Pages

Subscribe Twitter

sábado, 30 de outubro de 2010

Recados liberados

Oi gente!

Não sei porque meu blog desconfigurou a parte dos comentários e não estava permitindo comentários anônimos ou de usuários não registrados, nos últimos dias.

Mas, graças a sabedoria do meu maridão querido, agora está tudo certo de novo ;)

Um grande abraço e o desejo de uma semana bem feliz =)

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

SUPERMANUAL: Como bombar seu Twitter

Oi queridos!

Esta semana está bem complicada. Uma correria tremenda :S Mas, consegui dar uma escapadinha e compartilhar com vocês algumas dicas que saíram na Revista Super Interessante, deste mês de outubro, que achei bem interessantes: Como bombar seu Twitter!

Pra quem quiser conferir o infográfico completo, é só clicar aqui. Ou, você pode ler abaixo um resumo das principais dicas.

Ah! E por falar em Twitter, adicionem o meu perfil ;) @ellencbr
Grande abraço!

Começando
Para angariar seguidores, dê ao povo o que ele quer: informação relevante, fútil, até inútil, mas informação.

Poste com moderação
Isso inclui maneirar na “cobertura” de eventos ao vivo.

Fim de papo
Diz o fundador do microblog: “Tuitar é falar em público, não bate-papo”. Conversas particulares deixam seus seguidores perdidos.

Do seu jeito
Encontre um tema (ou temas) e um estilo, algo que o defina e diferencie.

Faça perguntas
Um modo inteligente para que os seguidores retuitem seria fazer perguntas relacionadas à informação que você apresenta ou indica. Por exemplo: alguma dica de livro?

SAC
Desabafos contra serviços suscitam solidariedade (ou seja, seguidores). Com sorte, até solução para o seu problema.

Saia na frente
Uma ronda matinal permite tuitar novidades primeiro.

Elevador
Twitter não é elevador para você ficar dando “bom dia” e “boa noite”.

Siga centenas
Seguir até 250 é considerado normal.

Conferindo a audiência
Passe seus links em encurtadores como migre.me, onde se checa a audiência deles. Assim você saberá o que agrada e o que afasta.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Enxaqueca: como evitá-la?

Durante muito tempo, sofria diariamente com terríveis dores de cabeça. Felizmente, elas têm ocorrido com uma frequencia bem menor e, geralmente, relacionada com fatores específicos como ficar muito tempo sem comer.

Mas, tenho muitos amigos que ainda sofrem constantemente com esse mal e, por isso, achei interessante compartilhar esta matéria com vocês, que fala sobre seis hábitos que a gente deve evitar para não piorar a dor.

Graças a Deus, já me livro de cara de dois hábitos que, aliás, nunca nem experimentei: álcool e tabagismo. Mas os outros quatro merecem uma atenção redobrada, especialmente, o primeiro. Fiquei perplexa ao ler que o uso indiscriminado de analgésicos pode causar uma dependência tamanha ao ponto do organismo provocar a dor só para ter sua necessidade saciada. Impressionante!

Enxaqueca: Seis hábitos que você deve evitar para não piorar a dor
As causas são genéticas, mas os sintomas podem ser desencadeados pelo estilo de vida

A dor de cabeça parece que já faz parte do nosso dia a dia. São tantas as atividades, os problemas, o estresse e as cobranças que é inevitável sentir, ao final do dia, aquelas pontadas latejantes lá no fundo. Pior é quando essas dores passam a ser constantes e intensas. Aí vem aquela sensação de que a cabeça vai explodir, os olhos ficam sensíveis à luz e a qualidade de vida cai muito. O nome disso? Enxaqueca.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBC), existem mais de 150 tipos de dor de cabeça. Dentre elas, a enxaqueca é, talvez, a que mais afeta a qualidade de vida dos pacientes. "A enxaqueca é muito mais que uma dor. Dá a sensação de que a cabeça está enorme, pulsando, martelando ou que o cérebro está sendo pressionado num ritmo enlouquecedor. Tudo passa a incomodar: a luz é uma tortura, os odores são um sacrifício, os sons transformam-se em ruídos ensurdecedores, o estômago revira e os vômitos são a consequência natural. Esse martírio pode durar dias, num vai e vem de intensidade maior e menor que impede a realização da maior parte das atividades do dia", explica a endocrinologista Ellen Simone Paiva, da Unifesp.

Segundo a SBC, cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem com esse problema e, dentre esses, 75% são mulheres. "Muitas podem ser as causas da enxaqueca, desde problemas tensionais, normalmente associados ao estresse, até resultantes de tumores, aneurismas, medicamentos fortes e até ressaca", ensina a especialista. Uma pesquisa recente publicada na Nature Medicine descobriu que o DNA pode fazer umas pessoas serem mais propícias a ter enxaqueca do que outras. Tudo por conta da presença de um gene conhecido como Tresk, que faz com que fatores do ambiente ativem áreas do cérebro que controlam a dor, inativando-as. Os especialistas agora estão focados na formulação de um medicamento que ative essa área do cérebro.

Quem sofre com a dor insuportável sabe o quanto é difícil ficar simplesmente esperando que ela passe. Mas, para além dos vários tratamentos para o problema, existem alguns hábitos que quem quer se livrar de vez da enxaqueca, deve abandonar. Confira a lista abaixo:

1. Abuso de analgésicos
Quem abusa de analgésicos para se livrar da dor, ou seja, toma mais de um comprimido por semana corre o risco de alimentar a própria dor. "O analgésico bloqueia todos os mecanismos de defesa natural para combate da dor de cabeça. O uso prolongado e indiscriminado desse tipo de medicamento faz com que o corpo fique dependente do medicamento", explica a neurologista Claudia Klein, especialista do Minha Vida.

Em outras palavras, o organismo fica viciado a tal ponto que passa a "produzir" a dor para que o analgésico precise agir. Além disso, o analgésico também impede a produção de serotonina, hormônio neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar e relaxamento, agravando a dor depois de certo tempo. "Muitas pessoas costumam tomar o analgésico ao menor sinal de dor e, assim, esquecem de tratar o problema. É preciso buscar tratamentos reais com medicação indicada o médico especialista", aconselha Claudia Klein.

2. Má alimentação
De acordo com a neurologista, alguns alimentos devem ser evitados por quem sofre de enxaqueca, como, por exemplo, o aspartame, condimentados, leite e derivados, alimentos cítricos, chocolate e café. "Esses alimentos contêm substâncias que interagem com a bioquímica cerebral do organismo, alterando a ação de determinadas enzimas e diminuindo a quantidade de serotonina, hormônio ligado à enxaqueca", explica Claudia Klein. Além disso, a especialista afirma que pior do que o consumo desses alimentos, é ficar em jejum por tempo prolongado - mais de 4 horas sem comer - ou ter uma alimentação baseada em frituras e doces, por isso, ter um cardápio equilibrado e controlado é uma ótima medida preventiva.

3. Tabagismo
Que fumar é uma bomba para o organismo, todo mundo já sabe. A novidade é que, além de todos os males, a nicotina ainda é associada à alteração da circulação sanguínea e enrijecimento dos vasos sanguíneos, o que, segunda a neurologista Claudia Klein, também pode acabar provocando a enxaqueca.

Além disso, um recente estudo norueguês publicado pela revista médica Neurology avaliou 6 mil estudantes e descobriu que o tabagismo, associado ao sobrepeso e ao sedentarismo, triplica as chances de jovens desenvolverem enxaqueca. Os autores disseram não ter ficado claro se esses fatores do estilo de vida provocam a cefaleia ou se eles agem mais como desencadeadores em jovens já vulneráveis. Pelo sim, pelo não, é melhor prevenir e ficar longe do cigarro.

4. Ser sedentário
Um dos grandes males da população, os hábitos sedentários afetam em muitos aspectos a qualidade de vida. Além de contribuir para o surgimento de obesidade, hipertensão, diabetes e problemas cardíacos, o sedentarismo é uma porta aberta para a enxaqueca.

Uma pesquisa conduzida na Suécia demonstrou que pessoas que se envolvem em um programa de atividades aeróbicas apresentam queda significativa na frequência e intensidade das dores de cabeça crônicas e enxaqueca. O programa de treinamento aplicado na pesquisa consistia em treino de 40 minutos de bicicleta ergométrica praticada três vezes por semana.

"A pessoa que sofre de enxaqueca já tem uma produção baixa de serotonina, e os exercícios físicos estimulam a produção desse hormônio. Se a pessoa não fizer nenhum tipo de atividade que compense essa baixa, vai ser difícil reverter o quadro", explica a neurologista Claudia Klein.

5. Consumir álcool
Como a enxaqueca é um problema de origem vascular, cuja dor é provocada pela contração e dilatação dos vasos sanguíneos, o consumo de bebidas alcoólicas pode ser uma opção ruim para quem lida com o problema. A especialista Claudia Klein explica: "As bebidas alcoólicas quando ingeridas em excesso provocam dilatação dos vasos do corpo e do cérebro, o que acaba acentuando o incômodo da enxaqueca."

Tudo o que gera estresse e desequilíbrio para o organismo pode agravar a enxaqueca de quem já tem predisposição. Trabalho em excesso, ficar sem comer por muito tempo, nervosismo, insônia ou dormir pouco, chateação e outros problemas emocionais podem ser uma porta aberta para a dor incômoda. Quem sofre com os dramas do estresse, deve procurar tratamento. Buscar métodos, como massagem e acupuntura, e dar mais valor ao momentos de lazer e relaxamento são atitudes importantes. "A acupuntura é bem eficiente, pois provoca microestímulos que ajudam o corpo a recuperar o equilíbrio de forma natural", garante a neurologista Claudia Klein.

