Pages

Subscribe Twitter

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

6 maneiras de expressar gratidão


Num mundo onde a correria é tão grande, às vezes nos esquecemos de agradecer a pessoa que está sempre ao nosso lado.

Porém, expressar a gratidão em pequenas atitudes é uma prática que serve como um remédio imediato para tornar qualquer relação mais agradável. Segundo pesquisas, o ato de agradecer pode fazer uma relação de 20 anos parecer que começou na semana passada.

Então, tente estas seis maneiras simples de dizer "obrigada", ainda que indiretamente, listadas pelo site YourTango.

Atos aleatórios de bondade: leve para casa a comida favorita de seu parceiro em noites aleatórias depois do trabalho. Você também pode levar flores mesmo quando não há ocasião especial. Esses tipos de presentes custam pouco dinheiro, mas o toque de carinho em um momento inesperado faz o "agradecimento" ser muito melhor.

Bilhetes: deixe um pequeno bilhete em um lugar onde você sabe que ele vai ver, dizendo: "obrigado por tudo que você faz para tornar nossa vida melhor". Isto custa muito menos do que flores e leva apenas alguns segundos, mas a própria natureza do ato simples torna tudo ainda mais significativo.

Perguntas: a vida é tão corrida, mas é importante ter um tempo à noite para perguntar como foi o dia do seu parceiro. Isso mostra que você reconhece seu esforço e ajuda a manter a sua família e relacionamento saudáveis.

Obrigado e abraços: quando seu cônjuge faz algo como ajudar as crianças a fazerem a lição de casa depois de já ter trabalhado um dia inteiro, tente fazer com que ele se sinta imediatamente apreciado agradecendo verbalmente ou com um abraço.

Tarefas: você pode fazer uma das tarefas que o seu cônjuge sempre faz, para mostrar que percebe o trabalho que ele tem todos os dias. Ele vai perceber que não está escravizado ou passando despercebido por você.

Afeto físico: toque seu cônjuge. Um carinho pode mostrar que você está grata de tê-lo perto naquele momento. Às vezes esquecemos que tocar o outro, não sexualmente, mas de uma forma de gratidão, faz o afeto aumentar. Tente fazer com que isso seja compromisso para que você tome uma dessas ações a cada dia. Você poderá notar que estarão falando mais e interagindo de uma forma mais íntima.

domingo, 25 de novembro de 2012

Pra não se perder mais na leitura...

Quando vi na rede, não resisti... olha só que coisinha mais fofa esse marcador de página e de linha, que não vai te deixar se perder na leitura nunca mais =)

No site "Objeto de Desejo", indicava o link da Amazon para comprar (que ainda está na promoção!)... é só clicar aki ;)

Grande abraço!

terça-feira, 20 de novembro de 2012

10 perguntas antes de ter um Pet


Apesar de gostar muito de cachorrinhos e cachorrões, achá-los engraçados, divertidos e, extremamente, amáveis, não aprecio a ideia de tê-los convivendo dentro do apartamento. Não só por mim, mas também por eles. Acho uma judiação, um bichinho tão animado ter que ficar preso entre "4" paredes. Além disso, ultimamente, mal estou tendo tempo de molhar minhas plantinhas, imagina cuidar de um bichinho e dar toda a atenção que eles requerem.

Porém, como penso que toda a criança deveria ter a responsabilidade de cuidar de um animalzinho, fico pensando que, quando tiver um (a) filhinho (a), seria bom ter um bichinho. Se ainda estiver morando no apartamento, minha opção inicial seria um hamster, com suas gaiolas tecnológicas e cheias de passagens secretas, rodas e outros acessórios.

No entanto, lendo a reportagem que transcrevo abaixo, fiquei pensando... os hamsters vivem tão pouco... será que meus filhos terão maturidade para aceitar a sua morte? Por outro lado, pensei que talvez fosse bom que eles aprendessem sobre esta questão da vida...

Tentei pensar em outras opções de animaizinhos. Porém, dentro de um apartamento fica bem restrito. Apesar de achar os gatos lindinhos, não gosto que eles fiquem dentro de casa e também tenho medo da toxoplasmose. Não suporto encostar nas escamas dos peixes e isso sempre me deixa em apuros na hora de limpar o aquário... uma tartaruguinha daquelas americanas poderia ser uma boa ideia? Ao menos elas vivem bastante. No entanto, elas crescem e precisam de um espaço cada vez maior...

Enfim... são tantas perguntas... por isso achei bem interessante compartilhar esta matéria do Portal Terra com vocês:

Veja 10 perguntas para fazer antes de ter um animal de estimação

Ter um animal de estimação não é tão simples quanto parece. É preciso levar em conta tempo, disponibilidade, vontade e dinheiro na hora de escolher um pet. Por isso, o site Good House Keeping selecionou 10 perguntas que devem ser feitas antes de levar para casa um cachorro, gato ou ave. Confira a seguir:

1. Qual a média de vida do seu futuro pet?
A expectativa de vida varia de um animal para outro. Pequenos cães tendem a viver entre 14 e 19 anos, enquanto os maiores vivem entre 10 e 15, de acordo com Kristi Litrell, gerente de adoção do Best Friedn Animal Society. Já os gatos podem viver de 15 a 20 anos, papagaios de 50 a 60 e hamsters têm uma vida curta, que dura apenas alguns anos. Se você é mais velho, pode considerar a adoção de um animal de estimação adulto. Se tem filhos pequenos, deve levar em conta a idade e nível de maturidade da criança antes de comprar um animal menor e mais delicado.

