Pages

Subscribe Twitter

sábado, 20 de novembro de 2010

'Não vai faltar chocolate no Brasil'

Oie!

Sei que, num primeiro momento, este assunto não tem assim uma relevância lá muito grande. Mas confesso que cheguei a ficar em dúvida se meus filhos teriam a oportunidade de experimentar essa 'especiaria' daqui a alguns anos.

Isso porque, na semana passada, um estudo da Associação de Pesquisa do Cacau da Inglaterra previu um futuro sombrio para o setor: "em até 20 anos, o cacau se tornará escasso, e o chocolate, uma rara iguaria", dizia o estudo.

Como vocês sabem, meus filhos ainda vão demorar alguns anos para nascer. Então, me veio a mente, esta dúvida: será que eu terei dinheiro para comprar chocolate para a minha duplinha dinâmica? Por outro lado, também pensei que, sem chocolate, a vida deles poderá ser até mais saudável.

Bom... a boa notícia para todos os amantes dessa delícia é que um pesquisador brasileiro afastou esse futuro sombrio desenhado no estudo britânico e apostou que uma variedade de cacau barata e resistente a doenças pode dar ao Brasil a autossuficiência em dez anos.

Nossa! O Brasil pode ser autosuficiente na produção de chocolate daqui dez anos. Daqui a pouco devemos ouvir do líder máximo da Nação que "nunca, na história desse país, o povo brasileiro comeu tanto chocolate". Um verdadeiro projeto de inclusão 'chocolatal'! (rs)

Brincadeirinhas a parte, a verdade é que a produção de cacau no Brasil não anda muito bem (e eu nem sabia disso). Segundo o coordenador da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), órgão ligado ao Ministério da Agricultura, Mário Tavares, há 21 anos, o Brasil era o segundo maior produtor de cacau do mundo, mas um fungo chamado Moniliophtora perniciosa, causador de uma praga conhecida como vassoura-de-bruxa, atingiu de forma agressiva as árvores e fez com que a participação do Brasil no mercado mundial de cacau caísse de 14% para apenas 4%. De 400.000 toneladas, a produção brasileira caiu para 114.000 toneladas por ano e o país hoje precisa importar.

E, como era de se imaginar, apesar de a produção brasileira ter diminuído consideravelmente, o consumo de chocolate no mundo aumenta a uma taxa de 3% a 5% ao ano, segundo Henrique Almeida, presidente da Associação de Produtores de Cacau do Brasil. Ou seja, o cacau dobrou de preço nos últimos seis anos justamente pela crise que afetou grandes produtores, como o Brasil. “Há 10 anos a tonelada do cacau custava 700 dólares, e hoje ela pode chegar a 3.100 dólares”, diz Almeida.

Porém, o Ceplac tem realizado pesquisas com grandes empresas para desenvolver o cacau perfeito e os pesquisadores já conseguiram desenvolver plantas de cacau de alta produtividade e resistentes à vassoura-de-bruxa, sem precisar recorrer a alternativas transgênicas.

Por essas e outras, o Ceplac acredita que será possível devolver ao Brasil o status de segundo maior produtor de cacau do mundo até 2020. “Nossa expectativa é de que em 10 anos sejamos autossuficientes em cacau e até possamos exportar o que sobrar das 300.000 toneladas que produziremos por ano, utilizando as novas plantas”.

Sabendo de tudo isso, vou até valorizar mais quando comer um chocolate. Porém, quando nos rendermos a esta tentação, não nos esqueçamos que devemos apreciar com moderação ;)

Grande abraço!

1 comentários:

Mamãe do Matheus disse...

Oi Ellen querida!
Quanto tempo??rs* estou em falta aqui com vc...Mas ultimamente ando numa correria...Agora estava aqui visitando os blogs e me lembrei de vc...daí vim visita-la e dar um "oizinho"!!!Bom final de semana para vc!Quando quiser e puder apareça lá tb no nosso cantinho!beijos Danny e Matheus www.mamysdematheus.blogspot.com

Postar um comentário