora que você deve desligar o fogo e coar sua ricota, para sair toda a água que sobra.
- Depois de coada, é só levar a sua ricota de soja para a geladeira e ir pensando nos temperinhos.

Eu gosto de fazê-la temperadinha com limão, azeite, sal, tomate, azeitona e salsinha. Com essa mistura, eu coloco no pão, na salada e também fica ÓTIMA como recheio de esfirra. Também fica super gostoso, misturar com o patê de soja. Enfim... o negócio é arriscar. Às vezes, a ricota fica mais firme, às vezes menos... mas é normal.

E, quanto aos recheios, cada um é que sabe melhor o gosto da família. Eu já comi na casa de uma amiga uma combinação que eu amei, que veio com ricota, cenoura ralada, azeitona, sal e orégano.

Aliás, isso me fez lembrar de uma tapioca que eu gosto D+, que vem com o seguinte recheio: ricota, cenoura ralada, tomate picado, azeite, sal e orégano. Deve ficar muito bom com a ricota de soja. E para melhorar ainda mais para o meu gosto, eu colocaria uns pedacinhos de azeitona verde picada, que eu AMO!

Então é isso! Um grande abraço e fiquem com Deus!

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Exame médico para exercícios

Verãozão se aproximando e é sempre as mesma coisa: as academias começam a lotar, a gente vê mais gente se exercitando nas ruas... Aliás, segundo a Associação Brasileira de Academias de Ginástica, as matriculas aumentam em até 30% nos meses da primavera e do verão.

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto... geralmente, quase ninguém se preocupa em fazer um check-up antes. E você deve estar se perguntando: e qual é o problema disso? Pois é... muita gente não sabe, mas, dependendo do seu estado de saúde atual, alguns tipos de atividade física podem fazer mais mal do que bem, colocando até sua vida em risco.

De acordo com o bioquímico responsável técnico do Laboratório de Análises Clínicas, Marcos Kozlowski, os exames traçam o perfil do metabolismo de cada indivíduo, mostrando os níveis de colesterol, glicose e pressão arterial. Essas informações são importantes para traçar o treino ideal para a pessoa.

 “O check-up é uma segurança para quem vai começar a praticar esportes. O ideal é consultar um clínico geral é ele quem irá prescrever a série de exames necessários para avaliar as condições de saúde”, afirma o especialista.

Para pessoas com mais de 30 anos são indispensáveis exames que detectem problemas como hipertensão arterial, doença coronária, asma e diabetes. Em alguns casos, é preciso também solicitar eletrocardiograma e o teste de esforço para avaliar a resposta do aparelho cardiorrespiratório ao esforço físico.

Segundo o profissional, esses exames médicos da academia podem denunciam problemas que limitem a capacidade do indivíduo de praticar atividades físicas, como doenças no coração, pulmões, aparelho locomotor e vasos sanguíneos.

(Com informações do Blog Bolsa de Mulher)

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Bolo Coração

Gente...

Amei esse passo a passo ensinando a fazer um bolo no formato de coração. Eu sei que existem formas neste formato, mas pra quem não tem é uma dica. Além do mais, o mais legal dessa possibilidade é que dá pra fazer um bolo ENORME. 

Abraço, pessoal! ;) 

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Nó de gravata diferente

Em homenagem aos nossos leitores =)

quarta-feira, 10 de julho de 2013

10 dicas para uma pele linda no inverno

Como no inverno, nem sempre o sol aparece, corremos o risco de pensar que não precisamos nos preocupar tanto com a proteção da nossa pele nesta época do ano. Porém, é um grande engano. A chegada do inverno muda tudo. As temperaturas caem, o ar fica mais seco e o corpo sofre também.

Os problemas mais comuns que o inverno traz são o ressecamento (que pode até, em graus avançados, deixar a área coçando) a descamação e a vermelhidão, além da psoríase (lesões avermelhadas com descamação). "A pele também pode ficar opaca, sem luminosidade, parecendo craquelada", diz a dermatologista Carla Albuquerque, de São Paulo (SP).  "Transpiramos menos e também há a diminuição da umidade natural do ar. Por isso, a pele sofre com a desidratação", explica a dermatologista Juliana Carnevale, do Rio de Janeiro (RJ). Além disso, também exageramos na temperatura da água do banho, outro fator agravante. O vento gelado e o ar seco também são vilões, já que ambos têm o poder de diminuir a barreira de gordura natural da epiderme, que a protege.

Ou seja, o negócio é se cuidar pra valer. Não apenas pela beleza, mas por uma questão de saúde mesmo ;)

Por isso, seguem as dicas do Portal UOL Mulher sobre esse assunto:

  • Capriche na hidratação. Se tem pele oleosa, use hidratantes poderosos, mas específicos para esse tipo.
  • Aposte na água termal. Rica em minerais, ela reforça a hidratação e protege a pele do rosto. Borrife algumas vezes por dia.
  • Invista nos produtos para pele sensível caso apresente vermelhidão ou coceira. "Por serem hipoalergênicos, não irritam nem sensibilizam ainda mais," explica Juliana Carnevale. No entanto, consulte um dermatologista antes da compra. "Ele vai levar em consideração fatores como cor de pele, grau de oleosidade, hormônios e particularidades climáticas", explica o dermatologista Abdo Salomão, de São Paulo
  • Não deixe de usar protetor solar. Segundo os dermatologistas, o produto deve ser usado tanto dentro quanto fora de casa, mesmo no inverno.
  • Incorpore um creme de tratamento noturno à sua rotina. Mais ricos em ativos hidratantes do que as versões diurnas, eles atuam durante o sono. O resultado é uma pele mais viçosa e protegida, inclusive durante o dia.
  • Troque  o adstrigente com álcool por loções suaves de limpeza, menos agressivas. No corpo, evite sabonetes em barra e prefira os líquidos cremosos.
  • Hidrate rosto e corpo todos os dias, nos primeiros 3 minutos após o banho. Esse cuidado vai otimizar a penetração dos ativos emolientes e deixar a hidratação mais eficiente. Além disso, evite banhos muito quentes e demorados.
  • Escolha produtos que possuam pelo menos um ingrediente de cada categoria abaixo. Assim, a hidratação será mais completa:
    • lanolina, manteiga de karité, óleos (agem por oclusão, isto é, criam uma barreira sobre a pele que impede a perda d'água).
    • glicerina, sorbitol, propilenoglicol (fazem a umectação, ou seja, retêm água na superfície da pele).
    • ureia, lactato de amônio (possuem a capacidade de permear a epiderme e reter água em suas camadas mais profundas).
  • Água é essencial para manter a hidratação. Por isso, a regrinha dos 30 ml por cada quilo que você pesa continua valendo, ou seja, se você pesa 50 kg, deve tomar 1,5l de água por dia e se você pesa 100kg, deve tomar 3l de água por dia . Sucos e chás (sem cafeína) também contam.
  • Evite o consumo excessivo de chás, café e vinho. Se você tem tendência a ficar com o rosto avermelhado, saiba que essas bebidas – assim como alimentos apimentados - agravam o quadro.

quarta-feira, 3 de julho de 2013

Bolo Verde do Hulk

Oi pessoal!

A receita de hoje eu aprendi com uma colega do meu antigo trabalho. Ela chama de Bolo do Shrek, mas como aki em casa somos mais fãs dos Vingadores, resolvi adaptar. Mas você pode nominá-lo com o personagem verde que a sua família mais gostar. O mais importante é que esse bolo vai fazer o maior sucesso com a criançada ;)

Vamos aos ingredientes...

- 3 xícaras de farinha de trigo;
- 2 xícaras de açúcar;
- 1 colher de sopa de fermento;
- 1 xícara de óleo;
- 50 gramas de agrião (mais ou menos metade de um maço destes que a gente compra no supermercado);
- 3 ovos.

Modo de fazer:

Peneire o trigo e o açúcar em uma tigela, coloque o fermento e misture com delicadeza. Reserve.
Aqueça o forno a 180°.
No liquidificar, coloque o óleo, o agrião e os ovos. Bata bem. Em seguida, coloque a mistura na tigela onde estão os elementos secos. Misture bem com uma colher de pau.
Coloque a massa em uma forma untada e leve ao forno por aproximadamente 40 minutos.

Prepare-se! O verde da massa ficará lindo e o agrião dará um toque refrescante para a massa ;)

Se vc quiser incrementar ainda mais para uma festinha, por exemplo, é legal fazer uma cobertura de brigadeiro para finalizar.

Se vc não tem muita habilidade para fazer brigadeiro na panela como eu, tem um jeito bem fácil de fazer no microondas. Basta misturar em uma vasilha bem alta (que possa ir ao microondas) uma lata de leite condensado, uma colher de sopa de margarina e seis colheres de sobremesa de achocolatado em pó. Depois de tudo misturado, leve ao forno microondas por três minutos ou aperte a opção "brigadeiro" ;) Se ele ficar meio liquido, não se preocupe. Conforme a massa do brigadeiro esfria, ela vai ganhando mais consistência. Depois é colocar o granulado ou outro confeito de sua preferência e se preparar para os elogios.

Outra opção é fazer uma cobertura de leite condensado com o suco de um ou dois limões. Pra finalizar, coloque raspinhas da casca de limão. Também vai ficar uma delícia ;)

Um grande abraço e até a próxima ;)

segunda-feira, 1 de julho de 2013

Aprenda a fazer azeite temperado


Olá queridos!

A dica de hoje é pra você que gosta de colocar a mão na massa na cozinha e prepara aquelas comidas gostosas para a alegria de toda a família. Talvez seu primeiro pensamento tenha sido aquelas garrafas de azeite com tempero dentro. Mas não... na verdade são cubinhos de azeite temperado e congelado.

Essa dica eu peguei lá do Blog Minha Casa, Minha Lida e eu tenho certeza que você vai gostar muito porque vai facilitar a sua rotina na hora de fritar os temperos.

Pra começar, você vai precisar de uma forminha de gelo (como a da foto) específica para esse fim. Sugiro uma daquelas forminhas com tampa para não passar o cheiro para outros alimentos ;) Definida a forminha que vai abrigar o seu truque na cozinha, você pode pegar um domingão, cortar vários dentes de alho bem picadinhos, picar outros temperos como manjericão, alecrim, manjerona ou outros de sua preferência e, finalmente, distribuir na forminha.

Pode ser um mix de vários temperos juntos ou separadamente, de acordo com a sua preferência ;) O tanto que você deve por é no olho. Quem gosta de tudo bem temperado, pode colocar bastante alho em cada espaço.

Depois disso, é só preencher os buraquinhos com azeite. Mais uma vez, depende do seu gosto. Mas você pode despejar o azeite até encher os espaços ou deixar pela metade. Finalmente, coloque no congelador.