2. Quanto tempo livre você tem?
Alguns animais exigem atenção e, dependendo do seu estilo de vida, podem atrapalhar a rotina. Peixes não necessitam de muito carinho, mas o aquário precisa de manutenção. Se você preferir um gato, saiba que eles não exigem tantos cuidados quanto os cães, que são mais sociáveis. Escolha o pet que se encaixe à sua rotina.

3. Qual o espaço da sua casa?
Sua casa deve ser levada em consideração. “Quanto menor o espaço, mais tempo você vai gastar para cuidar do seu pet”, explica Litrell. Se você mora em um apartamento, por exemplo, vai levar mais tempo para passear com seu cachorro e levá-lo à rua para “usar o banheiro” do que se você morasse em casa e tivesse um quintal.

4. Quanto dinheiro você pode gastar?
Alimentos, roupas e cuidados com a saúde podem pesar no bolso. De acordo com a Sociedade Americana de Prevenção a Crueldade Animal, um cachorro de grande porte gasta cerca de R$ 3.800 por ano, um de pequeno porte gasta R$ 2.700 no mesmo período, comparado com R$ 2.100 para coelhos, R$  2.070 para gatos e R$ 500 para pequenas aves. Isso, claro, são as despesas mínimas, mas podem surgir visitas de emergência ao veterinário e necessidade de comprar medicamentos, que aumentam a conta.

5. Quanto tempo você fica em casa?
Se você é caseiro e tem tempo livre, pode ter qualquer animal de estimação. No entanto, se passa muito tempo no escritório ou viajando, um cão pode não ser uma boa escolha, porque não deve ser deixado sozinho por longos períodos. Caninos, mesmo os mais velhos, pedem planejamento extra antes da adoção. Da mesma forma, criar um papagaio pode ser um desafio se você não for uma pessoa caseira, já que eles também exigem muita atenção.

6. Com que frequência você viaja?
Seus hábitos de viagem devem influenciar na escolha do seu pet, já que alguns animais são mais independentes que outros. Por exemplo, gatos podem ficar sozinhos por alguns dias e noites, desde que tenham comida, água e acesso à caixa de areia. Os cães, por outro lado, necessitam de atenção diária. Ainda assim, vale lembrar que é mais fácil viajar com cachorros do que com gatos.

7. Você gosta de fazer exercícios?
Cada animal tem sua rotina de exercícios. Se você for adotar um cachorro, precisa fazer caminhadas diárias principalmente enquanto ele for jovem. Se você não pode ou não quer uma vida mais ativa, opte por um gato, hamster ou peixe.

8. Para qual tipo de cuidados você está disponível?
Morar perto de uma clínica para animais não é tão importante se você tiver um cachorro ou gato, porque a maioria dos veterinários tem experiência com esses pets. Mas se você pensa em criar animais de estimação menos tradicionais, como papagaio ou cavalo, verifique se tem acesso a um veterinário que poderá cuidar dele em casos de emergência.

9. É permitido ter animais no seu prédio?
Alguns prédios proíbem a entrada de animais de estimação ou limitam para animais de pequeno porte.

10. Você é alérgico?
"Muitas pessoas não percebem que têm uma alergia a um animal até que trazê-lo para casa", diz Littrell. Além disso, muitos são entregues a abrigos por causa de alergias imprevistas. Por isso, antes de adotar, passe um tempo com um animal na casa de um amigo e fique atento se isso lhe causar alergia.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

SC é eleita o melhor destino do Brasil

Santa Catarina foi eleita pela sexta vez consecutiva como o Melhor Estado/Destino do País. Com isso, SC desbancou Bahia, Ceará, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, que também concorriam. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (25) no Teatro Tom Jobim, no Rio de Janeiro.

Em 12 edições do prêmio "O melhor de Viagem", SC venceu sete. O concurso é realizado pela Revista Viagem e Turismo, da Editora Abril, em parceria com o Ibope.

A delegação catarinense, presente no evento, contou com Governador Raimundo Colombo e toda a equipe da Santaur. Costão do Santinho e Hotel Caldas da Imperatriz também levaram prêmios. O Parque Beto Carreiro também apareceu entre os contemplados.

De acordo com a organização do evento, Santa Catarina se destaca por reunir litoral quente e badalado, cidades serranas geladas — inclusive com neve —, festas típicas e infraestrutura eficiente. Só no ano passado, o Estado recebeu cinco milhões de visitantes, sendo 400 mil deles, estrangeiros. (Fonte: DC)

Muito melhor do que visitar Santa Catarina, de vez em quando, é morar por aqui. Aliás, agradeço a Deus todos os dias pela oportunidade de morar neste lindo Estado!

Mesmo com os problemas de mobilidade, que mais me irritam, na Grande Florianópolis, ainda assim, só o fato de poder ver o mar todos os dias, já enche meu coração de alegria. Como se não bastasse toda esta beleza das águas, toda a paisagem é emoldurada por lindas montanhas, que deixam tudo ainda mais especial.