6. Se render ao estresse
Tudo o que gera estresse e desequilíbrio para o organismo pode agravar a enxaqueca de quem já tem predisposição. Trabalho em excesso, ficar sem comer por muito tempo, nervosismo, insônia ou dormir pouco, chateação e outros problemas emocionais podem ser uma porta aberta para a dor incômoda. Quem sofre com os dramas do estresse, deve procurar tratamento. Buscar métodos, como massagem e acupuntura, e dar mais valor ao momentos de lazer e relaxamento são atitudes importantes. "A acupuntura é bem eficiente, pois provoca microestímulos que ajudam o corpo a recuperar o equilíbrio de forma natural", garante a neurologista Claudia Klein.

Por Andressa Basilio

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Dama de Ferro

Neste post quero fazer uma homenagem a uma das mulheres que mais admiro neste mundo: a mãe da minha mãe! Minha vó Evalina =)

Poderia falar de sua beleza e do seu jeito protetor de ser. Poderia falar da sua garra que, mesmo divorciada e com pouca instrução, criou seis filhos mais que vencedores e hoje curte uma família linda.

Porém, uma das coisas que mais admiro nessa verdadeira Dama de Ferro é o seu ânimo e disponibilidade em aprender coisas novas. Depois de ter cumprido sua missão como mãe, aos sessenta e poucos anos, decidiu voltar aos estudos e tirar carteira de motorista. Não foi fácil, mas hoje ela dirige pra cima e pra baixo sozinha e, depois de concluir o supletivo do ensino fundamental e médio ela quis mais.

Hoje, já aos 76 anos de idade, está fazendo faculdade de pedagodia e, pasmem... a distância! Com apenas uma aula na semana presencial. O restante é tudo pela internet. É ou não é pra ter orgulho!?

Pra completar, nesses últimos 17 anos ela não perdeu uma oportunidade que lhe apareceu pra fazer. Desde curso de biscuit e decoração em chinelos até inglês, espanhol e informática. E, segundo ela, o inglês é bem fácil porque parece com o alemão :O Incrível, né?!

Mas, além destes cursos todos, há uns sete anos, ela descobriu uma nova paixão: pintura em tela. E, graças ao talento da vovó, as casas de toda a família ficaram ainda mais lindas. Tirei fotos de alguns dos quadros que ela me deu de presente pra vcs verem =) (Montagem à esquerda)

Eles estão em ordem de produção (2003, 2004, 2007 e 2008). Percebam que minha vó é muito eclética. Se arrisca em diversos estilos. Lindos, né?!

E o que mais me encanta nisso tudo é a certeza de nunca é tarde demais para se começar algo ou realizar um grande sonho.

Pense nisso! Não é porque, aos 17 anos de idade, você escolheu a faculdade errada que você vai viver infeliz para o resto da vida. Lute pelos seus sonhos, corra atrás das oportunidades que a vida lhe oferece e tenha certeza de que o sonho de Deus é sempre maior do que qualquer coisa que tenhamos imaginado pra nós.

É isso. Tiamu vó!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Camiseta da Seleção por R$ 99,90

Mais uma PROMOÇÃO!
Gente, não aguentei e tive que vir compartilhar mais essa promoção com vocês: camiseta oficial da Seleção Brasileira por R$ 99,90 no Americas.Com em parceria com a NetShoes - parcelado em até 5x sem juros. Tá muito barato! O preço normal é R$ 179,90.

Provavelmente, os caras devem ter feito um estoque ENORME por causa da Copa... o Brasil foi mal e as camisetas ficaram :( A parte boa de tudo isso é que a gente pode aproveitar e ainda agradar os maridões. Pelo menos o meu marido ADORA tudo o que tenha alguma relação com o futebol, se for da Seleção então, melhor ainda.

De repente, esta pode ser uma ideia de presente para aqueles maridos apaixonados por futebol. O que acham?

Dei uma camiseta azul da Seleção para o meu amado no dia dos namorados e ele AMOU! Só usa em ocasiões especiais e fica todo orgulhoso contando que fui eu quem deu a camiseta pra ele. Nem joga bola com ela para não estragar... hehehe E, sinceramente, esse "novo" modelo da camiseta azul ficou bem lindo mesmo.

Ah! Tem camisetas de outras seleções tb... não sei, de repente, alguém se interessa :S

Ah! Outra coisa... em alguns modelos, eles oferecem a opção de personalizar a camiseta, colocando o número e o nome de seu preferência. A princípio, achei uma super ideia! Porém, quando eu comprei a camiseta para o Daniel (aki mesmo em Floripa) também tinha essa opção e eu quase ia fazendo sem pedir para ver uma amostra antes. A personalização que faziam aqui era bem feia, não tinha nada a ver com a original e, na minha opinião, estragava a camiseta.

Não sei como é a personalização da Americas.Com ou da NetShoes, mas é bom tomar cuidado. Vai q tb não é tão legal :( Meu marido, pelo menos, gosta de tudo original. Até dei para ele o "vale personalização", mas ele preferiu não desoriginalizar a camiseta.

Bom, é isso. Está dada a dica ;)

Bjinhus.

Eu ouço a Voz do Brasil e gosto!

Em Brasília: 19 horas!

Está no ar a sua voz, a nossa voz, a Voz do Brasil!

Nos estúdios da EBC Serviços: Luciano Seixas, Ellen Ramos e Kátia Sartório =)
Pois é gente... já tem um tempinho. Mas eu não aguentei e fui "tietar" os apresentadores da Voz do Brasil =)

Tudo aconteceu no ano passado. Fomos visitar minha irmã e meu cunhado que moram em Brasília e, como é de costume, o Daniel e eu começamos a nossa peregrinação com a câmera fotográfica nas mãos. Nós tínhamos muito o q fotografar na capital federal, mas uma de nossas prioridades era conhecer o pessoal da Voz do Brasil.

Talvez vc esteja pensando: perder tempo com a Voz do Brasil? Não! Pelo menos pra nós que somos super fãs do programa foi uma super programação.

É isso mesmo que vocês leram: ouvimos e gostamos muito da Voz do Brasil e vou tentar convencê-los (as) a ouvir tb ;) Isso porque tudo de importante que acontece no país a gente ouve na Voz do Brasil (é sério! depois nem precisa mais assistir Jornal Nacional ;).

E, desde que a Kátia Sartório assumiu a coordenação do programa, há cerca de 8 anos, a Voz ganhou um dinamismo surpreendente e ainda buscou facilitar a linguagem, de maneira que qualquer pessoa (independente do grau de instrução) possa captar a mensagem. Sem contar que eles procuram explicar exatamente como aquele assunto vai afetar a nossa vida como cidadão brasileiro.

Mas, voltando à história da tietagem. Conhecemos a redação (escondidinha lá debaixo da Torre de TV) e, depois, pudemos assisti-los ao vivo, nos estúdios da EBC Serviços. Muito legal!

Pensa... tudo é cronometrado. Eles entram pontualmente às 19:00 horas e precisam acabar às 19:25. No dia, teve uma entrevista ao vivo e o entrevistado acabou avançando alguns segundos e isso já é motivo para atrapalhar tudo. Aquela correria e a Kátia, além de apresentar, decide o que vai cortar. Para 19:24:?? e alguns centésimos de segundos terminar. Ufa! Q sufoco... mas, enfim, missão cumprida!

E eu, como não podia perder a oportunidade de tietar mais um pouco, aproveitei para tirar uma foto às 19:26:02. Não deixei os dois nem descansarem. O restante da programação oficial é toda gravada e, confesso, que ainda é bem chatinha :S Mas, quem sabe, um dia eles aprendam com o pessoal da Voz. Mas, pelo conteúdo, as vezes, vale a pena continuar ouvindo.

Mas os primeiros 25 minutos são garantidos! Deem uma chance pra eles qquer dia desses, vai?!

Abraço.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Delícias que podem viciar

Para a tristeza das mulheres e das crianças, encontrei esta matéria no site da Revista Veja que mostra como o café, o chocolate e o açúcar podem causar dependência, com efeitos similares aos de um vício. Já pensou?!

Pra quem é adventista de berço (como eu), às vezes, pode parecer simples não ingerir o café. Até porque somos orientados desde pequenos a não fazermos o consumo deste alimento. Porém, para quem começou a tomar o café em algum momento da vida, sabe que a necessidade por esse alimento aparece cada vez mais forte e em mais horários do dia. Aliás, se por algum motivo, arriscar pular a xícara diária, uma dor de cabeça incômoda atormenta as horas que seguem.

Minha vó (que segue outra religião) sempre diz que, se ela não toma pelo menos uma xícara de café, fica indisposta e com a cabeça estranha, que depois começa a latejar de tanta dor. Lembro de uma vez que ela foi para um SPA Adventista (onde tb não tem café), levando escondido um potezinho com Nescafé, para ingerir durante o dia - sem misturar na água - apenas para se livrar dos efeitos da abstinência.

Assim como a minha vó, a matéria revelou que milhares de pessoas têm algum tipo de vício em alimento, um mal responsável por sintomas prejudiciais à saúde e ao convívio social.

Mas não é apenas a cafeína que tem efeitos similares aos de um vício. Engrossam a lista as guloseimas preferidas de mulheres com TPM (tensão pré-menstrual) e das crianças: chocolate e açúcar. Vixi! Eu que ainda estou longe da TPM já adoro doce e chocolate. Imagina quando eu chegar lá?! :S

Mas, se mesmo podendo viciar, por que esses alimentos continuam a ser vendidos em qualquer esquina? O motivo é bem simples: os cientistas ainda não chegaram a um consenso sobre eles. O único ponto de acordo é que algumas substâncias podem, sim, causar dependência. Porém, na maioria das vezes, apenas psicológica.

