Pages

Subscribe Twitter

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Hot Park X Beach Park - Parte 1

Oi gente!

Como escrevi ontem, meu maridão e eu passamos o feriadão no Estado de Goiás, aproveitando as águas quentes do Hot Park e as delícias do Hotel Pousada do Rio Quente Resorts. Foi bom demais! Porém, não dá pra deixar de comparar com o Beach Park, que nós fomos nas férias passadas.

Então, resolvi fazer este post divulgando as nossas impressões sobre estes dois parques e, quem sabe, ajudar quem está na dúvida quanto ao passeio das próximas férias ;)

Pra começar, eu preciso lembrar que nem tudo o que é bom pra mim é bom pra você. Até porque existe uma carga cultural inteira (personalidade, vivências e muito mais) que acaba interferindo no gosto de cada um. Além disso, existe também o fator "sorte". Tipo, se você já foi nos dois parques e um deles estava vazio e o outro cheio, a tendência é gostar mais do que estava vazio, já que você pode aproveitar bem mais =)

Confesso que tenho minha preferência, mas tentarei ser o mais imparcial possível para que você possa tirar suas próprias conclusões ;)

Hot Park
Considerado o maior Parque Aquático da América do Sul, o Hot Park é um verdadeiro oásis no meio do Centro-Oeste. Aliás, é o maior barato viajar cerca de 150 km a partir de Goiânia, naquela estrada com paisagem típica da região do cerrado (poucas árvores retorcidas, perdidas no meio do pasto seco, cumpinzeiros, terra vermelha, muito sol) e, de repente, atrás de um morro, um mundo de água e natureza mais do que exuberante.

Porém, apesar de ser o maior, não tem tantos brinquedos (toboáguas). Aliás, achei um número bem pequeno e o tamanho do parque ainda dá uma canseira tremenda de tanto andar (pelo menos pra mim, que estou completamente sedentária).

Apesar disso, o parque investiu em opções diferenciadas de lazer e ecoturismo. Lá, você encontra campos de futebol, quadras de volei de areia, paintball, mini-golf, guerra d'água, escalada, caiaque, arvorismo, tiroleza, mergulho ecológico, a Praia do Cerrado e a Bird Land (uma espécie de aviário ao ar livre cheio de araras, tucanos e papagaios, que conta também com alguns outros tipos de animais).

But... com exceção dos campos de futebol, o volei e a Praia do Cerrado, o restante é tudo pago a parte e, na minha opinião, uma verdadeira facada. Por exemplo, para entrar na Bird Land, tem que pagar R$ 28,00 por pessoa e, se quiser tirar foto com as aves no braço e aquela coisa toda, mais R$ 18,00. Resultado, não fomos lá.

A Praia do Cerrado é ENORME e tem uma infra-estrutura bem legal. Aliás, por todo parque tem um monte de atrações, shows, gincanas, aulas de hidroginástica... Mas, voltando a praia... Assim como qualquer praia artificial, nem se compara com a praia de verdade. Aquelas ondas artificiais não quebram e ficam te puxando de um lado para o outro, como se você estivesse dentro de uma máquina de lavar :P Porém, para a maioria da mulherada, a melhor parte é que não tem areia grudenta, nem sal na água e, no caso do Hot Park, a água é quentinha =)

Continuando... pra mim, o grande diferencial do Hot Park é a interação com a natureza (muita vegetação e aves soltas pelo parque) e a água quentinha. Aliás, para quem está hospedado no Resort ou nos hotéis do entorno (não foi lá avulso, só pra passar um dia no parque), tem a opção de aproveitar o Parque das Fontes e as piscinas naturais, que ficam abertas 24 horas por dia.

Lá também tem um lago, onde são feitas diversas atividades que eu citei lá em cima. A água é transparente, tem muitos peixes. Mas, Bonito/MS é BEM melhor!

A comida da região é maravilhosa, pelo menos para o meu gosto sul-mato-grossense que é bem parecido com o goianense - tudo bem temperado, mas não exagerado.

Ah... não sei se no Beach Park tem isso, pois só passei um dia lá. Mas, no Rio Quente Resorts, os caras construiram um bairro de hotéis e suítes lá pertinho (a metade do preço) e ficam passando ônibus gratuitos, a cada 15 minutos, para levar o pessoal até o Hot Park e o Parque das Fontes. (Ufa! Pelo menos, a gente economiza um pouco da caminhada para gastar dentro do parque... hehehe) Dentro do parque, tem uns carrinhos daqueles de golfe pra quem tiver cansado de andar. Porém, o trecho custa R$ 6,00 por pessoa (não dá, né?!).

Finalmente, assim como no Beach Park, o Hot Park também trabalha com aqueles cartões para consumo dentro do parque. No nosso caso, por exemplo, só pagamos o consumo dos três dias, quando fizemos o Check Out no hotel. É uma facilidade, já que não precisamos levar dinheiro. Porém, um perigo também, já que não existe nenhuma senha.