E aí, queridos, quando for a hora de cozinhar, você escolhe o tempero que quer, tira um cubinho da forma, coloca na panela e pronto! Nada de mão “cheirosa” depois da cozinha!

Antes de ir para a geladeira, fica assim:

Depois de uma noite toda no congelador:

Esta foto de baixo mostra o azeite “congelado”. Ele não congela de verdade, porque é óleo, então não endurece. Fica numa consistência legal para cortar, se for preciso. Mas vamos ao que interessa!

Pós-data: Depois de um tempo na geladeira, a aparência do azeite pode não ficar das melhores. Então, quando fizer aí na sua casa, faça uma quantidade que você vá usar em até uma semana, no máximo.

Massa de tomate: Outra dica legal para aproveitar a mesma forminha de gelo é congelar as sobras de massa de tomate. Aqui em casa, essa dica foi bem útil. Isso porque não costumo utilizar massa de tomate com muita frequência. E como sempre sobra um pouco, mesmo quando abro aquela latinha pequenininha, o jeito foi congelar para não estragar ;)

Era o que tínhamos para hoje... espero que aproveitem!

Um grande abraço e até a próxima! ;)

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Mitos e verdades sobre cabelos brilhantes


O brilho é um dos atributos que as mulheres mais valorizam em seus cabelos e, graças a essa preocupação, difundem-se as mais variadas receitas para torná-los dignos de anúncio de xampu. Mas será que elas realmente funcionam? Pois é... esta é a grande questão!

Então, se você está em dúvida, compartilho a seguir uma lista muito legal elaborada pelo Portal UOL Mulher. Vale muito a pena conferir! ;)

Tomar comprimidos de levedura de cerveja ajuda a tornar o cabelo mais brilhante
Mito. O brilho dos cabelos é determinado pela saúde do bulbo capilar, que precisa estar bem nutrido. Para isso, é necessário consumir vitamina B, ferro, cálcio, magnésio e proteínas. Apesar da levedura conter alguns destes nutrientes, especialmente vitaminas do complexo B, a quantidade não é suficiente para garantir os resultados prometidos.

Enxaguar o cabelo com limão dá brilho
Mito. A fruta não deve ser usada em nenhum tratamento dermatológico sob o risco de causar queimaduras sérias. Se for aplicado nos cabelos ou na pele e não for muito bem enxaguado o limão, quando em contato com o sol, pode causar uma queimadura química que chega a ser bastante grave.

Spray de brilho instantâneo funciona
Verdade. O produto é capaz de corrigir pequenas imperfeições da cutícula e, nesse caso, como a luz vai bater numa superfície mais uniforme, vai refletir melhor. Porém, o efeito é momentâneo e se perde à medida que o cabelo vai ficando mais sujo.

Vinagre ajuda a deixar o cabelo brilhante
Mito. A substância só é eficiente para remover lêndeas do cabelo, quando há existência de piolho.

Escovas de cerdas naturais dão mais brilho ao cabelo
Verdade. Elas distribuem melhor a oleosidade natural da raiz até as pontas e isso torna o cabelo mais brilhante.

Enxaguar o cabelo com água de coco dá brilho
Mito. A água de coco é excelente para ser aplicada após o banho de mar, pois hidrata os fios, mas não pode ficar no cabelo, devendo ser bem enxaguada depois da aplicação.

Lavar o cabelo com água quente tira o brilho
Verdade. Á água muito quente remove a oleosidade natural dos fios e ainda abre as cutículas do cabelo, tornando-o opaco, difícil de pentear e mais vulnerável ao aparecimento de pontas duplas. A temperatura ideal da água na lavagem é 20 graus; ou seja, o ideal é sentir um friozinho na cabeça.

Dar uma última chuveirada no cabelo com água fria dá brilho
Verdade. Uma ducha de água fria ao final da lavagem ajuda a fechar as cutículas dos fios. Assim, a camada externa do cabelo fica uniforme e lisa, difundindo com intensidade a luz natural.

Escovar bastante deixa o cabelo brilhante
Mito. A escovação excessiva faz até mal, já que o atrito torna os fios quebradiços, abre as cutículas e facilita o aparecimento de pontas duplas. O ideal é escovar só o necessário para acomodar os fios e garantir uma boa aparência.

Lavar todo dia deixa o cabelo opaco
Mito. Alguns cabelos precisam ser lavados todos os dias para retirar o excesso de oleosidade. Só é preciso cuidado com a quantidade de cosméticos aplicados. O correspondente a uma moeda de um real de xampu é suficiente para os cabelos curtos e o dobro da porção para cabelos longos. Para o condicionador, vale a mesma regra, mas ele deve ser aplicado a até dois dedos do couro cabeludo.

Máscaras feitas com maionese ajudam a recuperar o brilho
Mito. A maionese é rica em gordura, mas pode deixar muito resíduo nos fios e, com isso, tornar o cabelo mais opaco. Uma máscara com óleo de amêndoas e abacate é mais eficiente e não pesa tanto nas madeixas.

Misturar uma ampola de vitamina A ao condicionador dá brilho aos fios
Mito. As ampolas muitas vezes são incompatíveis com a fórmula do condicionador e, por isso, as substâncias sequer se misturam, condição essencial para garantir a eficiência do cosmético. Produtos com formulações concentradas, no entanto, são boas pedidas. A maneira mais eficaz de nutrir os cabelos é com fórmulas tomadas por via oral. Silício orgânico, cálcio, zinco, biotina e taurina, por exemplo, aliados a uma boa dieta alimentar, vão promover a nutrição adequada e duradoura dos fios.

