Pages

Subscribe Twitter

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Como reduzir o uso das sacolas plásticas

Estatísticas revelam que cerca de um milhão e meio de sacolas são distribuídas por hora em todo o Brasil. É supermercado, farmácia, vídeolocadora, camêlo, padaria... Enfim, é muita sacola!

Há alguns meses, na Rede Walmart aqui de Floripa, os caras deixaram um carrinho de supermercado lotado de sacolinhas plásticas e colocaram um cartaz dizendo que aquelas eram o total de sacolinhas que uma família média (4 pessoas) utiliza por ano. Fiquei chocada!

Decidi comprar uma sacola retornável na hora. E, como aquela não foi sufiente, comprei outras duas e ainda ganhei uma quarta sacola.

Bom... na Rede Walmart é bem fácil ser ecologicamente correto. Afinal, eles disponibilizam diversas caixas (de diferentes tamanhos) pra gente trazer as compras e ainda dão desconto se o cliente não utilizar nenhuma sacolinha. É micharia, mas é um desconto!

Geralmente, lembro de levar minhas sacolas retornáveis no carro. Porém, uma coisa sempre me intrigava. Depois que parei ou, pelos menos, reduzi o uso de sacolas de supermercado, passei a comprar rolos de saco de lixo para o lixo geral, o lixo reciclável, o lixo do banheiro e o lixeirinho da pia.

Agora, vem a pergunta: mas não é tudo saco plástico igual ao plástico das sacolinhas de supermercado? Tirando a questão estética, não vejo nenhuma vantagem. Além de ter que gastar, continuo prejudicando o meio ambiente da mesma maneira.

Porém, o que fazer com o lixo? Em algum momento, vou ter que utilizar um saco plástico. Não vai ter jeito.

Bom... o Jornal Hoje apresentou uma matéria bem interessante sobre esse assunto nessa sexta-feira (12/11/201) e deu uma sugestão que eu vou tentar colocar em prática aqui em casa: saquinho de jornal para os lixos secos (banheiro e escritório) e, quem sabe, até para o lixeirinho da cozinha.

A dobradura é bem simples e não leva nem 20 segundos pra fazer. A ideia é evitar aquela "cadeia" de sacolinhas dentro de sacolinhas e utilizar apenas um único saco na semana em uma lixeira grande (de preferência de plástico reciclado). Aliás, não sei se aqui em casa tem espaço para uma lixeira tão grande, mas vamos tentar.

Ah! Importante: Enquanto o plástico leva 400 anos para se decompor, o jornal leva seis meses.

Abaixo você pode assistir a matéria do Jornal Hoje (enquanto eles manterem no servidor) e neste link você confere o passo-a-passo da dobradura do saco de jornal indicada pelo Instituto Akatu.

Grande abraço e não se esqueça: pequenas atitudes diárias podem contribuir para a saúde ambiental do nosso planeta.



0 comentários:

Postar um comentário