“A cafeína, no entanto, tem ação associada ao sistema nervoso central. Ela é um estimulante e atua deixando a pessoa mais disposta, com melhora no raciocínio e na concentração”, afirma João César Castro Soares, endocrinologista e nutrólogo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). O chocolate e o açúcar, por sua vez, atuam diretamente no sistema límbico (responsável pelas emoções), estimulando a produção de serotonina. Apesar desses vícios ainda não terem sido equiparados a outros, como o fumo e ao alcoolismo, a falta deles pode trazer sintomas típicos de abstinência – como a impertinente dor de cabeça da minha vó.

Confira abaixo os motivos pelos quais café, chocolate e açúcar podem significar um risco à saúde quando consumidos em demasia.

Café – A cafeína age diretamente no sistema nervoso central. Por ter capacidade de chegar à corrente sanguínea, ela atinge o córtex cerebral exercendo efeitos como redução da fadiga e uma melhora na concentração e na capacidade de pensamento. Entre os sintomas de abstinência da cafeína estão dor de cabeça, tremedeira, tontura, aumento da ansiedade e fraqueza.
Excesso de café: pode aumentar a frequência cardíaca e causar insônia e palpitações.

Chocolate – A teobromina, uma substância presente neste doce, estimula a produção do neurotransmissor serotonina, que proporciona uma sensação de prazer e bem-estar. “Minha produtividade no trabalho está atrelada ao consumo de chocolate. Se não como, parece que meu cérebro fica sem energia”, conta a advogada Mariana Veiga, 25 anos. De acordo com o endocrinologista Walmir Coutinho, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, existem estudos que apontam que a região do cérebro ativada com o consumo do chocolate é a mesma afetada em um dependente de cocaína. O alimento é tão eficiente em proporcionar prazer (e viciar), que, contam os registros históricos, já foi relacionado com forças ditas malignas. “No século 16, os jesuítas deixaram escrito que a bebida feita de cacau consumida pelos nativos era uma coisa do demônio. Isso porque eles não conseguiam parar de consumi-la, era algo viciante”, conta o endocrinologista João César Castro Soares.

Excesso de chocolate: por ser um alimento muito calórico, pode acabar em ganho excessivo de peso e até em obesidade. Há ainda problemas indiretos, como um aumento no risco de desenvolver diabetes e problemas cardíacos.

Açúcar – Festa de aniversário tem bolo. A inclusão de verduras e legumes no prato da criança é recompensada com uma deliciosa sobremesa. Segundo o endocrinologista João César Castro Soares, nossa cultura tem ainda o hábito de gratificar situações de sofrimento e estresse com... um doce. Se o açúcar já era responsável por uma sensação de prazer – associada à produção de serotonina pelo sistema límbico (emocional) -, ele tem ainda um efeito psicológico incutido na educação quando ainda somos crianças. “É quase um antidepressivo, uma cura momentânea para nossas angústias”, diz. De acordo com Soares, os mamíferos em geral, mesmo aqueles que nunca sentiram o gosto doce antes, são estimulados pelo açúcar. “Se você der um pedaço de doce para um cachorro, ele vai ficar agitado e vai querer mais. Isso em função da sensação de prazer que ele sente com esse alimento.”

Excesso de açúcar: além de estimular o ganho de peso e a obesidade, aumenta as chances de se desenvolver diabetes e de aparecimento de cáries. Algumas pessoas apresentam problemas gástricos.

Aborto: salvar a lei, matar a pessoa

Com o anúncio do 2º turno das eleições para presidente, uma nova tônica tem roubado a cena dos debates e noticiários. Assuntos de interesse mais do campo moral e religioso parecem ter ganho uma importância maior do que os próprios planos de governo dos dois candidatos.

Um fenômeno realmente instigante! Principalmente, ao perceber a imprensa tão interessada na opinião de líderes reliosos que, geralmente, são deixados para escanteio. Além disso, o que me chama a atenção é que vivemos em um estado laico - ou seja, um estado que (na teoria) não sofre influência ou controle por parte da igreja (de nenhuma igreja).

É fato porém que, mesmo vivendo em um estado laico, é natural que a maior população cristã do mundo se incomode com as afirmações e acusações que vêm de todos os lados a respeito da posição religiosa e moral dos candidatos. No entanto, o que não podemos esquecer, é que a eleição é para um cargo político e não religioso. E quando a política está em jogo, o que vale é avaliar o plano de governo. Até porque "convicções" pessoais, religiosas, morais e até partidárias são facilmente alteradas dependendo da necessidade política. Por exemplo: eu duvido que alguém imaginasse o PT e o PMDB juntos, em uma mesma coligação há alguns anos atrás. E nós estamos vendo!

Ou seja, a esquerda não é mais a esquerda de antigamente e a direita muito menos. Assim, sinceramente, acredito que a decisão quanto a questão do aborto e a união entre homoafetivos ocorrerá independentemente de quem assumir o governo pelos próximos anos. Até porque quem cria e vota as leis é o legislativo (deputados e senadores) e não o executivo (presidente). Ele pode até sancionar ou vetar (mas seu veto ainda pode ser derrubado pelo legislativo).

Não estou fazendo campanha para nenhum dos candidatos. Aliás, não considero nenhum destes dois aptos a assumirem este posto e além disso não sei, ao certo, o que é verdade e o que é mentira nessa discussão toda.

O que eu sei é que um assunto tão delicado como a questão do aborto não deveria ser discutido da maneira como está sendo. Pra mim, a reflexão deve ser muito mais ampla e a responsabilidade é de todos nós, enquanto sociedade.

E, foi nessa linha de pensamento, que encontrei um texto bem interessante, de autoria do Pe. Paulo Cezar Nunes de Oliveira*, que achei interessante compartilhar com vocês.

Grande abraço.

Aborto: salvar a lei, matar a pessoa
O aborto não é evitado apenas pelo discurso moral das religiões ou pela criminalização jurídica. É preciso repensar nossa cultura de morte, diz o Pe. Paulo Cezar Nunes de Oliveira

Nos últimos dias, assistimos a uma batalha de Tróia em torno da polêmica do aborto. As eleições 2010 correm o risco de se tornararem um plebiscito sobre o tema. Um mais pessimista diria que estamos assistindo a uma gincana. Ganha pontos quem consegue mais acusações, boatos alarmantes, vídeos montados, satanização do adversário. A mídia fala em bala de prata ou fato surpresa, algo parecido com as provas improvisadas de última hora, como fazíamos nos jogos escolares.

Até poucos meses, a mídia do Brasil abominava a idéia da participação da religião na esfera política. Agora, sem nenhuma explicação aparente, transformou a opinião de alguns religiosos no discurso mais qualificado para formar a opinião do eleitor. Às vezes, temos a impressão de que, a partir de 2011, o Brasil deverá adotar um regime de governo condizente com uma república teocrática. Mal desconfiam os cristãos, católicos e evangélicos que a mídia, que hoje exalta a religião, amanhã a desqualifica. A mídia dá, a mídia toma, parafraseando Jó.

Como teólogo da teologia moral, sinto uma tristeza muito grande em ver que um tema de tamanha complexidade, que possui um amplo conjunto de fatores determinantes, envolto a histórias de tantas dores e sofrimentos, ser tratado com tanto quixotismo. Tudo está sendo reduzido a ser contra ou favor. Os argumentos quase sempre são superficiais, não verticalizados. Tratar o aborto como questão de saúde pública sem explicar suas conseqüências não me parece honesto. É inocente também, para não dizer falacioso, o chamado discurso em defesa da vida que fazem alguns religiosos. No fundo, está sendo debatida somente a questão jurídica: deve existir ou não uma lei que criminaliza o aborto? Contudo, qualquer pessoa com a mínima capacidade de ver o óbvio sabe que o simples fato de existir uma lei não altera em nada a realidade: sendo ou não um crime, o aborto existe em todos os países do mundo.

O debate em torno somente da questão jurídica me faz perguntar: estamos realmente interessados em defender a vida ou em defender a “Lei”? Qualquer um que queira ser honesto consigo mesmo sabe que o aborto não é evitado apenas pelo discurso moral das religiões ou pela criminalização jurídica. É preciso repensar nossa cultura de morte.

Tenhamos coragem de assumir nossa parcela pessoal de culpa. A decisão de abortar não é tomada exclusivamente pela mulher, é fruto de um conjunto de situações. O fim de um relacionamento, a vergonha de se expor, a insegurança do futuro, a incompreensão dos outros.

Existem também fatores sociais de grande relevância. Um empresário que não contrata uma grávida ou que demite gestantes também está abortando; age da mesma maneira um pai ou a mãe que ameaça expulsar sua filha de casa ou a julga inexperiente para cuidar de uma criança; não foge a essa regra um parceiro que escapa da situação da gravidez de sua namorada ou amante; a mídia que vende um prazer sem compromisso também está contribuindo para o aborto; abortista também é a religião quando não é capaz de acolher as chamadas mães solteiras com afeto e respeito, expondo-as à marginalidade.

Essas são apenas algumas das questões, mas existem muitas outras que precisam ser debatidas. Reduzir algo de tamanho relevo ao slogan “defesa da vida” é cometer um pecado muito grave.

Por fim, sonho com o dia em que todos nós, que realmente defendemos a vida da sua concepção até o seu fim natural, nos empenharemos em projetos sérios, com uma agenda positiva, buscando soluções no diálogo com psicólogos, médicos, biólogos, sociólogos, mães e pais que sofreram esta experiência e com aqueles que querem evitá-la. No dia 31 de outubro teremos Dilma ou Serra presidente. Não quero ser pessimista, mas se até lá novos temas não surgirem para a avaliação dos eleitores, a mídia terá esquecido a religião. Os bispos, pastores e o Brasil não terão debatido nem sequer uma proposta de governo para os próximos quatro anos. Muitas vidas correrão perigo, principalmente a dos mais pobres. Aí será tarde demais.

