Pages

Subscribe Twitter

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Pet ao lado, perigo dobrado

É de parar o trânsito! Não tem quem não olhe um cachorro todo alegre pegando um ar na janela do carro ao lado. Eu mesma, sempre achei lindo e, quando criança, queria mais: sonhava em ter uma moto rosa, com um sidecar rosa para eu levar meu cachorro (pastor alemão) de capacete rosa do lado.

E o mais interessante, é que os animais, especialmente, os cães, parecem adorar andar de carro. Aliás, falando nisso, lembrei daquele desenho animado Bolt - o super cão, em que o herói aprende esse prazer do mundo canino. Tão fofo...

Mas o que pouca gente sabe e que eu descobri há poucos dias é que um simples passeio transportando animais de estimação soltos dentro do carro pode oferecer riscos ao motorista, à saúde dos bichinhos e ainda gerar multas e pontos na carteira.

Descobri tudo isso em uma reportagem do jornal O Povo Online, de Fortaleza/CE, que transcrevo alguns trechos a seguir:

Assim como as crianças, os animais de estimação também precisam ser transportados com segurança, caso contrário a prática vira infração de trânsito passível de multa de R$ 85,13 e quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

''De acordo com o artigo 252, item 2, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), conduzir pessoas, animais ou volumes à esquerda ou entre os braços e as pernas do condutor significa em infração média'', explica Pedro Forte, gerente de fiscalização do Departamento Estadual de Trânsito no Ceará (Detran-CE), destacando que os riscos vão além da infração de trânsito.

''O animal pode fazer algum movimento brusco, o que chama a atenção do motorista e pode ocasionar acidentes. Outro erro é o passageiro levar o animalzinho no colo, deixando ele com a cabeça para fora do carro. De repente o animal pode querer pular do carro, causando colisões e acidentes mais graves'', alerta Forte.

Ainda segundo o gerente de fiscalização do Detran, o controle sobre esta prática ainda é pequena. ''Vamos fortalecer a fiscalização nesse sentido'', diz.

Para os caninos, já existem cadeirinhas apropriadas e cintos de segurança, além de caixas de transporte (como as da foto acima). As cadeirinhas podem ser encontradas a partir de R$ 60, dependendo do modelo. Já os cintos podem ser encontrados a partir de R$ 20 e as caixas podem ser adquiridas a partir de R$ 40.

Lesões
Segundo a médica veterinária, Fabiana Fernandes, além de ser um perigo para o motorista, levar o animalzinho para passear com a cabeça para o lado de fora do carro pode ocasionar lesões ao pet. ''Ele pode ter uma úlcera de córnea ou até mesmo inflamações nos ouvidos (otites). A velocidade do vento é muito alta e isso prejudica a visão e a audição do animalzinho. Os donos devem evitar esse tipo de prática'', informa a veterinária.

''Os cãezinhos se assustam com algum movimento na rua e isso pode interferir diretamente na atenção do motorista. É gostoso passear com o animalzinho, mas sempre se deve ter cuidado e isso é uma demonstração de amor para com o seu pet'', alerta Fabiana.

1 comentários:

Karine disse...

Oi Ellen!
Nós temos uma cachorrinha que adora ficar na janela, até deixo um pouco, mas ela não consegue colocar a cabeça toda pra fora, só o fucinho..
Quando viajamos até tento colocar ela na caixa de transporte, mas ela não fica. chora o tempo todo, então já tenho um cobertorzinho e deito ela no meu colo (passageira) e ela fica deitadinha e até dorme quando vamos na minha sogra que mora em SC...

Vi que agora tem "cinto de segurança" pros cachorrinhos, ainda não vi pra vender, mas acho uma boa saída. melhor que a caixa.. assim eles ficam presos no banco de trás sem mas inda assim tem um pouco de "Liberdade".. (meio contraditório, né heheh)

MUito bom seu post.. temos que ter muito cuidado no trânsito. qualquer desatenção pode causar um acidente..
E cada dia vemos mais e mais pets com a cabeça pra fora da janela..

bjos

Postar um comentário