Por aqui, mesmo sendo sul-mato-grossense de nascimento, já aprendi também, a curtir tudo de bom que o inverno nos proporciona: lindas roupas, bem estar, culinária, cachecóis e o quentinho das cobertas. Confesso, que chego até a sentir saudade desta estação. No entanto, não há nada que uma boa praia, num dia de sol ensolarado não resolva :)

Outra coisa que AMO por aki são as padarias. Gente... tanta coisa boa! Cucas, pães e biscoitos todos maravilhosos. Aliás, não é a toa que já acrescentei uns bons quilinhos nesses 4 anos em solo catarinense :)

Enfim... é tanta coisa boa, que nem tem como contar. Se sinto saudade da minha terrinha? COM CERTEZA! Além da família, coisa que me faz muita falta é a algazarra das araras cortando o céu da linda Cidade Morena, o trânsito maravilhoso, as ruas largas e planejadas, sobá, linguiça de Maracajú, chipa, sopa paraguaia, Delícias do Cerrado, guavira, árvores centenárias, pôr-do-sol e muito mais!

De qualquer maneira, não poderia deixar de registrar meus parabéns para Santa Catarina - estado que amo cada dia mais e que merece receber o título de melhor destino do Brasil!

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Homem que lava louça é mais feliz


Pode parecer brincadeira, mas o negócio é sério! Uma pesquisa de uma universidade sueca concluiu que ajudar nas tarefas domésticas pode ser mais saudável. A notícia é boa ou não é?!

Eu sei que já tem homem querendo esconder a pesquisa, mas o fato é o seguinte: a matéria foi divulgada pela agência internacional de notícias Alfa e reproduzida pela Revista Exame aqui no Brasil. E é claro, que não podia faltar aki na nossa bolsa :)

Se ficou curioso, basta ler a reportagem abaixo e para as mulheres, a dica é: mandem o link para os seus maridões ;)

Grande abraço e depois me contem o resultado!

Homem que lava louça é mais feliz, diz pesquisa
Está na hora de ser um homem mais moderno, meus caros. Lavar a louça, passar a própria camisa e arrumar a cama antes de ouvir as reclamações da esposa ou da namorada. E, segundo um estudo divulgado pela Universidade Umeå, na Suécia, tudo isso ajudará (e muito) a sua saúde.

Após acompanhar de perto a vida de 723 pessoas ao longo de 26 anos, o estudo concluiu que aqueles que não dividiam os afazeres domésticos com a parceira tinham maiores problemas de saúde. Ansiedade, nervosismo e problemas de concentração eram alguns dos transtornos comuns aos, digamos, “preguiçosos”.

Por outro lado, aqueles que topavam fazer metade dos serviços, se apresentavam mais tranquilos e felizes. Na outra ponta, as mulheres que não contam com a ajuda masculina se tornam mais vulneráveis às doenças.

As complicações, afirma o estudo, acontecem por conta dos papéis assumidos por cada gênero dentro do relacionamento. A solução para que a vida em casal se saia melhor é conversar e eliminar essas barreiras. Então já sabe: a solução é botar a barriga para ralar na beira da pia!

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Vatapá Vegetariano

A receita de hoje é mais uma das especialidades da minha querida sogrinha. Natural de Roraima, mas moradora de Santa Catarina há mais de 30 anos, ela conhece os segredos da culinária como ninguém. Por isso, tenho certeza que todos vão amar esta delícia, que acompanha super bem qualquer prato de frango ou peixe.

Por aqui, na nossa família, já virou tradição o vatapá acompanhar o chester no Natal, junto com o arrozinho e a farofa... hummmm... só de lembrar já me deu água na boca.

Mas chega de conversa e vamos ao banquete!

Ingredientes:
- 5 pães francês amanhecidos;
- Aproximadamente 1 litro de leite de vaca;
- azeite de dendê (garrafinha 200 ml);
- 4 cebolas médias (para grandes);
- 4 tomates;
- 1 pimentão verde;
- 1 pimentão vermelho;
- 7 dentes de alho;
- cebolinha e salsinha;
- azeitona;
- sal e pimenta a gosto;
- leite de coco (garrafinha 200 ml).

Modo de fazer:
Comece rasgando os pães em pedaços pequenos, umedeça com leite de vaca e bata no liquidificador, deixando a mistura numa consistência pastosa grossa. Coloque numa panela e reserve.

Em outra panela, refogue o alho e a cebola com um pouco de azeite de dendê. Depois, vá acrescentando o tomate, os pimentões, uma parte da cebolinha e da salsinha.

Depois de tudo refogado, acrescente mais azeite de dendê, o sal, a pimenta e as azeitonas. Desligue o fogo e reserve. (O refogado vai ficar molhado por causa do tomate).

Somente neste momento, ligue o fogo da panela na qual está a mistura de pão batido. Cozinhe, em fogo médio para não grudar por aproximadamente uns sete minutos (até começar a ferver), mexendo sempre e acrescentando o leite de vaca para manter a consistência pastosa grossa. (Não pode ficar muito mole).

Ligue o fogo da panela onde está o molho e vá passando a mistura de pão cozida para a panela onde está o molho. Acrescente o leite de coco e misture tudo, mexendo sem parar. Provavelmente, será necessário acrescentar mais sal, pimenta e azeite de dendê para marcar bem os sabores. (Não há a necessidade de se usar toda  mistura de pão. Pode deixar de lado alguma sobra. Vá mexendo e experimentando até observar que a consistência ficou boa e os temperos continuam aparecendo).