*Pe. Paulo Cezar Nunes de Oliveira é Redentorista. Graduado em Filosofia e Teologia. Mestre em Ciências da Religião pela PUC-GO. Professor de Teologia Moral no Instituto de Filosofia e Teologia de Goiás. Mestrando em Teologia Moral pela Università Lateranense – Accademia Alfonsiana – Roma

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Atualize suas fotos!

Eu não sei vocês, mas pra mim não há nada melhor do que ver foto impressa e organizada no álbum, no porta-retrado ou em algum painel. Não tem porta-retrato digital, nem tela Full HD que os substituam.

Por isso achei interessante divulgar pra vcs uma promoção da Digpix. Fotos 10x15 (sem quantidade mínima) por R$ 0,29 (cada foto) + o frete.

A promoção vai até o dia 31 de outubro de 2010 e vc pode encontrar mais informações no site: http://www.fotomuitobarata.com.br/

Gente, naum estou ganhando comissão. O post é só pelo prazer de compartilhar uma promoção =)

Bjinhus.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Biblioteca das Crianças

Acho que já cheguei a comentar com vocês aqui no Blog... mas, pra quem não leu esse outro post, explico: há alguns anos tenho o costume de comprar livros para os meus futuros filhos =)

Como minha mãe se casou muito cedo e teve filhos muito cedo tb, eu achava que seguiria seus passos e comecei a comprar livros e CDs para os meus futuros filhos quando tinha uns 18 anos. Porém, como os anos foram passando e eu nem havia me casado, fui doando parte da minha coleção para os babies dos amigos que iam nascendo.

Bom, já estou quase chegando nos 30 e pretendo ser mãe aos 32. Então, resolvi retomar a construção da biblioteca das crianças (Felipe e Júlia) =)

Ontem, na Casa Aberta (evento realizado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia com promoções especiais da Casa Publicadora Brasileira, Sociedade Bíblica do Brasil e outras editoras cristãs) fiz seis novas aquisições. Comprei três livros de histórinhas bíblicas daqueles com janelinhas, um de imãs, um livrinho ilustrado com a história do Natal, uma inspiração juvenil (meditação diária), de autoria do pastor Ivan Saraiva (pastor que oficializou o nosso casamento) e um livrinho com a história da arca de nóe, que pode ser molhado, babado e mordido pelos babies (livro de banho bíblico).

Fiquei bem feliz com as minhas novas aquisições e resolvi conferir como estavam os outros livros guardados a bem mais tempo (a maioria está na foto q acabei de fazer). Aliás, tem alguns que resistem desde a primeira compra em 1999.

Meu marido e eu já fazemos mil planos em relação às crianças, ficamos imaginando mil histórias e já temos até seus nomes escolhidos, caso tenhamos um casal. Júlia foi o nome que meu marido viu em sonho que seria o da nossa filha. Ele conta que o sonho foi tão real que, até hoje, não consegue esquecer o rostinho dela. E Felipe nós escolhemos depois, apenas por gostarmos do nome.

Mas vamos aguardar o que Deus tem reservado para nossa família.

Além dos livros, a Júlia já ganhou uma bolsinha do papai com o nome dela e, quem chegar primeiro, vai levar a toalhinha da vovó =)

Grande abraço.

Selinho "Eu Confesso"

Oie!

Mais uma daquelas brincadeiras que só quem tem um Blog pode participar =) Esse eu ganhei da Karine do Blog da Ká que está sempre por aqui lendo e participando do nosso cantinho com muito carinho.

Fiquei feliz da vida, claro! Mas, como todo selinho, sempre existem alguns requisitos para o selo se tornar realmente nosso =)

Pelo que eu entendi, é necessário confessar algumas coisas que a gente ama e outras que a gente detesta :S Não sei se tem um número específico de confissões. Mas, de qualquer maneira, elas seguem abaixo:

Ah! Ká, descobri que a gente tem uns amores bem parecidos =)

Eu amo meu GRANDÃO (meu marido Daniel Lindo)
Eu amo a Deus sobre todas as coisas, amo fazer parte da Igreja Adventista do Sétimo Dia e amo o Clube de Desbravadores
Eu amo música e amo cantar, embora não cante nada (hehehehe)
Eu amo minha família e sinto MUITA saudade de todos
Eu amo enfeitar a casa para natal e amo festa em família
Eu amo fotografia (fotografar e ver e rever nossos álbuns - prefiro ver foto impressa)
Eu amo doces em geral, especialmente, sorvete que minha vó Helita faz, M&Ms, brigadeiro, musse de maracujá e cuca de farofa (com banana)
Eu amo assistir desenho animado (longas)
Eu amo comprar coisas de papelaria
Eu amo artesanatos (espero fazer muitos quando me aposentar - não vejo a hora =)

Bom gente... tem bem mais coisas que eu amo, mas a lista já estava ficando muito longa :$

Vamos às próximas confissões:

Eu detesto fazer musculação
Eu detesto supermercado que não coloca mais caixas para funcionar e deixa formar aquelas filas ENORMES
Eu destesto pegar congestionamento
Eu detesto diririgir com chuva (na verdade, dirigir já é bem chato, na minha opinião, mas é útil... fazer o q?)
Eu detesto quem desrespeita vagas e filas preferenciais
Eu detesto filmes de terror
Eu tb detesto ter que desfazer as malas (enquanto meu marido lindo organiza tudo assim que chega de viagem, eu fico arrumando mil coisas mais importantes para fazer :S)
Eu detesto promessa quebrada
Eu detesto a maldade e seu autor

Ká, muito obrigada por mais esse presente!

Para conhecer um pouquinho mais das minhas amigas, indico as seguintes autoras:

A Celina do Blog Viver
A Claudinha do Blog Feito a Mão

E como disse a Ká, "é isso aí meninas... confessem!" =)

Bjinhus.

Milagre do Chile traz lições para todos nós

Olá!

Como alguns sabem, mantenho um outro Blog voltado apenas para assuntos reliosos, fundamentados na fé que professo (Adventista do Sétimo Dia). Escrevi um a reflexão neste final de semana que achei interessante publicar aqui também para compartilhar com vocês e convidá-los (as) a lerem outros textos desse tipo no Blog Ellen Ramos Insite. Segue abaixo:

Na semana passada, o mundo inteiro parou para ver o resgate dos 33 mineiros que, por quase 70 dias, estiveram retidos na mina San Jose, cerca de 623 metros embaixo da terra.

O Daniel e eu ficamos acordados até tarde acompanhando os testes da cápsula Fênix 2 e acordamos mais cedo para assistir ao resgate. Como estávamos em viagem, viemos acompanhando pela internet (via celular) todos os acontecimentos e vibrávamos com o sucesso da operação.

O fato em si já é um milagre, enfatizado e testemunhado por todos os envolvidos e assumido até mesmo pela imprensa que costuma ser cética na maioria das situações.

Porém, o que gostaria de registrar neste texto são as lições que esta experiência pode trazer para a vida de todos nós.

Uma delas está relacionada ao verdadeiro sentido da liderança. Luiz Urzúa, líder do grupo, foi o último a sair da mina, servindo aos seus companheiros liderados até o fim e, assim, dando uma demonstração clara do tipo de liderança ensinada por Cristo quando esteve aqui na Terra. “Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.” (Marcos 10:45)

Além disso, fazendo um paralelo, podemos dizer que aqueles 33 mineiros eram homens perdidos nas trevas que, com suas próprias forças, jamais poderiam sair daquele lugar. Contudo, apesar das adversidades, eles perseveraram na fé, tiveram esperança e, ao saírem da cápsula de resgate, surpreenderam o mundo com seu aspecto, alegria e força.

Assim também somos nós, retidos em um mundo sob muito mais que 700 metros de pecado, que nos separam na luz do mundo (que é Cristo), mas onde ainda existe a esperança. Onde apesar de todos os problemas que enfrentamos, podemos transmitir a alegria por crermos em um futuro melhor, um futuro com esperança. Um futuro quando seremos todos resgatados deste mundo de escuridão, dor e trevas.

E ao falar sobre resgate, o que dizer dos verdadeiros heróis dessa história toda? O que dizer dos homens da equipe de resgate que, além de planejarem, desceram ao fundo da mina para ajudar aqueles trabalhadores, se fazendo como um deles?

Assim também fez Jesus Cristo, que nos garante a Bendita Esperança, ao elaborar o plano da Salvação, tornou-se um de nós, veio até o fundo da mina e deu a sua vida em resgate pela humanidade.

Finalmente, um detalhe simples do resgate apresentou mais uma possibilidade de reflexão: depois de 69 dias com luz artificial e fraca, os mineiros precisaram utilizar óculos escuros para se protegem da luz natural. Pois, se não fosse assim, prejudicariam suas retinas, podendo provocar danos irreversíveis a visão.

Antes de concluir meu pensamento, vou compartilhar algo interessante que li na internet em um blog não cristão: o mito da caverna de Platão. Homens que não saíam da caverna e só enxergavam as sombras, as imagens projetadas na parede: quando um destes homens saiu e descobriu que havia mais no mundo e na vida do que sombras, foi ignorado e acabou sendo morto pelos demais ocupantes na caverna, que preferiram ficar nas sombras.

Nesse mesmo blog, o autor fazia uma citação filosófica que bem pode ser encaixada como lição para nossa vida espiritual. Ele dizia o seguinte: “Interessante que a luz cega, por alguns momentos. Sair das trevas depois de tanto tempo e encontrar a luz causa um impacto, seja ele físico ou psicológico. E por conta deste impacto, uma mudança na concepção de como enxergamos a vida, muitas pessoas preferem permanecer na caverna. Ou no fundo de uma mina. Alguns querem ser resgatados para ver a luz do sol; outros tantos se acomodam com uma situação nas profundezas e não querem saber de resgate, luzes, impactos ou mudanças. Adaptar-se à luz e tudo aquilo que ela pode oferecer em contraposição a sua ausência parece uma escolha simples, mas tente relacionar esta “luz” com o cotidiano e verá muitos que a desejam, mas a maioria prefere continuar verdadeiramente como está: soterrada, apesar de certo padrão de discurso em tom "otimista" - convidados a embarcarem na cápsula, recuam.”