A alimentação influencia no brilho dos cabelos
Verdade. As células do bulbo capilar precisam estar bem nutridas, o que se consegue com uma dieta balanceada, rica em vegetais, ovos e carnes.

Pra finalizar de forma descontraída, segue um comercial inusitado sobre xampu ;) Assista e divirta-se!

quarta-feira, 27 de março de 2013

Cães x Jardim


Minha mãe sofre um bocado tentando conciliar seu belo jardim com a Lola - uma Fox Paulistinha que é um furacão. Por isso, em homenagem a elas, compartilho abaixo uma matéria do Portal Uol, onde especialistas dão dicas para cães e jardins conviverem em harmonia. =)

Especialistas dão dicas para cães e jardim conviverem em harmonia

É preciso ter paciência e disposição para ensinar as regras ao cão

Conciliar dois amores tão diferentes quanto os bichos de estimação e um belo jardim nem sempre é tarefa fácil. Mas os especialistas garantem: com uma boa dose de paciência para lidar com o animal e um pouco de critério para escolher as plantas, ambos podem se desenvolver superbem juntos.

O primeiro passo é delimitar as áreas. Se houver espaço disponível, a melhor alternativa é reservar uma área exclusiva para o cão. "Muitos cães têm a necessidade de cavar, sobretudo os que vivem em regiões quentes, porque procuram lugares frescos para brincar", explica a adestradora da Cão Cidadão, Juliana Nishihashi. A área pode ser delimitada com cerca de ferro ou madeira e planejada para ser atraente para o animal. Assim, fica mais fácil mantê-lo afastado do restante do jardim. "Brinquedos como garrafas pet vazias ou cheias de ração, bolinhas, cordas e ossos também estimulam o cão a permanecer no seu cantinho, sem avançar sobre o restante do espaço", ensina Juliana Nishihashi.

Treino, treino e mais treino

Em muitos casos, não basta só colocar barreiras físicas para impedir o acesso do cão ao jardim, é preciso ensiná-lo a diferenciar o certo do errado. De acordo com a adestradora, é sempre melhor recompensar o animal quando ele adota um comportamento correto do que puni-lo quando erra. "O dono pode utilizar uma guia para restringir o acesso do cão ao jardim e recompensar com petiscos sempre que o cão ficar na área considerada permitida, obediente e brincando com algum brinquedo dele", sugere Juliana.

A guia deve ter o tamanho certo para permitir que o cão corra e brinque no gramado, mas sem chegar à área cultivada. "É como se o cão levasse uma bronca da coleira sempre que tenta acessar o jardim", diz o adestrador Eric Gustavo. Durante o treino, o ideal é evitar deixá-lo sozinho e solto na área verde, até ter certeza de que ele entendeu a lição. Em caso de bagunça, só dê bronca se o animal for pego no ato. "Puni-lo após o feito não resolve", ressalta.

Se o animal já fez um buraco num local impróprio, uma dica é preencher a cavidade com fezes do próprio cão e depois cobrir com terra. "Isto vai repeli-lo", explica o adestrador. Só não use essa tática quando houver um canteiro de hortaliças por perto, porque as fezes podem contaminar verduras e legumes. Outra orientação que costuma evitar problemas é prender o cachorro na hora da jardinagem. Isso porque, ao ver alguém cortar as folhas e a cavar terra, o animal pode se sentir estimulado a agir da mesma maneira.

No mais, é preciso ter paciência até que os cães se acostumem com as regras, o que varia de um cachorro para outro. "Depende da raça, da idade, do grau de atividade do animal, entre outros fatores", diz Juliana. De modo geral, quanto mais disposição houver dos donos para os treinos diários, mais rápido aparecerão os resultados.

Jardim amigo do melhor amigo

Na hora de montar o jardim também é importante pensar no bem-estar do cãozinho. Algumas espécies de plantas, apesar de bastante populares, são tóxicas e podem afetar a saúde do animal se ingeridas. Nesta lista estão a azaleia, o lírio, a coroa-de-cristo, o comigo-ninguém-pode, a costela-de-adão, o fícus, a samambaia, o antúrio, o copo-de-leite, a hortênsia e a espirradeira.

Também devem ser evitadas as plantas que, embora não ofereçam riscos, são atraentes demais para os cães. "Será difícil mantê-lo afastado de um miolo de bromélia, por exemplo, uma planta doce que os animais adoram comer", diz a paisagista Erly Hooper. Espécies rústicas e espinhentas, como agave, iuca e cacto são resistentes ao avanço dos pets e boas opções. Para alegrar o jardim sem prejudicar os bichos, escolha flores como rosa, verbena, lilás, boca-de-leão, petúnia, begônia, cosmos e amor-perfeito.

Por fim, além da escolha das plantas, é importante avaliar com critério os produtos que serão utilizados na manutenção do jardim. Agrotóxicos devem ser evitados ao máximo, principalmente nas plantas às quais os animais têm acesso. O mesmo vale para granulados contra lesmas ou formigas, facilmente ingeridos e extremante tóxicos. Nesses casos, inseticidas naturais são as melhores soluções. "De qualquer forma, sempre que for usar qualquer produto diferente, evite deixar o cão solto logo depois da aplicação e, se possível, consulte o veterinário para checar que tipo de reação adversa pode ocorrer em caso de contato acidental", aconselha Juliana.

terça-feira, 26 de março de 2013

Chocolate ao leite x meio amargo


Com certeza, todo mundo já ouviu falar muito dos benefícios que o chocolate amargo pode trazer à saúde. No entanto, nunca tinha lido uma matéria tão esclarecedora como esta publicada na Folha. Já, de cara, é bom destacar que os chocolates mais escuros são tão calóricos e gordurosos quanto os com leite. A diferença está mesmo nos polifenois - as substâncias responsáveis pela tão desejada ação antioxidante.