Finalmente, é só servir e aproveitar!

Como disse no início do post, temos o costume de usar o vatapá como acompanhamento de carne de peixes e aves. No entanto, que quiser incrementar, pode incluir frango ou peixe desfiado já no molho (junto com os temperos).

OBS.: Nem todos estão acostumados ao sabor do azeite de dendê. Por isso, se você é um pouco mais sensível, pode dar uma maneirada na quantidade. Vá experimentando a receita durante todo o processo. Se for o caso, coloque menos azeite. De qualquer maneira, é ele que vai dar o o sabor diferenciado e a cor amarela.

A mesma coisa digo sobre a pimenta. Cuidado para não exagerar na dose. Nem todos estão acostumado com o ardor da pimenta. Se for o caso, é possível optar por pimentas menos ardidas e saborosas como a de cheiro e a biquinho.

Então, é isso! Segue abaixo a foto da nossa última ceia de Natal, que contou com o vatapá, farofa, salada, chester, molho de mostarda com mel e geleia de pimenta. Isso sem falar na sobremesa D-E-L-I-C-I-O-S-A que a sogrinha também fez =)
Grande abraço e até a próxima!

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

7 mandamentos para casar e ser feliz

Olá queridos!

Li este post no Blog do pastor Amilton Menezes e achei que a mensagem também tinha tudo a ver com o nosso Blog. O texto original foi extraído do livro “Sou Jovem… e agora?”, da CPB, pgs. 38-40. Porém, a adaptação é do próprio pastor Amilton.

Embora o texto tenha sido escrito para quem ainda vai casar, as dicas valem também para aqueles que já vivem um relacionamento a dois. Por isso, casados ou não, aproveitem as informações e sejam cada dia mais felizes!

7 mandamentos para casar e ser feliz
1. Respeite a vida particular de seu companheiro. Não importa quanto você ame seu esposo ou esposa; às vezes, há necessidade de absoluta vida particular para ambos.

2. Lembre-se que seu companheiro precisa de mais auxílio quando sua maré está baixa. Tudo é fácil quando as coisas vão bem. Mas não esqueça que o caráter se aperfeiçoa nas duras adversidades e aí é hora de compreensão.

3. Não queira “provar” que pode tudo todo o tempo. Não gaste suas energias demonstrando sua capacidade de ser bem-sucedido.

4. Jamais provoque ciúmes para prender seu companheiro. Se você não pode impressionar seu parceiro com amor essencial que você lhe tem, montanha alguma de ciúmes o conseguirá.

5. Respeite o companheiro todo o tempo. Respeitar significa simplesmente honrar a dignidade e o valor do indivíduo, seja ele o patrão, o amigo casual ou a pessoa a quem você prometeu honrar e amar por toda a vida.

6. Tolere as falhas e fraquezas de seu companheiro. A concordância em aceitar o cônjuge “nos bons e nos maus dias” tem implicações muito amplas.

7. Ame um ao outro como a si próprio. À primeira vista este mandamento parece desnecessário. Mas o casamento auxilia o processo de aprendizado que transfere a ênfase do pronome “Eu” para “Você” até que isto se torna normal para o resto da vida.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Cama para cachorro usando moletom velho

Se você tem um blusão de moletom velho tão acabadinho, que não dá nem pra doar para alguém, vai amar essa ideia publicada na Revista Minha Casa, da edição de setembro: "Como fazer uma cama para cachorro usando moletom velho".

Mesmo que você não tenha um bichinho de estimação, está aí uma ótima ideia para dar de presente para alguém que tenha um animalzinho, ou ainda, até dá pra ganhar uma graninha extra, fazendo e vendendo! Q tal?!

O passo-a-passo é bem detalhadinho e é moleza até para os mais inexperientes na costura ou em trabalhos manuais =)

Você vai precisar de: Blusão de moletom usado - manta acrílica - recheio de almofada - (45 x 45 cm) - Linha de tricô - Linha comum - retalho de - 19 x 29 cm - agulha grossa - alfinetes
Vire o moletom do avesso, junte as bordas da gola e costure com linha de tricô e uma agulha para bordar. Desvire a peça. Caso queira agilizar o processo, costure à máquina.  
Estique o blusão e marque com alfinetes uma linha reta de uma axila a outra. Se preferir, use régua e giz para riscar o tecido. Costure unindo frente e costas da malha, acompanhando o traçado. Retire os alfinetes.  
Coloque as mangas ao longo do corpo do moletom e alfinete para prender as partes. Costure até próximo ao punho em ambos os lados. 
Pela abertura dos punhos, insira manta acrílica, espuma picada ou até mesmo sobras de tecidos. Deixe bem fofinho, pois esta parte servirá como borda da cama.  
Preencha a barriga da blusa com o recheio de almofada. 
Junte as barras costurando-as de um lado a outro, ou seja, fechando totalmente o vão. Este passo também pode ser feito na máquina de costura. 
Una os punhos e feche-os entre si com uma costura reforçada, usando linha de tricô.
 Troque pela linha comum e faça uma barra simples nos quatro lados do tecido de 19 x 29 cm, que servirá de acabamento. Alfinete uma das laterais grandes do retalho nos punhos e costure na beirada com linha comum. Circunde a peça e prenda a ponta com uma nova costura.
Agora é só chamar seu cachorro para curtir o abrigo!