Assim também é a humanidade frente a luz da Verdade que é Cristo. Alguns estão tão acostumados com a penumbra que preferem não sair da caverna. Seu modo de viver está tão adaptado à escuridão do pecado que enfrentar a luz seria difícil demais e acabam optando por ficarem enclusurados, aproveitando os "prazeres" do submundo, enquanto o que Cristo quer dar é incomparávelmente melhor: uma verdade que liberta! Um Novo Céu e uma Nova Terra! Um mundo onde a morte, a dor e o pranto já não existem...

Imagine se um daqueles 33 mineiros se negasse a entrar na cápsula e, por sua conta e riso, optasse por viver ali, enclausurado em meio a escuridão e se abstendo de aproveitar as maravilhas do mundo exterior. Loucura, né?! Pois é exatamente isso que fazemos quando, deliberadamente, optamos por viver a nossa própria maneira, desrespeitando os mandamentos de Deus e abrindo mão da promessa do Pai Celeste que, em breve, voltará para buscar os seus filhinhos.

Tomemos cuidado para que, através de nossas atitudes falhas ou nossa falta de fé não estejamos recusando aceitar o resgate de Cristo. Que você e eu tenhamos pressa para entrar na cápsula de resgate e que estejamos preparados para aceitar a maravilhosa e divina luz da Verdade!

Pensemos nisto.

Responsabilidade

"A boa esposa é o orgulho do marido, mas a esposa que traz vergonha ao marido é como câncer nos ossos dele." Está na Bíblia!
Provérbios 12:4

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Pet ao lado, perigo dobrado

É de parar o trânsito! Não tem quem não olhe um cachorro todo alegre pegando um ar na janela do carro ao lado. Eu mesma, sempre achei lindo e, quando criança, queria mais: sonhava em ter uma moto rosa, com um sidecar rosa para eu levar meu cachorro (pastor alemão) de capacete rosa do lado.

E o mais interessante, é que os animais, especialmente, os cães, parecem adorar andar de carro. Aliás, falando nisso, lembrei daquele desenho animado Bolt - o super cão, em que o herói aprende esse prazer do mundo canino. Tão fofo...

Mas o que pouca gente sabe e que eu descobri há poucos dias é que um simples passeio transportando animais de estimação soltos dentro do carro pode oferecer riscos ao motorista, à saúde dos bichinhos e ainda gerar multas e pontos na carteira.

Descobri tudo isso em uma reportagem do jornal O Povo Online, de Fortaleza/CE, que transcrevo alguns trechos a seguir:

Assim como as crianças, os animais de estimação também precisam ser transportados com segurança, caso contrário a prática vira infração de trânsito passível de multa de R$ 85,13 e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

''De acordo com o artigo 252, item 2, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), conduzir pessoas, animais ou volumes à esquerda ou entre os braços e as pernas do condutor significa em infração média'', explica Pedro Forte, gerente de fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito no Ceará (Detran-CE), destacando que os riscos vão além da infração de trânsito.

''O animal pode fazer algum movimento brusco, o que chama a atenção do motorista e pode ocasionar acidentes. Outro erro é o passageiro levar o animalzinho no colo, deixando ele com a cabeça para fora do carro. De repente o animal pode querer pular do carro, causando colisões e acidentes mais graves'', alerta Forte.

Ainda segundo o gerente de fiscalização do Detran, o controle sobre esta prática ainda é pequena. ''Vamos fortalecer a fiscalização nesse sentido'', diz.

Para os caninos, já existem cadeirinhas apropriadas e cintos de segurança, além de caixas de transporte (como as da foto acima). As cadeirinhas podem ser encontradas a partir de R$ 60, dependendo do modelo. Já os cintos podem ser encontrados a partir de R$ 20 e as caixas podem ser adquiridas a partir de R$ 40.

Lesões
Segundo a médica veterinária, Fabiana Fernandes, além de ser um perigo para o motorista, levar o animalzinho para passear com a cabeça para o lado de fora do carro pode ocasionar lesões ao pet. ''Ele pode ter uma úlcera de córnea ou até mesmo inflamações nos ouvidos (otites). A velocidade do vento é muito alta e isso prejudica a visão e a audição do animalzinho. Os donos devem evitar esse tipo de prática'', informa a veterinária.

''Os cãezinhos se assustam com algum movimento na rua e isso pode interferir diretamente na atenção do motorista. É gostoso passear com o animalzinho, mas sempre se deve ter cuidado e isso é uma demonstração de amor para com o seu pet'', alerta Fabiana.

Hot Park X Beach Park - Parte 2

Fiquei com tanto medo de puxar muito a sardinha para o lado do Beach Park, que acabei falando pouco do meu parque preferido. Por isso, resolvi falar mais um pouquinho neste post sobre os motivos que me levaram a preferir o Beach Park, ao invés do Hot Park.

Lembrando que quem quiser saber mais sobre o Hot Park, é só ler o post anterior.

Ah! Pra começar, deixa eu falar dos preços (acabei me esquecendo de falar sobre isso no outro post). O ingresso do Hot Park (adulto na bilheteria por um dia) é um pouco mais barato: R$87,00 (segundo o site, porque lá, estavam falando em R$ 98,00) + taxa de preservação ambiental no valor de R$2,50 por dia. Já no Beach Park, o valor é R$ 110,00. Claro que cada parque tem seus convênios e descontos específicos, mas isso vocês podem conferir no site deles ;)

Bom, mas pra mim, os R$ 20,00 a mais do Beach Park valem muito a pena porque o parque possui MUITO mais brinquedos (toboáguas). Falando dos brinquedos que comportam os adultos, o Hot Park tem apenas o Half Piper (atração radial similar existente no Beach Park), o toboágua rampa (também tem no Beach Park) e apenas três toboáguas com bóias (sendo um totalmente escuro) e três sem bóias. Totalizando oito.

Enquanto isso, o Beach Park tem:
- Quatro atrações radicais: Insano (41 m); Kalafrio; Sarcófago (totalmente escuro); e Esfinges;
- Dez atrações moderadas: Najas (3 toboáguas em curva); Atlantis (bóia tripla); Hupa & Hopa (2 toboáguas de alta velocidade); Moréia Negra (totalmente escuro também); Zump Tcchibum (3 toboáguas de alta velocidade tb);
- Nove atrações para a família: Aquabismo (toboágua rampa); Tchibum (toboágua mais lento); Ramubrinká (sete toboáguas - se não me engano, são 4 com bóia e 3 sem bóia);

Totalizando 23 brinquedos, fora a infra-estrutura voltada "somente" ao público infantil.

A piscina com correnteza e a praia artificial tem nos dois.

Ou seja, o que mais me interessa que são os toboáguas: são 23 do Beach Park, contra 8 do Hot Park. Isso dá reflexo inclusive no tanto de fila que a gente pega e não dá pra pagar R$ 100,00 pra só ficar na fila, né?!

Como eu disse no outro post, o Hot Park tem lá suas vantagens, como: + integração com a natureza, mais piscinas, praia artificial maior, água quente. Mas, não serve para atender meu gosto quando eu gastar para entrar em um parque aquático. Praia eu tenho a verdadeira "em casa", piscina tem em diversos lugares e toboáguas, quanto mais tiver, melhor!

Enfim, este é o complemento do post anterior =)

Espero que gostem. Abraço!

Hot Park X Beach Park - Parte 1

Oi gente!

Como escrevi ontem, meu maridão e eu passamos o feriadão no Estado de Goiás, aproveitando as águas quentes do Hot Park e as delícias do Hotel Pousada do Rio Quente Resorts. Foi bom demais! Porém, não dá pra deixar de comparar com o Beach Park, que nós fomos nas férias passadas.

Então, resolvi fazer este post divulgando as nossas impressões sobre estes dois parques e, quem sabe, ajudar quem está na dúvida quanto ao passeio das próximas férias ;)

Pra começar, eu preciso lembrar que nem tudo o que é bom pra mim é bom pra você. Até porque existe uma carga cultural inteira (personalidade, vivências e muito mais) que acaba interferindo no gosto de cada um. Além disso, existe também o fator "sorte". Tipo, se você já foi nos dois parques e um deles estava vazio e o outro cheio, a tendência é gostar mais do que estava vazio, já que você pode aproveitar bem mais =)

Confesso que tenho minha preferência, mas tentarei ser o mais imparcial possível para que você possa tirar suas próprias conclusões ;)

Hot Park
Considerado o maior Parque Aquático da América do Sul, o Hot Park é um verdadeiro oásis no meio do Centro-Oeste. Aliás, é o maior barato viajar cerca de 150 km a partir de Goiânia, naquela estrada com paisagem típica da região do cerrado (poucas árvores retorcidas, perdidas no meio do pasto seco, cumpinzeiros, terra vermelha, muito sol) e, de repente, atrás de um morro, um mundo de água e natureza mais do que exuberante.

Porém, apesar de ser o maior, não tem tantos brinquedos (toboáguas). Aliás, achei um número bem pequeno e o tamanho do parque ainda dá uma canseira tremenda de tanto andar (pelo menos pra mim, que estou completamente sedentária).

Apesar disso, o parque investiu em opções diferenciadas de lazer e ecoturismo. Lá, você encontra campos de futebol, quadras de volei de areia, paintball, mini-golf, guerra d'água, escalada, caiaque, arvorismo, tiroleza, mergulho ecológico, a Praia do Cerrado e a Bird Land (uma espécie de aviário ao ar livre cheio de araras, tucanos e papagaios, que conta também com alguns outros tipos de animais).