Mas vou parar de falar por aqui e deixar você descobrir por si mesmo através da matéria publicada no site da Folha nesta terça-feira (26). Grande abraço e até a próxima!

Teste compara benefícios de chocolates ao leite e meio amargo

O chocolate tem sido um dos alimentos funcionais preferidos pelas pesquisas. Poderes contra doenças cardíacas, envelhecimento precoce e até sobrepreso são atribuídos ao produto, principalmente na sua formulação amarga. A razão apontada são as substâncias antioxidantes presentes no cacau.

A Folha e a Unicamp decidiram medir a quantidade dessas substâncias, os polifenois, em barras das três marcas mais vendidas do mercado. Foram comparadas as composições dos tipos "ao leite" e "meio amargo" (porcentagem de cacau entre 30% e 50%) dessas marcas.

Preferidos dos nutricionistas e valorizados em estudos, os chocolates mais escuros são tão calóricos e gordurosos quanto os com leite. A diferença está mesmo nos polifenois: sua quantidade dobra nas versões meio amargas.

Das marcas testadas, o meio amargo da Nestlé foi o que apresentou o maior teor de antioxidantes por 100 g do produto (2,4 g de polifenois). A menor quantidade da substância foi encontrada no Lacta ao leite, 0,98 g.

O produto meio amargo da Lacta, que ficou em terceiro lugar no quesito antioxidante, é, entretanto, o menos calórico de todos. Mesmo assim, não é pouca coisa: são 504 calorias por 100 g.
O fato de o chocolate ter o gosto mais amargo sugere mais antioxidantes. Mas isso não é determinado diretamente pelo teor de cacau.

"Na porcentagem de cacau entram tanto a massa quanto a manteiga de cacau. Esta última não tem nada de polifenois", diz a engenheira de alimentos Priscilla Efraim, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, onde foi feito o teste.

O amargor também não significa que o produto tem menos açúcar: em todos os chocolates testados, o açúcar é o ingrediente em maior proporção na fórmula--maior do que a do cacau, inclusive.

"Nessa época já se come muito chocolate, os benefícios não podem ser desculpa para exageros", diz Lara Natacci, nutricionista do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo.

PROPAGANDA

Para a endocrinologista Rosana Radominski, do Departamento de Obesidade da Sbem (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), a indústria estimula a divulgação da ideia de que comer chocolate todo dia é bom para a saúde.

"Não há prova disso. O que podemos dizer é que a pessoa pode comer uma coisa gostosa que não vai fazer mal se for consumida em pequenas quantidades", diz a médica.
A maioria das pesquisas indicando benefícios do chocolate utilizou extratos com alta concentração de polifenois, segundo Efraim.

Para obter esses efeitos com as marcas testadas, por exemplo, a pessoa precisaria comer quase cem gramas do tipo meio amargo por dia, avalia a professora.

"Do ponto de vista do consumo de antioxidantes, o meio amargo é melhor. Mas não vale apostar no chocolate como um superalimento. Não é tudo isso. Mas é gostoso", diz o nutrólogo Daniel Magnoni, do HCor (Hospital do Coração) de São Paulo.

O consumo "controlado" das pesquisas dificilmente é replicado na vida real.

Uma sugestão da nutricionista Lara Natacci para quem come o doce habitualmente é trocar a versão ao leite pela meio amarga.

"O teste mostrou uma diferença significativa na quantidade de antioxidantes, mesmo em produtos populares e facilmente encontrados no mercado", diz.

Os resultados sobre a concentração de polifenois são coerentes com o que se espera de um chocolate mais amargo, na opinião de Carlos Thadeu de Oliveira, gerente do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor).

"O que não dá para entender é por que poucos fabricantes colocam a porcentagem de cacau na embalagem dos produtos vendidos no Brasil", diz ele.

Dos produtos testados, só o amargo da Lacta tem essa informação. Segundo Oliveira, o dado é comum nos chocolates importados e em "edições limitadas" de produtos gourmet. "Quanto mais barato o produto, menor o número de informações oferecido ao consumidor", diz.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Quiche de Cebola

Olá pessoal!

No post de hoje, irei compartilhar a DELICIOSA especialidade da sogra da minha maninha: Quiche de Cebola! Hummm... só de falar já me dá água na boca. Isso porque eu AMO quiche e AMO cebola. Os dois juntos então, nem se fala!

Mas vamos lá para a receita:

Ingredientes

Massa: 
  • 1 xícara e meia de trigo;
  • 100 gramas de margarina ou 5 colheres de sopa de margarina;
  • 1 pitada de sal.
Recheio:
  • 3 cebolas grandes;
  • 3 ovos batidos;
  • 1 copo de requeijão;
  • 3 colheres de queijo parmesão ralado;
  • 1/2 copo de iogurte;
  • cheiro verde;
  • sal à gosto.
Modo de preparo

Massa: Misture o trigo, o sal e a margarina, até obter uma massa bem homogênea. Porém, o pulo do gato é acrescentar um pouquinho de iogurte ou água com gás para deixar mais crocante. Deixe descansar.