Muito legal, né?! #ficaadica ;) 
[]s

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Creme de Milho


Gente...vou revelar mais um segredo pra vocês: sou apaixonada por creme de milho! É sério! O creme de milho está entre os meus pratos favoritos. Porém, confesso que não é todo o creme de milho que eu gosto.

Assim, logo que experimentei um creme de milho saboroso, ao meu gosto, tratei logo de copiar a receita para passar pra vcs! Foi executada pela minha querida sogrinha e aprovada por mim! Espero que gostem tb! =)

Ingredientes:
1 lata de milho escorrido;
2 xícaras de leite;
2 colheres de sopa de margarina ou manteiga;
1 tomate picado sem pele;
2 colheres de sopa de maisena;
1 tablete de caldo Knorr de frango ou sal a gosto.

Modo de fazer:
Reservar duas colheres de milho. O restante bater no liquidificador com metade do leite.
Derreta a margarina em fogo médio e refogue o tomate por dois minutos. Acrescente o caldo Knorr (ou sal), o milho reservado e o milho batido e refogue por mais três minutos.
Dissolva a maisena no restante do leite e junte ao refogado até engrossar.
Pra deixar mais colorido, a dica é polvilhar um pouco de salsinha picada para decorar ;)

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Água na medida certa!


Tempos atrás ouvi uma reportagem muito interessante na Rádio Novo Tempo sobre os perigos de se ingerir água demais.

Achei muito interessante, pois, em geral, as pessoas comentam mais sobre os perigos de se beber pouca água. Até porque este é um erro mais comum. Especialmente, no inverno e quando trabalhamos em uma função mais parada é difícil sentirmos sede. Por isso a necessidade de se ressaltar tanto a necessidade de se beber água.

Porém, o que pouco ouço comentar é que toda essa água precisa ser consumida de maneira fracionada. Porque, senão, só vai fazer é sobrecarregar os rins e eliminar grandes quantidades de sódio. Sódio esse que não pode ser ingerido em excesso, mas também não pode faltar. Já que muita água em pouco tempo pode levar a grandes diluições do plasma, com consequências perigosas ao cérebro, ocasionando a síndrome de Hiponatremia, transtorno caracterizado pelo desequilíbrio da concentração de sódio no organismo.

Enfim, assim como em quase tudo na vida, é recomendável manter um equilíbrio, para que não haja falta e muito menos excesso de água no corpo.

Outra coisa que eu nunca tinha parado para pensar... a quantidade diária de água necessária para um ser humano varia de acordo com o tamanho da pessoa. Tipo assim... um sujeito de cem quilos precisa tomar o dobro de água que é suficiente para uma pessoa de 50 quilos. Parece meio óbvio, mas em geral, só ouvia falar que um adulto precisa tomar dois litros de água por dia ou oito copos.

Porém, o que é importante frisar é que esta é uma média para pessoas que pesam cerca de 70 quilos. Visto que, segundo a nutricionista Weruska Barrios, do Hospital Samaritano de São Paulo, em condições normais – ou seja, em repouso, temperatura ambiente não elevada e trajes adequados – são necessários de 30 a 35 ml/kg diários de água.

Sendo assim, uma pessoa que pesa 70 quilos precisa de 2.000 a 2.500 ml de água por dia. No entanto, esta conta também inclui, além da forma pura da água, a quantidade do líquido em outros produtos, como leite, sucos, chás, frutas e alimentos.

 Logo, se você pesa 50 quilos, essa necessidade cai para 1.500 ml a 1.750. E se você pesa cem quilos, a necessidade aumenta para 3.000 a 3.500 ml.

Explicado tudo isto, agora calcule sua necessidade diária de água, multiplicando seu peso por, pelo menos, 30 ml e se comprometa a beber toda esta água de maneira fracionada, a fim de que seu corpo funcione da melhor maneira possível.

Aliás, acho bom ressaltar aqui quando falta água no nosso organismo, o corpo começa rapidamente a se desidratar até um ponto em que haverá redução do volume de água circulante, queda de pressão arterial, redução do bombeamento do sangue no cérebro e aumento na concentração de sódio.

Pra finalizar, deixo pra vocês uma dica simples para ajudá-los a beberem a água necessária para deixar tudo funcionando direitinho. No exemplo (da foto ao lado), a pessoa marcou horários na própria garrafa para facilitar a tarefa de beber água na medida certa.

Grande abraço e até a próxima!

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Ovos cozidos e "fofinhos"

Oi gente!

Enquanto pesquisava imagens de ovos para ilustrar a matéria sobre a salmonela, encontrei umas ideias muito legais para "decorar" ovos cozidos e resolvi compartilhar com vocês. Vejam só:
Lembrando que só vale usar a caixinha se ela estiver totalmente limpa, ou seja, nunca ter sido usada para guardar ovos crus (não se esqueçam dos perigos da salmonela).

Descobri ainda que existem forminhas japonesas para modelar ovos cozidos. Vejam que gracinha:
Pelo que li na internet, é possível comprar estas forminhas através do site Amazon, por cerca de  U$10,00 ou em lojas que vendam produtos de origem japonesa. Uma das dicas do blog Cozinha da Janita é procurar nas lojas do bairro Liberdade, em São Paulo.

