Pages

Subscribe Twitter

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Os dez piores alimentos para o corpo

Oi gente!

Nessa semana, a nutricionista Michelle Schoffro publicou uma lista dos dez piores alimentos para o corpo humano.

Fui correndo ler, claro! O problema é que oito dos dez listados são alguns dos meus "alimentos" preferidos. Buááááá.... ;)

Como diz a sabedoria popular: a verdade dói. E como! Estou há apenas dois dias sem ingerir os oito, e não está sendo fácil. Ainda bem que tinha aqueles dois que eu já não consumia mesmo (baicon e refri diet). Ufa! Opsss... acabei fazendo spoiler da lista :S

Então, se você também quer saber o que deve tirar do seu cardápio não só para evitar o ganho de peso, mas também para ficar longe de problemas no coração, no cérebro, no estômago e em outras partes do corpo, leia a lista a seguir e boa sorte!

10º lugar: Sorvete. Apesar de existirem versões mais saudáveis que os tradicionais sorvetes industrializados, a nutricionista Michelle Schoffro Cook adverte que esse alimento geralmente possui altos níveis de açúcar e gorduras trans, além de corantes e de saborizantes artificiais, muitos dos quais possuem neurotoxinas – substâncias químicas que podem causar danos no cérebro e no sistema nervoso

9º lugar: Salgadinho de milho. De acordo com Michelle, desde o surgimento dos alimentos transgênicos, a maior parte do milho que comemos é um “Frankenfood”, ou “comida Frankenstein”. Ela aponta que esse alimento pode causar flutuação dos níveis de açúcar no sangue, levando a mudanças no humor, ganho de peso e irritabilidade, entre outros sintomas. Além disso, a maior parte desses salgadinhos é frita em óleo, que vira ranço e está ligado a processos inflamatórios

8º lugar: Pizza. A nutricionista Michelle destaca que nem todas as pizzas são ruins para a saúde, mas a maioria das que são vendidas congeladas em supermercados está cheia de condicionadores de massa artificiais e conservantes. Feitas com farinha branca, essas pizzas são absorvidas pelo organismo e transformadas em açúcar puro, causando aumento de peso e desequilíbrio dos níveis de glicose no sangue

7 º lugar: Batatas fritas. Contêm não apenas gorduras trans, que já foram relacionadas a uma longa lista de doenças, mas também uma das mais potentes substâncias cancerígenas presentes em alimentos: a acrilamida, que é formada quando batatas brancas são aquecidas em altas temperaturas. Além disso, a maioria dos óleos utilizados para fritar as batatas se torna rançosa na presença do oxigênio ou em altas temperaturas, gerando alimentos que podem causar inflamações no corpo e agravar problemas cardíacos, câncer e artrite

6º lugar: Salgadinhos de batata. Além de causarem todos os danos das batatas fritas comuns e não trazerem nenhum benefício nutricional, esses salgadinhos contêm níveis mais altos de acrilamida, que também é cancerígena

5º lugar: Bacon. Segundo a nutricionista, o consumo diário de carnes processadas, como bacon, pode aumentar o risco de doenças cardíacas em 42% e de diabetes em 19%. Um estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, descobriu ainda que comer 14 porções de bacon por mês pode danificar a função pulmonar e aumentar o risco de doenças ligadas ao órgão

4º lugar: Cachorro-quente. Michelle cita um estudo da Universidade do Havaí, também nos EUA, que mostrou que o consumo de cachorros-quentes e outras carnes processadas pode aumentar o risco de câncer de pâncreas em 67%. Um ingrediente encontrado tanto no cachorro-quente quanto no bacon é o nitrito de sódio, uma substância cancerígena relacionada a doenças como leucemia em crianças e tumores cerebrais em bebês. Outros estudos apontam que a substância pode desencadear câncer colorretal

3º lugar: Donuts (rosquinhas). Entre 35% e 40% da composição dos donuts é de gorduras trans, “o pior tipo de gordura que você pode ingerir”, alerta a nutricionista. Essas substâncias estão relacionadas a doenças cardíacas e cerebrais, além de câncer. Para completar, esses alimentos são repletos de açúcar, condicionadores de massa artificiais e aditivos alimentares, e contêm, em média, 300 calorias cada

2º lugar: Refrigerante. Michelle conta que, de acordo com uma pesquisa do Dr. Joseph Mercola, uma lata de refrigerante possui em média 10 colheres de chá de açúcar, 150 calorias, entre 30 e 55 mg de cafeína, além de estar repleta de corantes artificiais e sulfitos. “Somente isso já deveria fazer você repensar seu consumo de refrigerantes”, diz a nutricionista. Além disso, essa bebida é extremamente ácida, sendo necessários 30 copos de água para neutralizar essa acidez, que pode ser muito perigosa para os rins. Para completar, ela informa que os ossos funcionam como uma reserva de minerais, como o cálcio, que são despejados no sangue para ajudar a neutralizar a acidez causada pelo refrigerante, enfraquecendo os ossos e podendo levar a doenças como osteoporose, obesidade, cáries e doenças cardíacas