No segundo dia, meu marido acabou perdendo o cartão quando tirou a camisa pra ir num brinquedo e, em questão de meia hora (até que percebemos o extravio e conseguimos chegar até na recepção para cancelar o cartão - de língua de fora =) já tinham consumido no cartão dele. Imagina a criançada ter toda essa responsabilidade. Porém, esse é um problema de todos os parques. Graças, a Deus, o gerente acabou liberando o estorno desse consumo.

Beach Park
Como lá não tem natureza exuberante (apesar de estar ao lado da praia de verdade e ter muitas palmeiras), os caras capricharam na temática do parque. É tudo muito colorido e bem planejado. O espaço é bem menor, mas o número de brinquedos é incomparavelmente MAIOR. Tudo é bem pertinho e, com exceção das escada para os brinquedos (claro!), é tudo plano, não precisa ficar subindo e descendo enquanto anda no parque (Ufa!=).

O Beach Park tem mais opções radicais, como o Insano (41 m de altura com angulação de quase 90°), sarcófago e as esfinges. Porém, eu não tive coragem para ir em nenhum deles :S Tem ainda o Kalafrio, mas o similar do Hot Park (Half Pipe) é maior (não tive coragem de ir no do Hot Park). O toboágua totalmente escuro do Hot Park também é melhor (maior extenção e mais emocinante).

Mesmo estando de frente para a o Oceano Atlântico, o Beach Park também tem praia artificial. Ela é menor que a do Hot Park e não tem tanta infra-estrutura como tem lá, porém, as bóias de uso na praia são gratuitas.

Finalizando
Como fui no Beach Park no início do ano, não lembro, ao certo, todos os detalhes. Porém, agora que você já leu todo o post, confesso que, levando em consideração o Parque Aquático, prefiro o Beach Park. Isso porque adoro os brinquedos e lá tem MUITO mais opções e é tudo bem mais lindo (colorido). Criançona, eu?! =) Talvez porque tenha crescido no meio dessa paisagem de cerrado (árvores e aves) a beleza do Hot Park não tenha me encantado tanto, mas repito, depende da personalidade de cada um e do que se quer.

Também tivemos a sorte de pegar o Beach Park vazio e, já no Hot Park, na segunda-feira, não dava nem para andar lá dentro (tinha congestionamento de pedestres). Se bem que, na terça, estava bem "tranquilo" (deu pra aproveitar todos os brinquedos até minhas pernas não aguentarem mais subir escadas =).

Além de tudo isso, ver o mar (de verdade) me fascina. Provavelmente, porque na terra onde cresci e vivi até dois anos atrás não tem e a distância só me permitia aproveitá-lo de ano em ano. Tudo isso acho que influencia.

Então, minha dica é. Se você gosta de se divertir em brinquedos de parque aquático, vá para o Beach Park. Além disso, nos outros dias, você pode fazer inúmeros outros programas existentes na região (Cumbuco, Canoa Quebrada, Praia do Futuro, shows de humor, etc).

Agora, se você gosta de contemplar a natureza, ter diversas opções dentro de um só lugar, caminhar muito e aproveitar a água quentinha, vá para o Hot Park. Ah... mas não pense que lá você vai encontrar paz e tranquilidade. No Hot Park, o som das aves e cigarras competem com a música alta que não dá trégua. Nem na hora da missa que tem lá na capela, os caras aliviam no volume da música nas piscinas.

Espero ter contribuído com vocês =)

Grande abraço!
OBS.: Só pra não confundir vocês - as duas últimas fotos são do Beach Park e as duas anteriores do Hot Park. Já na primeira imagem do post, você conferiu uma visão das praias artificiais dos dois parques: Hot Park (à esquerda) e Beach Park (à direita).
OBS. 2: Fiz um segundo post sobre esse assunto. Se quiser conferir, é só clicar AQUI!

3 comentários:

Anônimo disse...

Obrigada pela dica!! estava bem em dúvida e só conheço o Beach Park..

Anônimo disse...

Parabéns pela iniciativa, porém achei sua avaliação muito imparcial, hoje o Hot Park possui uma atração parecida com o Insano, o X-Pirado,um toboagua de 32m de altura, muito bom, apesar da inclinação ser bem menor que o Insano, porem o x-pirado tem proteção em todo o percurso, o que inspira mais confiança. Realmente o Hot Park possui menos toboaguas, mas todos são muito bons, o Hot Park também possui um toboagua completamente fechado (totalmente escuro).
Outro fator que você não citou e é um grande diferencial em favor do Hot Park: as águas quentes! isso não tem preço. A praia do cerrado funciona como qualquer outra piscina de ondas, não da pra comparar com o mar. Outro fator é o preço, hoje (Dezembro/2013) o ingresso do Hot Park é R$106,00 e do Beach Park é R$155,00.

Ellen Ramos Gonçalves disse...

Olá Anônimo! Como você deve ter visto no post, os valores que citei e os comentários são referentes ao ano de 2010. Além disso, trata-se do meu gosto pessoal. Realmente, para o meu estilo, continuo preferindo o Beach Park. Apesar de serem duas experiências bem diferentes. Sobre as águas quentes, para mim, não foi uma vantagem, pois estava morrendo de calor e não tinha uma água geladinha para me refrescar. Embora eu imagine que seja bom para quem vai com crianças ou idosos. Obrigada pelo comentário!

Postar um comentário