Para finalizar, vamos incluir um pouco mais de romance nesse cardápio ;) Ovos cozidos com formato de coração... q amor!
Você vai precisar de:
- 01 ovo;
- 01 caixa de leite ou de qualquer embalagem de suco (corte aberto, lave e seque bem);
- 01 hashi - aqueles pauzinhos Japoneses para comer sushi (redondo é o ideal);
- 02 elásticos para dinheiro.

Veja o passo-a-passo abaixo:

Passo 1: Corte caixa de leite e dobre-o ao meio longitudinalmente.
Passo 2: Faça um ovo cozido.
Passo 3: Quando o ovo ainda estiver quente, descasque o ovo e coloque sobre a caixa de leite, coloque um palito no centro do ovo e depois prenda com os elásticos em ambas as extremidades.
Passo 4: Deixe-o por aproximadamente 10 minutos na geladeira.
Passo 5: Retire o pauzinho fora e corte o ovo ao meio.

E pronto, agora é só usar o ovo-coração para surpreender o seu grande amor! 

Por hoje é só... um grande abraço e até a próxima ;) 

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Cuidado com a salmonela


Para os amantes da maionese caseira ou qualquer outra receita que utilize ovos crus, o que vou escrever não será uma boa notícia.

Você sabia que a salmonela (aquela bactéria da dor de barriga) também pode estar dentro do ovo, já que ele pode ser contaminado durante o processo de formação, e não somente quando ele é posto? Pois é... assim, nem limpando bem os ovos antes do consumo cru dá jeito. Ou seja, é muito arriscado consumirmos ovos crus ou mal cozidos.

A má notícia – pelo menos para mim que amo maionese caseira - foi dada pelo UOL e achei legal compartilhar com vocês. Segundo a reportagem, seis em cada dez pessoas que consomem ovos crus ou mal cozidos já tiveram febre, diarreia, dor de estômago e náusea. Os dados são de uma pesquisa realizada pela nutricionista Daniele Leal, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (Esalq-USP), em Piracicaba (SP).

A nutricionista explica que esses sintomas, aí incluídos calafrio, vômito, mal-estar e dor de cabeça, são causados pela salmonela, uma bactéria presente na casca do ovo e que desde 1999 é a principal causadora de surtos de contaminação alimentar no Brasil, conforme dados do Ministério da Saúde.

Para ajudar você a não se contaminar com a salmonela, segue uma lista de procedimentos indicados por especialistas:

Na hora da compra, verifique as condições dos ovos. Além de olhar a data de validade e pegar os que estão mais frescos, leve apenas ovos que estejam limpos e inteiros

"Ovos que estiverem com a casca rachada ou quebrada devem ser descartados, pois a salmonela pode migrar e atingir a clara e a gema, além de infectar os outros ovos da caixa", avisa a nutricionista Daniele Leal, da Esalq-USP

Em casa, limpe os ovos antes de guardá-los na geladeira. Mesmo que os ovos vindos do supermercado estejam branquinhos, o que é um sinal de que foram higienizados pelo produtor, é preciso tirá-los da caixa de papelão, que pode estar contaminada com a salmonela

"Na sequência, remova poeira, terra e resíduos de fezes da casca com pano ou papel seco, já que a casca úmida facilita a penetração da bactéria na gema e na clara. Depois, guarde o ovo na geladeira, dentro de um pote de plástico ou de vidro com tampa para evitar o contato com outros alimentos e diminuir o risco de infectá-los", ensina a nutricionista Daniele Leal. Em tempo: não use recipiente de madeira, pois eles são porosos e, por isso, fonte fácil de contaminação

Guarde os ovos dentro da geladeira, e não na porta. A orientação, do Centro de Vigilância Epidemiológica, órgão ligado ao governo, tem a ver com o risco de, com as batidas da porta, os ovos racharem ou quebrarem e a salmonela atingir a clara e a gema

Na hora do consumo, antes de quebrar o ovo, é preciso limpá-lo novamente. "O correto é lavar o ovo com água corrente, secar a casca, quebrá-la e, na sequência, lavar e secar as mãos para evitar que outros alimentos sejam contaminados pela salmonela", diz a nutricionista Daniele Leal

Não coma ovo cru nem mal passado. Segundo a nutricionista Yone Yamaguchi Itabashi, analista de processos de gerência de nutrição do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, fritar o ovo deixando a gema mole ou usá-lo em receitas que não vão ao fogo nem ao forno, como mousse, maionese e cobertura de bolo, é arriscado. "Tanto a gema quanto a clara devem estar bem cozidas", completa ela

Cozinhe bem o ovo. A nutricionista Daniele Leal afirma que o correto é cozinhar o ovo por sete minutos, que devem ser contados a partir do momento que a água começar a ferver

"Seja qual for o tipo, a cor do ovo ou a origem dele, é preciso lavá-lo com água corrente e secar a casca antes de quebrá-la", ensina a nutricionista Daniele Leal. Ela também alerta que o ovo orgânico não está livre da bactéria. "Não é porque a alimentação da galinha é livre de agrotóxicos que o ovo produzido por ela está livre de salmonela".

E por falar em ovos bem cozidos, clique aqui e veja algumas ideias super legais para "decorar" essas delícias!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Bolo de Maçã

Essa é mais uma das delícias que eu preparo quando quero matar a saudade da casa da mamãe =)  Esse e o bolo de laranja são os únicos que eu sei fazer que não são de massa pronta... hehehehe

(A foto é ilustrativa, mas o resultado final é bem parecido ;)

É uma delícia! E ainda é possível fazê-lo numa versão mais natureba :)

Mas vamos começar pela receita tradicional...