But... com exceção dos campos de futebol, o volei e a Praia do Cerrado, o restante é tudo pago a parte e, na minha opinião, uma verdadeira facada. Por exemplo, para entrar na Bird Land, tem que pagar R$ 28,00 por pessoa e, se quiser tirar foto com as aves no braço e aquela coisa toda, mais R$ 18,00. Resultado, não fomos lá.

A Praia do Cerrado é ENORME e tem uma infra-estrutura bem legal. Aliás, por todo parque tem um monte de atrações, shows, gincanas, aulas de hidroginástica... Mas, voltando a praia... Assim como qualquer praia artificial, nem se compara com a praia de verdade. Aquelas ondas artificiais não quebram e ficam te puxando de um lado para o outro, como se você estivesse dentro de uma máquina de lavar :P Porém, para a maioria da mulherada, a melhor parte é que não tem areia grudenta, nem sal na água e, no caso do Hot Park, a água é quentinha =)

Continuando... pra mim, o grande diferencial do Hot Park é a interação com a natureza (muita vegetação e aves soltas pelo parque) e a água quentinha. Aliás, para quem está hospedado no Resort ou nos hotéis do entorno (não foi lá avulso, só pra passar um dia no parque), tem a opção de aproveitar o Parque das Fontes e as piscinas naturais, que ficam abertas 24 horas por dia.

Lá também tem um lago, onde são feitas diversas atividades que eu citei lá em cima. A água é transparente, tem muitos peixes. Mas, Bonito/MS é BEM melhor!

A comida da região é maravilhosa, pelo menos para o meu gosto sul-mato-grossense que é bem parecido com o goianense - tudo bem temperado, mas não exagerado.

Ah... não sei se no Beach Park tem isso, pois só passei um dia lá. Mas, no Rio Quente Resorts, os caras construiram um bairro de hotéis e suítes lá pertinho (a metade do preço) e ficam passando ônibus gratuitos, a cada 15 minutos, para levar o pessoal até o Hot Park e o Parque das Fontes. (Ufa! Pelo menos, a gente economiza um pouco da caminhada para gastar dentro do parque... hehehe) Dentro do parque, tem uns carrinhos daqueles de golfe pra quem tiver cansado de andar. Porém, o trecho custa R$ 6,00 por pessoa (não dá, né?!).

Finalmente, assim como no Beach Park, o Hot Park também trabalha com aqueles cartões para consumo dentro do parque. No nosso caso, por exemplo, só pagamos o consumo dos três dias, quando fizemos o Check Out no hotel. É uma facilidade, já que não precisamos levar dinheiro. Porém, um perigo também, já que não existe nenhuma senha.

No segundo dia, meu marido acabou perdendo o cartão quando tirou a camisa pra ir num brinquedo e, em questão de meia hora (até que percebemos o extravio e conseguimos chegar até na recepção para cancelar o cartão - de língua de fora =) já tinham consumido no cartão dele. Imagina a criançada ter toda essa responsabilidade. Porém, esse é um problema de todos os parques. Graças, a Deus, o gerente acabou liberando o estorno desse consumo.

Beach Park
Como lá não tem natureza exuberante (apesar de estar ao lado da praia de verdade e ter muitas palmeiras), os caras capricharam na temática do parque. É tudo muito colorido e bem planejado. O espaço é bem menor, mas o número de brinquedos é incomparavelmente MAIOR. Tudo é bem pertinho e, com exceção das escada para os brinquedos (claro!), é tudo plano, não precisa ficar subindo e descendo enquanto anda no parque (Ufa!=).

O Beach Park tem mais opções radicais, como o Insano (41 m de altura com angulação de quase 90°), sarcófago e as esfinges. Porém, eu não tive coragem para ir em nenhum deles :S Tem ainda o Kalafrio, mas o similar do Hot Park (Half Pipe) é maior (não tive coragem de ir no do Hot Park). O toboágua totalmente escuro do Hot Park também é melhor (maior extenção e mais emocinante).

Mesmo estando de frente para a o Oceano Atlântico, o Beach Park também tem praia artificial. Ela é menor que a do Hot Park e não tem tanta infra-estrutura como tem lá, porém, as bóias de uso na praia são gratuitas.

Finalizando
Como fui no Beach Park no início do ano, não lembro, ao certo, todos os detalhes. Porém, agora que você já leu todo o post, confesso que, levando em consideração o Parque Aquático, prefiro o Beach Park. Isso porque adoro os brinquedos e lá tem MUITO mais opções e é tudo bem mais lindo (colorido). Criançona, eu?! =) Talvez porque tenha crescido no meio dessa paisagem de cerrado (árvores e aves) a beleza do Hot Park não tenha me encantado tanto, mas repito, depende da personalidade de cada um e do que se quer.

Também tivemos a sorte de pegar o Beach Park vazio e, já no Hot Park, na segunda-feira, não dava nem para andar lá dentro (tinha congestionamento de pedestres). Se bem que, na terça, estava bem "tranquilo" (deu pra aproveitar todos os brinquedos até minhas pernas não aguentarem mais subir escadas =).

Além de tudo isso, ver o mar (de verdade) me fascina. Provavelmente, porque na terra onde cresci e vivi até dois anos atrás não tem e a distância só me permitia aproveitá-lo de ano em ano. Tudo isso acho que influencia.

Então, minha dica é. Se você gosta de se divertir em brinquedos de parque aquático, vá para o Beach Park. Além disso, nos outros dias, você pode fazer inúmeros outros programas existentes na região (Cumbuco, Canoa Quebrada, Praia do Futuro, shows de humor, etc).

Agora, se você gosta de contemplar a natureza, ter diversas opções dentro de um só lugar, caminhar muito e aproveitar a água quentinha, vá para o Hot Park. Ah... mas não pense que lá você vai encontrar paz e tranquilidade. No Hot Park, o som das aves e cigarras competem com a música alta que não dá trégua. Nem na hora da missa que tem lá na capela, os caras aliviam no volume da música nas piscinas.

Espero ter contribuído com vocês =)

Grande abraço!
OBS.: Só pra não confundir vocês - as duas últimas fotos são do Beach Park e as duas anteriores do Hot Park. Já na primeira imagem do post, você conferiu uma visão das praias artificiais dos dois parques: Hot Park (à esquerda) e Beach Park (à direita).
OBS. 2: Fiz um segundo post sobre esse assunto. Se quiser conferir, é só clicar AQUI!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Bolo de Gala de Laranja

Essa receita quem me passou foi minha sogrinha. Ela pegou do site do Chef Álvaro Rodrigues. Uma delícia sem comparação!

Leitora assídua aqui do Blog, além de me mandar um pedação do bolo, minha sogrinha ainda mandou todos os detalhes da receita e sugeriu que a gente publicasse aqui para vocês =)

Vamos lá!

Ingredientes
5 gemas de ovos tipo jumbo (20 g cada)
2 xícaras (chá) de açúcar refinado (360 g)
1 xícara (chá) de suco de laranjas, coado (240 ml)
1 xícara (chá) de óleo de milho ou neutro (240 ml)
1 e 1/2 xícara (chá) de farinha de trigo (120 g)
1 e 1/2 xícara (chá) de fubá mimoso, peneirado
1 colher (chá) de essência de laranjas de boa qualidade
1 colher (sopa) de raspas de laranja
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de fermento em pó
5 claras de ovos jumbo (40 g cada), batidas em neve dura

Modo de Fazer
Bata na batedeira as gemas com a metade do açúcar até obter uma gemada fofa e clara. Junte o restante do açúcar e bata bem. (Vai ficar bem esbranquiçada e o volume vai dobrar de tamanho). Em seguida, agregue o suco de laranjas, o óleo de milho e bata rapidamente. (Já pode desligar a batedeira. É preciso acrescentar somente o suco e o óleo de uma só vez e mexer. A cara da massa vai ficar com um aspecto horrível - muito liquido, mas é assim mesmo). Desligue a batedeira, acrescente os ingredientes secos (peneirados juntos), os aromas e envolva com auxílio de um fouet até ficar homogêneo. Por último, acrescente o fermento em pó, as claras batidas em ponto de neve dura e envolva delicadamente com auxílio de um fouet até obter uma massa lisa e homogênea. Distribua a massa em uma fôrma de furo central com 24 ou 25 cm de diâmetro, untada e enfarinhada e asse em forno pré aquecido à 180ºC até que o bolo esteja dourado e firme ao toque. Em seguida, retire o bolo do forno, (fure o bolo com palito de dente, sem desenformar), regue com a calda de laranjas fria (a calda também pode estar quente) e deixe amornar. Desenforme sobre uma grade e deixe esfriar. Distribua a cobertura de laranjas quente sobre o bolo completamente frio e deixe esfriar por uma ou duas horas (sem mexer). Por último, coloque o bolo em um prato de serviço e decore.

Calda de Laranjas
50 ml de suco de laranjas coado na hora (Se você gosta do bolo bem molhado, pode aumentar esta quantidade de suco. A sogrinha indica o suco de três laranjas).
3 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro (50 g)
2 colheres (sopa) de licor Curaçao (30 ml)
(Se você é como nós que não ingere nenhum tipo de bebida alcóolica, nem na receita, não precisa usar o licor. Para o nosso gosto não vai fazer falta).

Modo de Fazer
Em uma panela pequena coloque o suco de laranjas, o açúcar e leve ao fogo até abrir fervura. Junte o licor e regue sobre o bolo. (É necessário ferver para não azedar).