1º lugar: Refrigerante Diet. “É a minha escolha para o pior alimento de todos os tempos”, diz Michelle. Segundo a nutricionista, além de possuir todos os problemas dos refrigerantes tradicionais, as versões diet contêm aspartame, que agora é chamado de AminoSweet. De acordo com uma pesquisa de Lynne Melcombe, essa substância está relacionada a uma lista de doenças, como ataques de ansiedade, compulsão alimentar e por açúcar, defeitos de nascimento, cegueira, tumores cerebrais, dor torácica, depressão, tonturas, epilepsia, fadiga, dores de cabeça e enxaquecas, perda auditiva, palpitações cardíacas, hiperatividade, insônia, dor nas articulações, dificuldade de aprendizagem, TPM, cãibras musculares, problemas reprodutivos e até mesmo a morte “Os efeitos do aspartame podem ser confundidos com a doença de Alzheimer, síndrome de fadiga crônica, epilepsia, vírus de Epstein-Barr, doença de Huntington, hipotireoidismo, doença de Lou Gehrig, síndrome de Lyme, doença de Ménière, esclerose múltipla, e pós-pólio. É por isso que eu dou ao Refrigerante Diet o prêmio de Pior Alimento de Todos os Tempos”, conclui.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vídeo alerta para efeitos negativos das alterações no Código Florestal

Olá queridos!

Durante o mês de março, tive a oportunidade de curtir alguns dias de férias com minha querida irmã. E, entre uma conversa e outra, aproveitei para tirar algumas dúvidas a respeito das reformulações que estão sendo propostas para o Código Florestal Brasileiro. Isso porque minha mana é bióloga e tem mestrado em Ecologia e Conservação pela UFMS.

Confesso que fiquei chocada e, ao mesmo tempo, revoltada com os nossos representantes lá no Congresso Nacional. O grande problema é que deputados ruralistas estão investindo fortemente em uma campanha absurda para remover proteções ambientais e anistiar desmatadores.

Se eles conseguirem, grandes áreas de vegetação nativa ficarão expostas ao desmatamento, podendo levar a consequências terríveis como o agravamento de enchentes e deslizamentos. Depois, não vai adiantar chorar pelas vítimas da tragédia. Isso sem contar o assoreamento de rios e perdas para a própria produção agrícola.

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza lançou o vídeo “Código Florestal em Perigo”. A animação alerta para os efeitos negativos das alterações no Código Florestal Brasileiro, previstas no substitutivo ao projeto de lei nº 1876/99 e outros apensados, que tramita no Congresso Nacional. O vídeo apresenta os impactos que serão causados pela redução das Áreas de Preservação Permanentes (APPs) – beira de rios, topos de morros e encostas íngremes – e da modificação no estabelecimento de áreas de reserva legal, caso sejam aprovadas as alterações no Código Florestal.

Peço a todos que assistam e, se possível, assinem virtualmente o manifesto que vai dizer não às alterações descabidas no Código Florestal Brasileiro.

Assine e divulgue nas redes sociais. Juntos vamos impedir que o Brasil entre na contramão da história. Saiba mais, acesse: http://www.sosflorestas.com.br/

terça-feira, 5 de abril de 2011

Ensaio bem humorado dá vida a objetos

Essa eu vi no R7. Porém, a fonte original é a grandiosa BBC Brasil. O fato é que o artista americano Terry Border criou uma série de imagens cômicas, em que imagina objetos do cotidiano em situações inusitadas.

Em sua nova coleção, ele usa bananas, ovos, pães, facas, colheres de pau e até uma pedra de gelo. [Veja a Galeria]

Com o auxílio de arames, ele anima os objetos para realizar as cenas como amendoins zumbis, a morte de um picolé e até mesmo um hambúrguer que, combinado com um pacote de batatas fritas e um refrigerante, se transformou na Estátua da Liberdade, um dos principais monumentos dos Estados Unidos.

Border, que é da cidade de Greenwood, em Indianápolis, diz que seu talento para criar é natural, e que ainda está repleto de ideias. - Eu fazia esculturas maiores e mais abstratas, mas descobri que não era o meu forte. Comecei a fazer obras menores com arame e comecei a incorporar objetos para fazer coisas mais interessantes. Usei o meu humor, que admito ser um pouco estranho.

O artista de 45 anos diz que, para ter ideias, costuma observar os objetos, pensar sobre o que eles lembram e criar algum tipo de história com isso. - Tento me divertir durante o processo. Eu tenho um bom senso de humor. Gosto de rir, mas não consigo contar uma piada nem para salvar minha vida.