Pages

Subscribe Twitter

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Dietas da moda que não vingaram


Olá!

No mesmo ritmo do post anterior, que alerta sobre os equívocos de uma das dietas da moda: óleo de coco para emagrecer, segue abaixo uma lista de outras dietas e alimentos da moda que não vingaram.

Dieta do vinagre
O que promete: Como tem poucas calorias, não tem problema em ser consumido diariamente. Acredita-se que ingerir vinagre antes das refeições acelera o metabolismo, já que, supostamente, o ácido acético influi na termogênese.
O que realmente provoca no organismo: O vinagre, por ser muito ácido, pode provocar irritação na garganta e no estômago se consumido em excesso e, portanto, causando azia e dor de estômago.
Opinião do especialista: “Não tem nenhum sentido em achar que tomar vinagre antes das refeições ajuda a emagrecer e nenhuma evidência científica consistente mostrou isso. Essa dieta é uma bobagem”, afirma a endocrinologista Cíntica Cercato, membro da Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM-SP).

Dieta da noiva
O que promete: Durante dez dias, uma pessoa se alimenta exclusivamente por um tubo que contém uma mistura de água, proteína e gordura e pode chegar a perder dez quilos. A sonda vai do nariz ao estômago e o aparelho que bombeia a mistura deve ser levado com o indivíduo a todos os lugares. A pessoa consome, ao todo, 800 calorias ao dia com a mistura, que supostamente queima a gordura e mantem os músculos.
O que realmente provoca no organismo: Segundo Cíntia Cercato, a dieta leva ao emagrecimento a curto prazo por ser muito restritiva, mas não funciona a longo prazo já que não oferece uma reeducação alimentar. Além disso, não é balanceada e não fornece todas as vitaminas e minerais necessários em uma dieta, podendo causar problemas como fraqueza, constipação e queda de cabelo.
Opinião do especialista: “A dieta é fornecida por sonda, e só por isso já é inadequada, pois o indivíduo não usa uma função importante que é a mastigação. Segundo os defensores dessa dieta, ela é balanceada, mas sua mistura não vai conseguir suprir todas as necessidades por ser muito restritiva”, diz a médica Cíntia Cercato.

Óleo de canola
O que promete: Como o óleo de coco, é uma gordura que ganhou fama de ser emagrecedora. Vem da colza, um grão canadense. Acredita-se que gera energia, acelera o metabolismo e proporciona perda de peso, além de aumentar a saciedade.
O que realmente provoca no organismo: Como qualquer gordura, se consumida em excesso aumenta o ganho de peso. Mas provoca saciedade por ser rico em energia, o que não significa que queima mais energia no corpo.
Opinião do especialista: “Não há comprovação científica para dizer que o óleo emagrece. Como qualquer outra gordura, deve ser consumida segundo as recomendações diárias, ou seja, até 30% de todas as calorias consumidas em um dia”, diz Gláucia Carneiro, endocrinologista do ambulatório de obesidade da Universidade Federal de São Paulo e membro da Regional de São Paulo da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM-SP).

Limão
O que promete: Ingerir limão pela manhã aumenta a saciedade durante o dia e, por aumentar a acidez no estômago, acelera o metabolismo, levando à rápida digestão e à perda de peso.
O que realmente provoca no organismo: Pode aumentar a saciedade e aumenta a acidez no estômago, mas isso não quer dizer que reduz o peso.
Opinião do especialista: De acordo com a endocrinologista Gláucia Carneiro, além de não emagrecer, o limão em excesso ou consumido em jejum pode provocar complicações como úlcera e gastrite.

Dieta de Hollywood (da papinha)
O que promete: Consumir exclusivamente cera de 14 potes de papinha para bebês ao dia emagrece, já que os alimentos vêm batidos e são de fácil digestão. Tem esse nome pois foi seguida por diversas estrelas de Hollywood, como a atriz Jennifer Aniston.
O que realmente provoca no organismo: Pode emagrecer pelas baixas calorias, mas não fornece a quantidade necessária de nutrientes para um adulto, já que a papinha é dedica a crianças, e as quantidades certas são diferentes. "Pode causar desnutrição, problemas de mastigação, já que não exige o movimento e não fortalece o músculo", diz a médica Gláucia Carneiro.

Fonte: Veja

0 comentários:

Postar um comentário