Cobertura de Laranjas
400 g de açúcar de confeiteiro, peneirado (Se você prefere não utilizar um açucar tão refinado e nem tanta quantidade, pode bater o açucar cristal no liquidificador e também diminuir a quantidade de açucar para não ficar tão doce).
50 ml de suco de laranja, coado
30 ml de suco de limão, espremido e coado na hora
1 colher (café) de essência de laranja de boa qualidade
1 colher (chá) de manteiga sem sal, macia (10 g) (Para dar brilho)

Modo de Fazer
Em um refratário coloque todos os ingredientes e leve ao fogo em banho-maria, mexendo sempre, até que o açúcar esteja totalmente dissolvido. Empregue a cobertura quente sobre o bolo frio e deixe descansar (sem mexer) por uma ou duas horas. Por último, decore o bolo a gosto.

* Os textos em roxo são as dicas da sogrinha =)
* Enquanto lia essa receita, fiquei numa dúvida. Afinal, o que é fouet? E fui pesquisar... Fouet não é nada mais do que aquele batedor manual de arame =)
* A foto acima é apenas uma ilustração. Acabei devorando o bolo todo e me esqueci de tirar a foto :$ Mas o bolo original tem uma cara bem parecida ;)

Nosso Dia das Crianças

Por enquanto, os crianções aqui da casa somos meu marido e eu! Adoramos passear, viajar, brincar, assistir desenho animado, tomar sorvete, iogurte, yakult, comer bolacha recheada, passatempo, chocotale, M&Ms, mashmallow, etc.

E, neste Dia das Crianças, aproveitamos ao máximo o Hot Park - parque aquático integrante do complexo Rio Quente Resorts, localizado a 300 e poucos quilômetros da capital federal - um verdadeiro oásis do Centro-Oeste brasileiro.

Muito verde, sol, lindas aves e flores e água quentinha pra todo lado! Uma delícia de lugar!

Estou fazendo este post preliminar para justificar minha ausência do Blog e, depois do almoço, comento mais sobre o parque e dou algumas dicas pra vcs que já pensaram em passar alguns dias por lá ;)

Grande abraço e até mais!

sábado, 9 de outubro de 2010

Bolsa da Ellen de Cara Nova

Oi gente!

Acabo de conseguir mudar o visual do Blog! Há algumas semanas estava pesquisando alguns templates gratuitos, mas não imaginava que era tão fácil. Fiquei tão feliz com o resultado que resolvi publicar este post para compartilhar minha alegria e ainda tentar ensinar como fazer.

Pra começar, vou indicar o site onde encontrei esse template que estou usando, que tem mais de 2.500 modelos bem legais (específicos para a tecnologia Blogger). É o BTemplates.Com

Quando você conseguir decidir qual modelo tem mais a ver com o seu Blog, é só clicar na opção Download e salvar o arquivo no seu computador. O arquivo vai vir numa pasta zipada. Dentro dela, tem dois arquivos no formato TXT, explicando como fazer para instalar o layout (em inglês) e o arquivo XML, que é o que interessa.

Graças a ferramenta de idiomas do Google, aqui vai a explicação de como fazer o upload de modelos do Blogger:

1. Baixe o seu modelo do Blogger XML a partir de BTemplates.com.
O modelo está contido em um arquivo zip (winzip, winrar), para garantir que você tenha extraído o modelo XML.
2. Extraia o conteúdo zipado, salvando-o no seu disco rígido.
3. Entre no seu painel do Blogger e vá para Layout ou Design e clique na opção Editar HTML (está bem no topo da página, entre os links "Elementos da Página" e "Designer do Modelo")
4. Certifique-se de fazer backup de seu modelo antigo no caso de você decidir usá-lo novamente. Para fazer isso, clique em "Baixar modelo completo" e salve o arquivo no seu disco rígido.
5. Logo abaixo, você vai encontrar a opção "Faça upload de um modelo de um arquivo no seu computador". Daí é só procurar o arquivo XML que você extraiu e clicar em "upload".
6. O HTML do seu novo modelo será exibido na caixa abaixo. Você pode visualizar seu modelo ou simplesmente guardar para começar a usá-lo!
7. Divirta-se!

No meu caso, depois que fiz o upload do arquivo XML, apareceu uma mensagem dizendo que o novo visual do Blog não tinha alguns Gadgets (aqueles conteúdos que, geralmente, ficam à direita do Blog) e perguntando se eu gostaria de mantê-los ou excluí-los definitivamente. Cliquei em "Manter" e salvei o modelo.

O novo visual já estava no ar e eu precisei apenas fazer algumas alterações na barra lateral, que ficou um pouco desorganizada. Para isso é só fazer aquele procedimento normal no painel do Blogger, na aba Design - Elementos da Página. Arrastei os Gadgets para a posição correta e alterei alguns títulos de Gadgets que tinham voltado para a versão em inglês.

Mas antes disso, tive que descobrir como entrar no painel do Blog, já que aquela barra superior do Blogger tinha desaparecido. Percebi que, entre os Gadgets, tinha uma opção "Tecnologia Blogger" e foi só clicar ali que abriu o painel =) Ufa!

Além disso, como o template escolhido já possuía os botões de Feeds e Twitter, tive que fazer uma pequena alteração no código HTML dele. Isso porque o Feeds configurou certinho automaticamente. Porém, o botãozinho do Twitter mandava para o endereço do btemplates ao invés do meu. Daí, tive que entrar novamente no painel, escolher a aba Design/Edital HTML e susbtituir, no final do código, o endereço do Twitter.

Como o código HTML era muito extenso, meu maridão lindo me deu a ideia de copiar todo o código HTML e colar no Word, só pra eu encontrar o texto mais rápido na ferramenta "Localizar". Assim, como vi que o tal endereço estava na página 20 de 22, voltei para o painel do Blogger e já fui direto para o final do código onde alterei apenas "twitter.com/btemplate" por "twitter.com/ellencbr". E deu TUDO certo no final!

Então, é isso. Espero ter ajudado!

Bjinhus e o desejo de um ótimo início de semana com as bênçãos do nosso Pai Celestial =)

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Entendendo as etiquetas

Eu não sei vocês. Mas até hoje, os únicos símbolos que eu conseguia compreender nas etiquetas eram: se não podia passar ou se tinha que lavar a mão :S

Tudo bem... eu sei que eu posso não ser "ainda" uma dona de casa de mão cheia, mas pensei que, talvez, outras mulheres, poderiam passar por essa mesma dificuldade, principalmente porque descobri hoje que, desde o primeiro dia de agosto de 2010, a indústria têxtil teve que adaptar suas etiquetas aos "novos" símbolos adotados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Novos? Eu não sei nem os antigos?! :S

Bom, de certa forma, foi bom não saber os antigos... assim, já vou aprender os novos =) Se bem que a essência continua a mesma!

Além de padronizar os tais símbolos, a ABNT também determinou que toda peça de roupa deve conter uma etiqueta com aqueles 'desenhozinhos' que indicam os procedimentos mais adequados para o cuidado. Isso porque cada peça de roupa requer um tipo de cuidado diferente de acordo com a cor, a textura e o tecido. Por isso, é importante entender o significado dos símbolos presentes nas etiquetas.

Ou seja, também não vou poder mais recortar as etiquetas, assim que chegar da loja. Vou ter que, primeiro, decorar os símbolos para não fazer nenhuma besteira depois... mas as etiquetas me incomodam tanto :(

Enfim, cuidar bem das roupas é a chave do segredo para um guarda-roupa impecável e cheio de estilo. Mas atenção: não basta apenas seguir os símbolos das etiquetas se os produtos certos não forem utilizados.

Por isso, a dica é ler sempre as recomendações do fabricante das roupas antes de iniciar a lavagem das peças (espero me lembrar de fazer isso :S). Alvejantes, amaciantes, sabão em pó, máquina de lavar, secadora e ferro de passar de qualidade são aliados certos e essenciais para que o processo de limpeza seja perfeito - pode apostar!
OBS.: Os símbolos de lavagem e alvejamento podem apresentar um traço abaixo da imagem, indicando a suavidade no processo:\\r\\n- sem traço: processo normal; - um traço: processo suave; - dois traços: processo muito suave

Crédito das imagens: Divulgação / Vanish

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Michelle Obama: a mais poderosa

Falamos dela aqui no blog há alguns dias atrás... e olha só onde ela apareceu também: na lista anual da revista Forbes, que elege as mulheres mais poderosas do mundo!

Na lista divulgada hoje, dia 7 de outubro, a primeira-dama americana, Michelle Obama, foi eleita a mulher mais poderosa do mundo. A advogada derrotou grandes executivas e famosas que sempre figuram no ranking que traz duas brasileiras.

A executiva-chefe da Kraft Foods, Irene Rosenfeld aparece em segundo lugar, seguida da apresentadora Oprah Winfrey, que lança seu próprio canal de TV no próximo ano. A chanceler alemã Angela Merkel, que foi eleita para seu segundo mandato, vem na terceira posição, seguida da secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton.

A lista das dez mais traz ainda Indra Nooy (executiva-chefe da Pepsi), as cantoras Lady Gaga e Beyoncé, Gail Kelly (executiva-chefe do banco australiano Westpac) e Ellen DeGeneres (apresentadora de TV).

Isso porque eles ainda não nos conhecem, né garotas?! ;)

Gisele Bündchen (72a posição) e a candidata a presidente Dilma Rousseff (95a) são as duas brasileiras no ranking. A presidente da Argentina, Cristina Kirchner (68a) também aparece.

A lista completa pode ser vista em www.forbes.com/power-women

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Truques para fotografar o seu bichinho

Oi gente!
Como vocês sabem, eu ainda não tenho filhos, por isso tenho direcionado meus paparicos aos bichinos de estimação da minha sogrinha (a dupla canina: Patrik e Bisteca e a gata Chaninha). Eles são o maior barato e tenho adorado fotografá-los. Afinal, eles aprontam cada uma.

Porém, nem sempre é fácil conseguir uma pose mais elaborada. O Patrik é o único que gosta dos flashes e faz até pose de galã (foto acima), a Chaninha não liga pra nada (só pensa em dormir e se espreguiçar), mas a Bisteca não olha pra máquina fotográfica de jeito nenhum (cada foto é uma luta).