Ingredientes:
3 ovos;
1/2 xícara de óleo;
1 colher de café de baunilha;
4 a 5 maçãs médias em pedaços com casca (do tipo fugi ou nacional - essas mais suculentas, docinhas e durinhas);
1/2 xícara de castanha do pará ou nozes picadas;
1 e 1/2 xícara de açúcar;
2 xícaras de trigo;
1 colher de café de canela;
1 pitada de sal; e
1 colher de sopa de fermento em pó.

Modo de fazer:
Misture os ovos, o óleo e a baunilha. Acrescente as maçãs e as castanhas picadas. Acrescente o açúcar e misture bem. Vá acrescentando o trigo aos poucos.

Pode parecer que não vai dar certo. Mas mantenha a calma, pois a maça vai soltando um pouco de água durante o preparo da massa e solta mais água ainda quando estiver assando.

Acrescente a canela, o sal e o fermento. Coloque a massa em uma forma untada e asse em forno pré-aquecido (180º - 200º) por cerca de 30 minutos.

Para deixar a receita mais natureba:
Substitua o açúcar refinado ou parte dele por açúcar mascavo.
Também é possível substituir parte da farinha de trigo por aveia. Porém, a o bolo tende a ficar mais quebradiço.

Outra receita:
Se você não é tão fã de maçã ou de castanha, é possível substituir a maçã e a castanha por uma xícara de abacaxi (picado e cozido), 2 xícaras de cenoura lada crua e 1 xícara de côco. Mas daí, já é outro bolo! Muito bom também!

Por hoje é só! Uma abraço e até a próxima!

Café da Manhã Romântico =)

Que tal impressionar seu amado ou sua amada no café da manhã, com este lindo detalhe?
Eu iria AMAR!
Se, de repente, sua coordenação motora não for uma maravilha... uma dica é usar aquelas forminhas de cortas bolacha de Natal. Assim... será certo que o coração vai sair bonito, sem estragar muito pão :) Hehehehe...

Para os românticos de plantão... outra dica são aquelas forminhas de fritar o ovo no formato de coração. Comprei uma dessas na Etna e foi bem baratinho... tipo, uns R$ 5,00. Não me lembro, ao certo...

Aliás, estou na contagem regressiva para a inauguração da Etna aki na Grande Florianópolis. Será um passeio e tanto pra mim! =) ADORO Passear na Etna! Nem q seja só para olhar... hehehehe

Apenas para comentar... lá tb tinha a forminha no formato de estrela. Uma fofura!

Fico por aki. Um abraço!

quarta-feira, 8 de agosto de 2012

A difícil arte de retirar as lentes de contato

Oi amigos!

Não sei quantos sabem, mas tenho uma miopia que me obriga a usar lentes corretivas. Começou com meio grau e agora já são três vezes mais.

Num primeiro momento, fiquei feliz da vida porque tinha o sonho de usar óculos. Mas, depois de algum tempo, começou a ser muito chato. Não consigo comer se estiver usando óculos... daí já causa um transtorno... óculos em cima da mesa me irrita... enfim...

Colocar grau no óculos de sol também é muito caro. Principalmente, porque nós mulheres gostamos de ter vários modelos... e daí, já viu... não tem como colocar grau em todos.

Finalmente, decidi tentar usar lentes de contato. Fiz o teste lá no médico e, à princípio, tudo certo! Até porque foi a auxiliar do médico que colocou e tirou. Uma moleza!!!!

Comprei duas caixinhas de lentes descartáveis (cada uma com seis lentes, que devem ser trocadas a cada dois meses) e fui para casa feliz da vida. Foi um pouco difícil colocar as lentes pela primeira vez... mas, tudo bem! Acho que é assim mesmo. Nas próximas será tudo mais fácil (e tem sido mesmo!).

No entanto, mal eu sabia da batalha que vinha pela frente: a difícil arte de retirar as lentes de contato. Gente... vocês não fazem ideia da dificuldade que enfrentei para tirar essas lentes. Gastei quase o frasco inteiro de colírio, quase furei o olho de tanto tentar tirar a lente, chorei, resmunguei, xinguei... fui na casa da minha sogra (que tem uma enorme facilidade em usar lente) pra ver se ela me ajudava... e nada! Finalmente, depois de umas duas horas nessa guerra, consegui tirar as tais lentes. E olha que essa minha experiência nem foi tão traumática. Tem um primo do meu marido que precisou ir ao hospital para ter as lentes retiradas. Pensa?!

Usei as lentes mais algumas vezes, mas o sofrimento para tirá-las continuava muito grande. Resultado: desisti delas e deixei todas vencerem sem nunca terem sido usadas.

Há algumas semanas, uns dois anos depois desta triste experiência, ganhei alguns óculos de sol novos e fiquei inconformada de não poder usá-los com a frequência que eu gostaria.  No trânsito, não tem como ficar sem grau por uma questão de segurança pública. Além disso, pra passear, já estava pagando alguns micos e ignorando algumas pessoas, por simplesmente não enxergá-las. Ou melhor, enxergá-las como se fossem apenas um vulto e não reconhecê-las. Resultado: voltei ao médico para conferir o meu grau e dizer que gostaria de voltar a usar lente.