Recheio: Fatie a cebola e refogue sem deixar dourar. Deixe ESFRIAR. Em um refratário, misture os demais ingredientes até virar um creme homogêneo e reserve.

Montagem: Finalmente, vamos à montagem! Em uma forma NÃO untada, estique a massa. Pode ser com a mão mesmo, não precisa de rolo. Se a cebola já estiver FRIA, espalhe a cebola. Em cima da cebola, espalhe o creme e finalize com o queijo parmesão. Asse por cerca de 30 minutos em fogo médio, ou até que fique levemente dourado. Agora, é só servir e aguentar os elogios! ;)

Gente... esta foi a receita original, já com as dúvidas sanadas pela própria dona dela.

Porém, agora vou contar pra vocês como foi a minha experiência no último final de semana, com apenas algumas anotações em mãos. Confesso que não entendi muito bem meus rabiscos :S Além disso, faltaram alguns ingredientes e tive que improvisar. Por isso, vou compartilhar com vocês meus erros e acertos para, quem sabe, poder ajudá-los a acertar de primeira ;) Vamos lá...
  1. Não tinha uma xícara e meia de trigo. Assim, usei cerca de uma xícara e 1/4. 
  2. Como não sabia quanto representava 100 gramas de margarina, coloquei 2 colheres de sopa super cheias de margarina e fui acrescentando a água com gás aos poucos até dar o ponto. A massa ficou numa consistência ÓTIMA!
  3. No entanto, quando fui esticar a massa na minha forma redonda (com cerca de 26 cm de diâmetro com fundo removível), aquele quarto a menos de trigo fez falta e eu não consegui completar toda a bordinha da vertical. Mas, não chegou a prejudicar o resultado.
  4. Como o Daniel tinha comprado um potezinho de alho poró já fatiado, decidi misturar aquele alho poró com uma cebola e meia, ao invés de usar as três cebolas.
  5. Na hora de fazer o creme, achei que três ovos seria muito e coloquei apenas dois. Quando fui colocar o iogurte, descobri que também não tinha e o substituí por creme de leite. O iogurte parece não ter feito tanta falta, mas o ovo a menos deixou o creme mais baixinho. Da próxima vez, vou colocar os três ovos.
  6. Pra quem se desespera ao ver a expressão "sal à gosto", seguem as minhas medidas: na massa, uma pitadinha e, no creme, uma pitadona... hehehehehe... não sei se ajudou, mas é assim que eu coloco sal nas coisas. O queijo parmesão eu fui salpicando até cobrir todo o quiche.
  7. Ficou tudo uma delícia. Porém, o meu grande ERRO foi não ter esperado a cebola esfriar e isso deixou a massa meio embatumadinha embaixo. Nada de muito grave para os nossos convidados, mas uma TRAGÉDIA para a aprendiz de cozinheira aqui. Enfim, estas foram as minhas considerações... Espero que tenham gostado e que o quiche dê certo logo na primeira tentativa!
  8. Ah! Outra coisa legal foi que eu fiz o quiche na sexta a tarde e servi no almoço de sábado. Deixei na geladeira e apenas aqueci no forno na hora do almoço. 
  9. Acompanharam o banquete, um arroz branco, salada mista e a DELICIOSA carne de panela da minha sogrinha ;)
Grande Abraço!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Dormir ajuda a retardar o envelhecimento

A notícia de que "Uma boa noite de sono renova a pele e ajuda a retardar o envelhecimento" soou como música aos meus ouvidos. Sou do tipo que gosta muito de dormir, mas esta matéria do Portal Uol me fez ficar atenta que não basta apenas dormir para colher os resultados, precisamos ter uma noite de sono de qualidade. Confira abaixo:

A má qualidade do sono ou a falta dele afeta o rendimento nas tarefas cotidianas, o humor e até a memória, já que é durante a noite que o cérebro consolida as informações adquiridas durante o dia. Mas não é só isso. Os efeitos de noites mal dormidas podem ser sentidos logo na primeira parada em frente ao espelho, pela manhã: o rosto parece cansado, a pele fica opaca, aparecem olheiras e até manchas. E se dormir mal ou pouco virar rotina, mais dicícil vai ficar para apagar essas marcas com corretivo e pó facial.

Durante o sono o organismo trabalha para desintoxicar e recuperar os tecidos. "Enquanto dormimos, as células da pele produzem colágeno e se renovam", afirma Aparecida Machado de Moraes, chefe do departamento de dermatologia da Universidade Estadual de Campinas. De acordo com o neurologista Shigueo Yonekura, especializado em sono pelo Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, é também à noite que ocorre o pico de produção do hormônio do crescimento, o GH. "Ele é importante para a renovação celular e um aliado e tanto no combate ao envelhecimento da pele", explica o especialista.

Como se não bastasse, na falta de um sono de qualidade, o cortisol, hormônio ativado pelo estresse, continua funcionando a toda, sem dar trégua ao organismo. A consequência direta desse desequilíbrio é a formação de radicais livres e o aparecimento de rugas precoces. "Manter sob controle os níveis de cortisol também é importante para garantir a hidratação da pele", diz Luciana Palombini, pneumologista especialista em medicina do sono, do Instituto do Sono.

Mais do que provado

Um estudo desenvolvido por pesquisadores do Instituto Karolinska, em Estocolmo, valida a famosa expressão "sono da beleza" e reforça todas as afirmações feitas até aqui pelos especialistas. No experimento, 23 homens e mulheres, com idades entre 18 e 31 anos, foram fotografados em duas situações: após oito horas de sono e, novamente, depois de passarem 31 horas acordados.