Se você também não tem a “sorte” de ter uma figura como o Patrik em casa, confira estas dicas de Johnny, que é um fotógrafo especialista em animais, para fazer imagens ainda mais fofas do seu pet:

1) Procure fazer as fotos em dias mais frescos, para que o animal não se sinta incomodado.
2) Use brinquedos para que o animal participe da atividade com prazer.
3) Evite fundos poluídos e muito próximos ao pet.
4) Adestramento básico ajuda bastante. No caso dos cães, uma dica é contê-los em cima de uma cadeira, por exemplo.

Além do Johnny, tem uma fotógrafa britânica, chamada Mia Feinstein, que também é especialista em fotos artísticas de animais. Ela tem até um livro chamado "Pooches in shades" que reúne divertidas fotos de cachorros usando óculos. Cada raça, com um par que combine com a sua “personalidade”. Se já é difícil fazer cliques dos bichinhos, imagine deixá-los quietos e usando óculos!
Achei as fotos bem divertidas e, inclusive, me lembrei que eu consegui fazer algumas da poodle que minha sogrinha tinha - a Luane (ela também era super fã dos flashes).

Selecionei algumas fotos da bicharada para mostrar para vocês. É só clicar AQUI!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Sapatinho para comer

Imagina unir as duas coisas que as mulheres mais gostam: sapatos e chocolates! Hummmm... pois é, esta foi a ideia da confeiteira e chocolatier inglesa Frances Cooley quando criou a Choc Chic - grife gourmet que faz quitutes de bolsas e sapatos com puro chocolate belga.

O problema é que eles são tão lindos que eu acho que não teria coragem de comê-los :(

Mas a história começou assim: Cooley encontrou um molde de sapatinho durante uma viagem à Antwerp, na Bélgica, e ficou inspirada a fazer o primeiro scarpin-delícia com estamparia de zebrinha. Daí, foi um pulo para surgirem os modelos de póa, flor, coração, oncinha - e as bolsas para combinar com os sapatos, claro!

Clique AQUI para ver mais chocolates da Choc Chic

domingo, 3 de outubro de 2010

Mais um Selinho

Boa noite gente!

Enquanto acompanho pela CBN a apuração dos votos, vim compartilhar com vocês mais um daqueles presentes especiais: um novo selinho! Dessa vez, recebi o "Esse Blog é Leitura Diária" da Monique, do Blog Mummy Brown! Ela está na 19ª semana de gestação e compartilha conosco as emoções desse período tão especial.
Como a maioria dos selinhos, esse também tem regras: trata-se de um questionário de sete perguntinhas que vocês irão amar!

1. Nome Completo: Ellen Caroline Bruehmueller Ramos Gonçalves
Ellen (em homenagem a escritora cristã e pioneira da Igreja Adventista do Sétimo Dia, Ellen G. White)
Caroline (em homenagem a princesa Caroline de Mônaco - que era famosa na época em que nasci e que ainda não tinha aprontado)
Bruehmueller (sobrenome materno que prova minha ascendência alemã, apesar dessa minha cara de índia judia... hehehehe)
Ramos (sobrenome paterno que integra meu nome "artístico" Ellen Ramos)
Gonçalves (sobrenome do maridão lindo)

2. Um item de maquiagem que fez parte da minha infâcia:
Esse foi difícil lembrar, pois não era muito ligada nisso na infância, já que me importava mais com um bom tênis e uma bola nova de basquete a cada ano. Mas, graças a Rebeca Bricio, do Blog Mulher que Pariu, lembrei dessas preciosidades bizarras que fizeram parte do meu arsenal de beleza infantil :S - Batom 24 horas e aquele moranguinho (com uma metade vermelha e a outra rosa... bem cheirozinho, pelo menos) - maravilhas encontradas nos piores camelôs da cidade... hehehehe.
3. A primeira tintura ou corte radical que voce fez no cabelo, se possível colocar fotos.
Bom, segundo meus irmãos, sempre tive essa cara de Ellen. Fui super careca no início da vida, mas depois que o cabelo cresceu, ele pode até ter escurecido um pouco ao longo dos anos, mas nunca foi muito diferente do que é hoje.

Porém, certa vez, aos 15 anos de idade, minhas queridas amigas (Nádia, Laurita e Jaqueline) e eu pintamos nossos cabelos com papel crepom molhado. Infelizmente, não tenho fotos para mostrar, mas o mais interessante dessa experiência foi que, além dos cabelos tingidos, ficamos com as mãos e o couro cabeludo pintado de vermelho por mais de uma semana... hehehehe. Mas achamos o máximo mesmo assim =)

Depois, já na faculdade, com uns 18 anos, cortei o cabelo curto pra nunca mais :S
4. Música que marcou minha adolescência: Faroeste Caboclo do Legião Urbana
Acho que pelo desafio de decorar uma música de mais de 9 minutos de duração e sem coro, minhas amigas (as mesmas do papel crepom =) e eu a ouvíamos repetidamente e tínhamos orgulho de saber cada frase da canção.

5. Seu esmalte favorito: Renda
A manicure quer me matar, mas toda a semana é a mesma coisa: uma mão de base e uma de renda. Quando eu estou muito radical, peço um cintilante transparente por baixo.

6. Sua peça de roupa favorita: Calça Jeans
Vai do básico ao chic casual. Combina com tudo, é confortável e ainda disfarça as imperfeições.

7. Qual a cor de batom que voce mais usa?
Não sei exatamente como classificar a cor de batom que mais uso, mas eu acho que poderia ser uma espécie de "Rosa Lilás". Antigamente, era o avelã da Boticário (que eu não sei se ainda existe) e hoje, o Frosted Rose da Mary Kay.

8. Uma foto sua.
Difícil escolher uma única foto. Gosto de tantas =) Mas resolvi escolher esta pois mostra detalhes de um momento SUPER especial da minha vida: o vestido e o buque escolhidos com tanto carinho depois de meses de pesquisa e dúvidas, mas que, no final das contas, me deixou satisfeitíssima! A foto foi tirada ainda no salão, poucos minutos antes de seguir para igreja. O dia mais feliz da minha vida!
E na sequencia, seguem as minhas indicações:

Obrigada Mummy Brown e um grande abraço a todos!

O uso de sementes na luta contra o colesterol

Meses atrás, fui surpreendida pela notícia de que meu colesterol ruim havia ultrapassado o limite máximo ideal que é 200. Não queria acreditar. Pois, além de não ser "viciada" em carne, jamais como a gordura e nem gosto de leite de vaca (prefiro o leite de soja). Meu peso também estava compatível com a altura. Então, por que, afinal o meu colesterol ruim estava alto?

A médica me explicou que, além da ingestão da gordura animal, outras coisas podem intereferir no aumento do colesterol ruim, como: estresse e vida sedentária. Eu estava perfeitamente encaixada nesses dois casos. Então, o jeito era tirar o tênis do armário e tentar relaxar. Além disso, ainda existem alguns alimentos que podem ser usadas para controlar o colesterol ruim.

Na semana passada, assisti uma matéria bem interessante que falava justamente sobre como o consumo diário de sementes pode ajudar na redução do colesterol ruim e resolvi compartilhar com vocês.

Sempre soube do poder das castanhas. Porém, minha dúvida era quanto comer e qual a semente mais indicada para cada problema. Isso porque, se deixar, eu como um pacote inteiro de castanha de caju numa sentada e daí, pode até diminuir o colesterol, mas as calorias... dá até medo de contar. Hehehehe

Bom, a matéria começava mostrando o caso de um senhor que, com uma semente de castanha do Pará por dia conseguiu reduzir seu colesterol de 450 para níveis próximos a 200.

A receita do médico da Unicamp é baseada em pesquisas mundiais que comprovam a ação de sementes e castanhas no combate ao colesterol, já que algumas agem no organismo como um remédio.

Segundo o nutrólogo da Unicamp, Edson Credidio, as sementes agem assim:

  • As nozes são utilizadas para a prevenção de problemas cardiovasculares.
  • O pistache reduz o nível de colesterol.
  • A castanha do Pará tem o ômega 6 que também tem uma ação na redução do colesterol.
  • E a castanha de caju, além do alto teor protéico, também reduz o colesterol.
Porém, para obter o resultado medicinal é preciso disciplina. Os alimentos devem ser consumidos todos os dias, de forma controlada (não um pacote por dia como eu andava fazendo :S).

  • No caso das nozes para prevenção de doença cardiovascular, uma noz, que são duas tampinhas.
  • O pistache, 40 gramas, aproximadamente uma colher de sopa.
  • A castanha do Pará uma unidade por dia.
  • E a castanha de caju, duas a três unidades dia.

Para quem trabalha fora, outra orientação do nutrólogo é fazer um kit lanche anti-colesterol com frutas secas e castanhas. A sugestão que eles apresentaram tinha uma tâmara, um damasco, uma ameixa e uma noz inteira, que são as duas metades. O saquinho tem a porção na medida indicada. É fácil carregar e deve ser consumido entre as refeições. Um kit de manhã e outro à tarde.

Ou seja, ao invés de comprarmos aquelas barrinhas de cereais (que costumam ser bem carinhas), podemos começar a usar esse kit que, além de saudável, é extremante barato. E como a fruta seca não estraga, podemos deixar na bolsa, no porta luvas do carro ou na gaveta do trabalho.

Outra dica legal: Sementes podem complementar seu café da manhã
Coloque uma colher de sopa da mistura de quinua, amaranto, linhaça e gergelim, sobre o pão com queijo ou margarina. Ou, quem não gosta disso, outra opção é acrescentá-la ao iogurte.

OBS.: Os vídeos da Globo. Com ficam disponíveis apenas por algum tempo. Se tiver algum problema para visualização, será problema do servidor da Globo.