Comprei as lentes, mas já estava ansiosa pra ver como seria o momento da retirada. O marido de uma prima já tinha me orientado a pingar duas gotinhas de colírio dez a 15 minutos antes de tentar tirar. Antes, eu pingava o colírio e já queria tirar as lentes, mas elas estavam grudadas de um jeito, que nem se mexiam. Porém, quando a gente tem paciência, percebe-se claramente que elas ficam bem soltinhas no globo ocular.

Talvez você já soubesse disso, mas agora quero ensinar o pulo do gato que, ninguém, até hoje, tinha me explicado e que tem sido um alívio na hora de tirar as bonitinhas. O negócio é tocar nas lentes e movê-las  com extrema delicadeza. Nada de força bruta. Eu pelo menos, colocava tanta força nesse momento, que chegava a irritar o globo ocular. A impressão que dava é que, quanto mais eu tentava tirar, pressionava mais a lente no globo ocular e sua retirada ficava mais difícil.

Assim... agora pingo o colírio, espero os dez minutinhos, abro bem o olho, seguro as pálpebras e, com muita delicadeza, arrasto cada lente para um canto (ela "amassa"  um pouco) e aí sim, consigo pinçá-la com os dedos na primeira tentativa. Ufa!!! Simples assim!

Fiquei tão feliz que resolvi compartilhar com vocês!

Gente... se tem alguém que, como eu, tem dificuldade para tirar as lentes de contato, faça esta tentativa. Tenho certeza que irá te ajudar. Porém, se ainda assim, você se sentir desconfortável e as lentes causarem mais sofrimento e irritação do que benefício, talvez seja o caso de você voltar para o óculos ou, quem sabe, dependendo da deficiência, apelar para a cirurgia corretiva.

Segue abaixo um vídeo legalzinho, que mostra como colocar e tirar as lentes. Acrescente apenas a minha dica grifada acima para ter mais sucesso. Além disso, é importante estar atento quanto à necessidade da limpeza e manutenção das lentes.
Por hoje é só... Grande abraço!

quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Suporte para notebook com canos de pvc

Que tal fazer você mesmo (a) um suporte para notebook com canos de pvc? Eu achei uma baita ideia. E o melhor é que ainda pode personalizar o seu suporte, escolhendo sua cor preferida para finalizar o projeto.


Hoje em dia, tem muita gente que utiliza este tipo de suporte para o usar o note mais como monitor e para teclar utiliza um teclado externo. Gosta do estilo Desktop, mas não abre mão da facilidade do laptop. Por isso então #ficaadica


Abraço.

terça-feira, 31 de julho de 2012

"Margarina do Bem"


Você deve estar pensando: "que loucura é essa de margarina do bem?" Pois é, esse foi o termo que a nutricionista Carol Morais inventou para chamar uma espécie de substituto da Manteiga e da Margarina, feito a base de Azeite e Ervas.

É isso mesmo! Basta colocar azeite extra-virgem (acidez 0,3% e acondicionado em vidro escuro) com ervas em uma vasilha e levá-lo à geladeira. Pode colocar inicialmente no congelador, e depois na geladeira. O azeite de qualidade se solidifica em baixas temperaturas. Se o azeite não solidificar, ele pode estar "batizado" com outros óleos.

Viram só que fácil! Achei essa dica ÓTIMA! Principalmente porque eu aprecio demais o sabor do azeite de oliva e amo passar margarina ou manteiga no pão. A partir de agora, vou comer um pãozinho bem mais saudável!

E se você está na dúvida sobre quais ervas usar, se liga nas dicas do nutricionista Marcio Souza: manjericão, salsinha, alecrim, tomilho, orégano, entre outras. Ou ainda, tudo misturado (como na foto) =)

É isso, então... mãos à obra e bom apetite!

Cabides para Sapato e Sandálias

Achei essa dica bem legal para organizar os sapatos. Isto porque, além de organizados, os sapatos ficam bem a vista. É provável que a maioria não tenha um espacinho sobrando no cabideiro. Porém, é possível instalar um ou dois varões (em alturas diferentes) no maleiro por exemplo. O que acham? É ou não é uma boa ideia!

Sucesso a todos (as) e um grande abraço!

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Como usar lenços no inverno

Extraídas dos blog da Dudalina, seguem abaixo algumas dicas de como usar lenços no inverno. Um luxo! Sem contar que dão um charme todo especial =)

Tenho certeza de que vcs também irão AMAR!

[]s.

Reaproveitando "garrafas"

Oi gente!

Selecionei três ideias bem legais para reaproveitar vasilhames de produtos de limpeza de dois litros que tem aquela alcinha. 

Lembrando sempre de lavar bem o recipiente para tirar qualquer resquício do conteúdo, especialmente se a nova peça for ser utilizada por crianças.

Abraço.


quarta-feira, 11 de julho de 2012

Maneiras #s de saborear melancia

A fruta preferida da minha querida maninha e tb da comilona da Turma da Mônica - Magali, a melancia agrada o paladar de quase todo mundo, principalmente naquelas tardes quentes de verão.

Faço esse post em homenagem a esta delícia, compartilhando com vocês algumas maneiras criativas de aproveitar melhor este sabor ;)

Abraço.