Os retratos tirados com a mesma iluminação, a mesma distância da câmera e a mesma expressão facial foram exibidos a 66 pessoas que, sem saber da pesquisa, tiveram de escolher quem achavam mais atraente. Ganharam as fotos dos voluntários registradas após uma noite bem dormida. "A privação aguda de sono funciona como um processo inflamatório, que pode comprometer o equilíbrio da pele e acelerar a degradação do colágeno. Mas o que este estudo concluiu foi que estas alterações também afetam a opinião dos outros em relação à sua aparência e expressão facial", sintetiza Luciana.

No seu tempo

Para passar bem longe de todos os malefícios da privação de sono, o correto é dormir o suficiente para acordar sem nenhum traço de cansaço, totalmente revigorada. O que nem sempre implica repousar as tais oito horas por noite, como se convencionou recomendar. Na realidade, a quantidade de sono diária depende de características individuais. "Cada pessoa tem seu tempo ideal de sono. Para o repouso ser saudável, ele precisa permitir que a pessoa chegue a determinados estágios de relaxamento e isso não depende necessariamente do número de horas", explica o neurologista Shigueo Yonekura.

Assim, há pessoas que se satisfazem com seis horas diárias de sono, enquanto outras não conseguem funcionar direito com menos de dez horas. Para descobrir em qual grupo você se encaixa faça o seguinte teste: no período de férias, época em que não há compromissos e preocupações, desligue o despertador e fuja dos locais barulhentos. Então, durma até acordar naturalmente e faça as contas de quanto tempo passou sob os lençóis. Este provavelmente é o seu ideal.

Mas além da quantidade, é preciso estar atenta à qualidade do sono, que virá a partir do estabelecimento de uma rotina. É importante determinar uma hora para despertar e também uma para ir para a cama. Após o jantar, deve-se poupar energia e exercer apenas atividades relaxantes, como ler ou assistir a um filme. "Exercícios físicos nunca devem ser praticados em horários próximos aos de dormir, e os problemas, sempre que possível, devem ser deixados bem longe da cama", finaliza Yonekura.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Aprenda a evitar o desperdício de alimentos


Você sabia que quase metade da comida produzida no mundo é jogada fora? Pois é... essa foi a conclusão da pesquisa do Instituto de Engenharia Mecânica do Reino Unido (IMechE), divulgada neste mês. 

E o pior... de acordo com o mesmo estudo, boa parte desse desperdício acontece em casa.

Porém, com o objetivo de evitar todo este desperdício, a ONG Banco de Alimentos resolveu dar algumas dicas de como comprar, armazenar e preparar a sua comida de forma mais eficiente. Confira:

Só por uma semana
Deixe a ideia da compra do mês de lado. Vá ao supermercado mais vezes e adquira menos produtos. Compre só o que vai usar na semana, evitando que alimentos fiquem velhos.

Menu esperto
Antes de cozinhar, verifique quais alimentos estão perto da data de vencimento e crie um menu que priorize esses ingredientes. Vale fixar uma lista na geladeira com detalhes de cada produto.

Parada obrigatória
Antes de ir ao mercado, verifique na despensa e na geladeira quais produtos realmente precisam ser comprados. Evite fazer estoques.

Operação limpeza
Higienize e seque as frutas, hortaliças e legumes antes de armazená-los na geladeira. É importante guardar alimentos em embalagens hermeticamente fechadas para evitar a proliferação de bactérias.

Sempre à mão
Leve uma lista de compras ao mercado. Sem planejamento, você pode comprar produtos desnecessários.

Promoção vilã
As promoções são grandes vilãs do desperdício. Antes de se deslumbrar com a oportunidade de economia, avalie se vai conseguir consumir os produtos antes que estraguem.

Mais velhos primeiro
Disponha os alimentos na geladeira e na despensa de acordo com a data de validade. Produtos que vão vencer antes devem ficar à frente, ao alcance da visão.

Quem vê cara...
Você não precisa jogar fora frutas ou legumes fora porque a aparência deles não está perfeita. Vale cortar aquele pedaço mais escuro e usar o restante.

Até o talo
Aproveite os alimentos de maneira integral, incluindo as partes não convencionais, como os talos. Como exemplo, veja a receita de quibe da chef Tatiana Cardoso, do Moinho de Pedra. 

Viram só que dicas valiosas?! Espero que gostem e coloquem em prática essas dicas. Afinal, além de não desperdiçar comida (tão escassa em muitas partes do mundo), você estará valorizando o seu suado dinheirinho ;)

Grande abraço!

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

Novo jeans promete combater celulite


Depois do tênis que promete tonificar glúteos e pernas, surge o jeans que se anuncia como uma nova ajuda no combate à celulite. Chega ao mercado no dia 28 de janeiro o Smooth Legs, um jeans com compostos hidratante no tecido que prometem amenizar os temíveis furinhos que afetam 95% das mulheres, segundo pesquisa.

Conheça os mitos e verdades sobre celulite

Óleo de semente de damasco e manteiga de karité são alguns dos ingredientes que prometem hidratar a pele durante o uso da peça. A eficácia do jeans "milagroso" foi testada em um instituto de pesquisa francês. Depois de usar peça por oito horas seguidas, cinco dias por semana, durante quatro semanas, 69% das participantes afirmou ter sentido melhora no aspecto da pele.

O jeans chega ao mercado custando 136 dólares (cerca de R$ 270) - valor menor que o de muito calça jeans por aí. Os ingredientes 'mágicos' duram 15 dias na peça e haverá refil disponível para reposição.

Fonte: GNT

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Limpar a casa ajuda a perder peso


Olá Pessoal!

Começo o ano com uma ótima notícia para os nossos leitores que não tem tempo para ir para a academia, mas se preocupam com a sua saúde. Além das atividades domésticas, que podem ser realizadas tanto pelos homens, quanto pelas mulheres, algumas mudanças de hábito bem simples podem fazer a diferença. Por isso, experimente substituir o elevador pelas escadas ou até desça do ônibus alguns pontos antes para fazer uma caminhadinha até sua casa. Pesquisas compravaram que alguns minutos também já fazem a diferença.

Olhem só a matéria que acheio no Portal UOL: Limpar a casa por dez minutos ajuda a perder peso tanto quanto frequentar a academia

Praticar atividades como limpar a casa ou subir escadas por pelo menos dez minutos traz os mesmos benefícios para a saúde do que se exercitar na academia pelo mesmo período. Segundo estudo da Universidade de Boston, atividades do dia a dia também ajudam a perder peso e a diminuir o colesterol, por isso podem entrar na "cota" de atividade física semanal de uma pessoa.

De acordo com orientações do NHS, serviço público de saúde britânico, os adultos devem fazer, pelo menos, duas horas e meia de exercícios com intensidade moderada por semana, como caminhada rápida, ou 75 minutos de exercícios de alta intensidade, como natação.

De acordo com a pesquisa, os benefícios encontrados na prática de atividades curtas (com cerca de dez minutos de duração) foram semelhantes ao de exercícios mais intensos, como uma caminhada.

O estudo foi realizado com 2.109 homens e mulheres, com idade média de 47 anos, sendo que mais da metade estava com sobrepeso. Durante a pesquisa, os participantes usaram um sensor, chamado de acelerômetro, que permitiu acompanhar todas as atividades.

Os resultados mostraram que todos os que fizeram exercícios tinham menor IMC (Índice de Massa Corpórea) e colesterol em comparação com os participantes que permaneceram sedentários.

Para os pesquisadores, a notícia é um incentivo para aqueles que não têm tempo suficiente para se exercitar depois de um longo dia de trabalho.

A professora Nicole Glazer, da Universidade de Boston, considera a descoberta importante para diminuir o comportamento sedentário e fazer com que as pessoas se tornem mais ativas.

"Ir para a academia não é a única coisa que você pode fazer para emagrecer, coisas como subir e descer escadas e caminhar para chegar em casa ajudam", afirmou Glazer ao Daily Mail.

Clique aqui e calcule o seu IMC

Recomendação semanal de atividade física não foi alterada
Apesar da descoberta, a recomendação dos especialistas continua sendo de duas horas e trinta minutos de exercícios por semana para homens e mulheres.

Gostou da notícia? Então, confira mais algumas dicas práticas do Yahoo:

Mexa o corpo sem passar uma hora na esteira
Para se movimentar, você não precisa passar horas e horas na academia - às vezes contra a própria vontade. Pesquisas científicas comprovaram que a queima calórica não associada ao exercício físico, mas ao movimento do dia a dia, também traz os mesmos benefícios à saúde. De acordo com endocrinologista e clínico geral Filippo Pedrinola, é mais importante mexer o corpo o tempo todo do que apenas suar a camisa por um curto período e passar resto do dia sentado atrás de uma mesa. Opções para se movimentar não faltam:

Use as escadas em vez do elevadorSeja na sua casa ou no trabalho, entrar em um prédio é uma ótima oportunidade para se exercitar usando as escadas. Para aqueles que trabalham ou moram em andares muito altos e veem nisso uma desculpa para usar o elevador, experimente descer dois ou três andares antes e fazer o resto do trajeto pelas escadas.

Saia para almoçar ou fazer compras a péTem gente que não consegue ir nem até a padaria sem pegar o carro, por costume ou preguiça. Não custa nada, porém, deixar o veículo na garagem e ir a pé até o mercado comprar os itens fáceis de carregar - além de fazer bem à sua saúde, você evita o estresse do trânsito e ainda tira um carro da rua, melhorando o fluxo de veículos e a qualidade do ar.

Estacione o carro longe do local de trabalhoA lógica é a mesma das escadas: você já fez todo o trajeto de carro porque era longe, então que tal estacionar um pouco mais distante do seu destino e aproveitar a caminhada? Para aqueles que andam de ônibus, a recomendação é a mesma - experimente descer um ou dois pontos antes do habitual e faça o restante do trajeto andando.

Alongue-se de tempos em temposNada pior do que ficar muito tempo sentado em uma posição pouco confortável. Por isso, sempre que você se levantar para conversar com alguém, ir ao banheiro ou tomar um café, alongue as pernas, braços e pescoço. Exercícios de respiração profunda também são amplamente recomendados.

Use um pedômetro (contador de passos)Esse aparelho, capaz de registrar cada passo que você dá, pode ficar acoplado ao seu cinto ou tênis e irá te ajudar a monitorar o quanto você está se movimentando durante o dia. De acordo com o endocrinologista e clínico geral Filippo Pedrinola, dar menos do que 5.000 passos por dia é considerado sedentarismo. "O ideal seria dar 10.000 passos por dia, que equivale aproximadamente a 6 km, ou de 300 a 400 calorias", completa. O aparelho é vendido avulso ou como aplicativo para smartphones.